7.5.06

HÄAGEN-DAZS


Depois do surgimento da marca HÄAGEN-DAZS, tomar um simples sorvete se tornou algo nobre, um enorme prazer. Muito mais que sabores exclusivos e exóticos, feitos com ingredientes cuidadosamente selecionados, o hábito de tomar HÄAGEN-DAZS é saborear uma grife com exclusividade. Como diz o slogan brasileiro “Todo mundo se derrete por ele”. 

A história 
A origem do sorvete HÄAGEN-DAZS começou em 1921 quando Reuben Mattus, um jovem judeu polonês empreendedor dotado de paixão e visão na criação de sorvetes finos, trabalhava na empresa de sua mãe vendendo picolés de frutas em uma carroça nas ruas do popular bairro do Bronx, na cidade de Nova York. Para vender os melhores sorvetes de frutas, ele insistia na utilização dos melhores ingredientes disponíveis no mercado. A empresa da família, chamada Senator Frozen Products, prosperou durante três décadas, quando em 1961, Mattus, juntamente com sua mulher Rose, resolveu abrir seu próprio negócio no setor de sorvetes, em virtude da decepção com a qualidade dos sorvetes disponíveis devido à adição de estabilizantes, aditivos, preservativos e quantidades excessivas de ar para aumentar o volume.


Os sorvetes de extraordinária qualidade, tendo como matéria-prima o creme de leite fresco, pedaços de frutas e ingredientes naturais, com um composto de comunicação - marca/design/embalagens/geladeiras - simplesmente irresistível, seria difundido voluntária e espontaneamente pelas pessoas que tivessem o privilégio de experimentá-los. Batizou sua marca com o nome de HÄAGEN-DAZS, palavra que soava como se fosse dinamarquesa, pois naquela época, além da Dinamarca ser reconhecida pela alta qualidade de seus produtos lácteos (afinal o leite é a principal matéria-prima do sorvete), os países escandinavos tinham uma imagem positiva nos Estados Unidos. A prova disto ficou gravada nos primeiros rótulos do sorvete HÄAGEN-DAZS, que continham um contorno do mapa da Dinamarca e o nome das cidades de Copenhagen e Oslo. Além disso, o nome memorável pela dificuldade de se pronunciá-lo e guardá-lo, deixou as pessoas imaginando, discutindo e até mesmo criando histórias sobre suas origens. Era uma publicidade e tanto sem fazer esforço. * Na verdade Mattus utilizou uma estratégia de marketing chamada “foreign branding”, que prega que as pessoas costumar dar mais valor a produtos que pareçam estrangeiros.


A marca iniciou suas vendas com apenas três sabores disponíveis: baunilha, chocolate e café. Reuben e sua paixão por qualidade fizeram com que seus sorvetes tivessem um sabor único. Os sorvetes eram feitos com chocolates vindos da Bélgica, café da Colômbia, enquanto a baunilha era importada da ilha de Madagascar. Inicialmente seus produtos eram encontrados somente nos cafés e estabelecimentos gourmet da cidade de Nova York, mas não demorou muito para que uma rede de distribuição fosse implantada, fazendo com que os sorvestes chegassem à outros pontos da costa leste do país. Além disso, no restante da década, novos sabores foram adicionados a linha, como, por exemplo, o sorvete de morango. Em 1973, o sorvete HÄAGEN-DAZS já era conhecido em todo território americano. No dia 15 de novembro de 1976, Doris, filha de Mattus, abriu a primeira loja sob a marca HÄAGEN-DAZS na própria cidade de Nova York. Foi um sucesso imediato e a popularidade levou a rápida expansão da rede de lojas pelas principais cidades do país.


A partir de 1982 a HÄAGEN-DAZS começou a sua expansão internacional, primeiramente com a distribuição de seu sorvetes no Canadá e, pouco depois foi introduzido no Japão, que não tardou muito para se transformar em um dos mais importantes mercado para marca no mundo, além de Cingapura e Hong Kong. Com a venda da empresa, em 1983, para a Pillsbury Company por US$ 70 milhões, que se comprometeu a manter a alta qualidade do produto, a marca se tornou um fenômeno global, ingressando nos mercados inglês (primeiro país europeu a receber uma loja da marca), alemão e francês em 1987. A primeira e única fábrica fora dos Estados Unidos foi inaugurada em 1993 em Arras, localizada ao norte da França. Em 1996 a China recebeu sua primeira loja HÄAGEN-DAZS, e no ano seguinte, a marca foi introduzida oficialmente no mercado brasileiro.


Nos anos seguintes a marca inaugurou várias lojas nas principais cidades do mundo, onde os fãs podiam degustar, além dos vários sabores de sorvetes, um cardápio com criações exclusivas, cafés, águas e opções de pâtisseries, como deliciosos bolos gelados (entre os quais os famosos “Moon Cakes”, pequenos bolinhos de sorvetes em forma de lua, introduzidos pela primeira vez no ano de 1992 em Hong Kong, afinal é um bolo tipicamente chinês consumido no festival de Outono). Além disso, foram criados novos e exóticos sabores, e novos produtos, como as tradicionais bolachas crocantes recheadas com o mais puro e delicioso sorvete HÄAGEN-DAZS. Em 2001 a empresa foi comprada pela General Mills e passou a integrar uma das maiores companhias de alimentos do mundo. Em 2007, a marca inaugurou uma nova e enorme loja âncora de três andares em plena Avenida Champs-Élysées, na cidade de Paris. Pouco depois, em 2010, a marca inaugurou sua primeira loja na Índia, iniciando uma expansão em um dos maiores mercados emergentes do mundo.


Desde sua criação até os dias atuais, a paixão da HÄAGEN-DAZS, que se transformou virou sinônimo de excelência no segmento, continua sendo a criação de experiências inesquecíveis, traduzidas em deliciosos sorvetes, como por exemplo, baunilha com amêndoas, doce de leite, macadâmia, sorvete de baunilha com pedaços de cookies de chocolate, cheesecake de morango ou limão, entre muitos outros, que deixam seus ávidos consumidores literalmente com água na boca.

A linha do tempo 
1986 
Introdução da nova linha HÄAGEN-DAZS ICE CREAM BAR, composta por sorvetes em palitos. Essa linha estreou em pleno Dia dos Namorados nos Estados Unidos e se tornou um enorme sucesso. 
1991 
Introdução do HÄAGEN-DAZS FROZEN YOGURT, uma linha de sorvetes feitos de iogurte. Atualmente a linha oferece os sabores de baunilha, café e baunilha com calda de framboesa. 
1993 
Introdução do HÄAGEN-DAZS SORBET, uma linha de sorvetes sem gordura. Atualmente a linha oferece os sabores de manga, pêssego, limão e framboesa. 
1996 
Lançamento no mercado japonês do sorvete de chá verde (Green Tea).
1998 
Introdução do HÄAGEN-DAZS DULCE de LECHE, um dos sabores mais tradicionais e populares da marca no mundo. 
2000 
Introdução da linha HÄAGEN-DAZS GELATO, composta por sorvetes inspirados em tradicionais receitas italianas. 
2001 
Lançamento, primeiramente no mercado japonês, do HÄAGEN-DAZS CREAM CRISP, uma deliciosa bolacha crocante recheada com sorvete de baunilha. Em 2004 o novo produto seria introduzido no mercado europeu. 
Lançamento em comemoração aos 40 anos da marca do sabor HÄAGEN-DAZS BANOFEE (sorvete de torta de banana com calada de caramelo e pedacinhos de torta). 
2004 
Introdução do HÄAGEN-DAZS LIGHT, uma linha de sorvetes com 50% menos de gordura e calorias. 
2006 
Introdução do HÄAGEN-DAZS MAYAN CHOCOLATE, um sabor que combina o tradicional chocolate com um toque de canela. 
Introdução no cardápio de suas lojas do HÄAGEN-DAZS BARISTO, uma bebida que mistura café com sorvetes da linha light. 
2007 
Lançamento no mercado japonês do HÄAGEN-DAZS DOLCE, uma exclusiva linha de sorvete inspirada em famosas sobremesas geladas, como Tiramisu e Créme Brulée. 
2009 
Lançamento do HÄAGEN-DAZS FIVE, uma linha de sorvetes feitos com cinco ingredientes naturais (leite, creme, açúcar, ovos e mais um ingrediente de sabor). A linha oferece os sabores caramelo, morango, limão, menta, café, baunilha, maracujá e chocolate ao leite. 
Lançamento no mercado europeu do HÄAGEN-DAZS SMOOTHIES, uma linha da deliciosa bebida gelada feita com o mais puro sorvete da marca. 
2010 
Lançamento do HÄAGEN-DAZS SUNDAE CONES, uma prática embalagem para consumo em casa que contém cinco dos tradicionais cones (casquinha), disponível nos sabores Vanilla Caramel (sorvete de baunilha com calda de caramelo e pequenos pedaços de amêndoas) e Vanilla Chocolate (sorvete de baunilha com calda de chocolate e pequenos pedaços de amêndoas). 
2013 
Lançamento da nova linha do HÄAGEN-DAZS GELATO, feita com a tradicional receita italiana e disponível em sete deliciosos sabores: Black Cherry Amaretto (cerejas pretas com licor Amaretto), Cappuccino (sorvete cremoso com cappuccino), Dark Chocolate Chip (sorvete de chocolate amargo com pedaços de chocolate), Limoncello (sorvete de limão com um toque de vodca), Sea Salt Caramel (deliciosa combinação de sorvete de caramelo com calda de caramelo e sal marinho), Stracciatella (sorvete com pequenas lascas de chocolate) e Vanilla Bean (puro sorvete de baunilha). 
2014 
Lançamento na Ásia da linha HÄAGEN-DAZS SPOON VEGE, que misturam sorvetes com vegetais e frutas, como por exemplo, tomate com cereja e cenoura com laranja. A ideia da nova linha é oferecer opções mais saudáveis para os consumidores que se preocupam com a boa forma. Prova disso é que os novos produtos possuem apenas 8.5% de gordura do leite, que é menos da metade da quantidade de gorduras presente nos demais sorvetes da marca.


Os deliciosos sabores 
A marca HÄAGEN-DAZS possui uma enorme quantidade de sabores, alguns deles combinações exóticas que são permanentes como pode ser constatado na lista a seguir. Existem ainda as chamadas edições limitadas, comercializadas por um determinado período e introduzidas pela primeira vez em 2005 (com o sabor Chocolate Cherry Brownie) e geralmente lançadas no verão ou no inverno, como por exemplo, os sabores Capuccino Caramel Truffle (sorvete de café, calda de caramelo e pedaços de trufas de chocolate), Strawberries & Marc de Champagne (sorvete de morango com um toque de champanhe), Marsala Fig (sorvete cremoso com figos e vinho Marsala), Mango & Passionfruit (manga com maracujá), Caramel Apple Crumble (caramelo com maçã), Raspberries and Meringue (sorvete de baunilha com pequenos pedaços de merengue e calda de framboesa), Summer Berries (frutas vermelhas selecionadas e combinadas com sorvete de creme), Coconut Macaroon (sorvete de coco com pedaços de macaroon de coco, que é um biscoito de massa leve e recheada) e White Chocolate & Raspberry (chocolate branco com o inconfundível sabor da calda de framboesa). Atualmente as edições limitadas da marca são comercializadas em potes roxos.


Recentemente um sabor exclusivo da marca fez enorme sucesso no Brasil: sorbet de Romã, Pêssego Branco & Flor de Laranjeira, onde a leveza do sorbet trazia o equilíbrio perfeito para aguçar ainda mais o paladar dos apreciadores. As sementes de romã traziam uma proposta única combinada com a suavidade do pêssego branco e o aroma da flor de laranjeira. Outra linha de sabores (descontinuada), introduzida em 2007 e batizada de RESERVE, era composta por sabores exóticos como Brazilian Açaí Berry Sorbet (sorvete de Açaí), Amazon Valley Chocolate (sorvete de chocolate extremamente cremoso), Pomegranate Chip (sorvete romã com pedaços de chocolate), Hawaiian Lehua Honey and Sweet Cream (creme com mel do Havaí), Toasted Coconut Sesame Brittle (sorvete de coco queimado com raspas de coco) e Pomegranate and Dark Chocolate Bar (picolé de romã com chocolate escuro). Somente dois sabores foram retirados de sua linha permanente em toda sua história: Carob (1983), uma planta originária do Mediterrâneo; e Honey Vanilla (1985), baunilha com mel.


A linha de produtos da marca oferece aproximadamente 65 sabores diferentes. Os sabores listados abaixo não estão disponíveis em todos os países. 
Baileys Irish Cream (sorvete de baunilha com sabor do licor irlandês Bailey’s) 
Banana Split (corveje de baunilha e banana com calda de chocolate e pedaços de morango e cereja) 
Banofee (sorvete de torta de banana com calada de caramelo e pedacinhos de torta) 
Belgian Chocolate (sorvete de chocolate com finas lascas de chocolate belga) 
Butter Pecan (sorvete de creme com pedaços de nozes) 
Caramel Cone (sorvete de caramelo com pedaços de chocolate crocante em casquinha) 
Caramel Biscuit & Cream (combina o requinte do sorvete de caramelo com biscoito e calda de caramelo) 
Cherry Vanilla (sorvete de baunilha com cereja) 
Chocolate (sorvete de chocolate puro) 
Chocolate Chip Cookie Dough (sorvete de baunilha com delicados pedaços de cookies) 
Chocolate Chocolate Chip (sorvete de chocolate com pedacinhos de chocolate) 
Chocolate Peanut Butter (sorvete de chocolate com manteiga de amendoim) 
Cinnamon Dulce de Leche (sorvete de doce de leite com canela) 
Coffee (sorvete de café) 
Cookies and Cream (sorvete cremoso de baunilha com pedaços de cookies de chocolate) 
Crème Brûlée (sorvete de creme brulé) 
Dark Chocolate (sorvete de chocolate amargo) 
Dulce de Leche (sorvete de doce de leite) 
Green Tea (sorvete de chá verde) 
Java Chip (sorvete de café com pedacinhos de chocolate) 
Lemon Sorbet (sorvete de limão) 
Macadamia Nut Brittle (sorvete de baunilha com macadâmias crocantes caraterizadas) 
Mango Sorbet (sorbet com suculentas mangas) 
Mayan Chocolate (sorvete de chocolate com canela) 
Mint Chip (sorvete de menta com pedaços de chocolate) 
Peaches and Cream (sorvete de creme com pedaços de pêssego) 
Pineapple Coconut (mistura exótica de sorvete de abacaxi com coco) 
Pistachio (sorvete de pistache) 
Pralinés & Cream (sorvete de baunilha com calda de caramelo e nozes caramelizadas) 
Raspberry Sorbet (sorbet com framboesa frescas) 
Rocky Road (sorvete de chocolate com calda de mashmallow e pedaços de amêndoas) 
Rum Raisin (sorvete de baunilha ao rum com pedaços de uva passa) 
Strawberry (sorvete de morango com pedaços da fruta) 
Strawberry Cheesecake (sorvete de torta de cheesecake com uma suculenta calda de morango) 
Tiramisu (sorvete de baunilha com queijo mascarpone, café e calda de chocolate) 
Triple Chocolate (sorvete de chocolate, com calda de chocolate e pedaços de chocolate) 
Vanilla (sorvete de baunilha) 
Vanilla Bean (sorvete de baunilha com pedacinhos de baunilha) 
Vanilla Chocolate Chip (sorvete de baunilha com pedaços de chocolate) 
Vanilla Honey Bee (sorvete de baunilha com o mais puro mel) 
Vanilla Swiss Almond (sorvete de baunilha com pedaços de amêndoas cobertos de chocolate) 
White Chocolate Raspberry Truffle (sorvete de chocolate branco com calda de chocolate trufado e pequenos pedaços de framboesa) 
Azuki (sorvete de feijão, disponível somente em alguns países da Ásia)


As embalagens 
A evolução das tradicionais embalagens dos sorvetes HÄAGEN-DAZS evoluiu ao longo dos anos, sempre com o intuito de proporcionar aos consumidores um design que facilite a identificação dos sabores, o reconhecimento da marca e principalmente a clareza de informações. A primeira embalagem de seus sorvetes continha na tampa um contorno do mapa da Dinamarca e o nome das cidades de Copenhagen e Oslo, passando a ideia de um sorvete escandinavo.


A famosa e icônica estampa da marca foi com o tempo sendo diminuída na embalagem, proporcionando assim uma imagem mais limpa e moderna.


Em 2010 a HÄAGEN-DAZS apresentou suas novas embalagens ao mercado. Mais modernas e limpas visualmente, as embalagens facilitam a identificação dos produtos por parte dos consumidores, explicando de forma muito mais clara as informações nutricionais e os sabores e ingredientes de cada sorvete.


Em prol das abelhas 
Tudo começou em 2008 quando o desaparecimento em massa de abelhas nos Estados Unidos se tornou um enorme problema. A população de abelhas havia registrado uma queda de quase 30% em 2007, em um fenômeno conhecido como “desordem de colapso de colônias” (Colony Collapse Disorder, em inglês). Os motivos podiam ser variados e a situação era tão alarmante que levou a associação apícola americana a exigir ajuda do Congresso Americano. Apesar da HÄAGEN-DAZS, nesta época, não ter em sua linha nenhum sorvete de mel, a indústria a que pertence era uma das mais atingidas com a crise.


Foi então que a marca lançou a campanha “Häagen-Dazs Loves Honey Bees”, onde em um site (www.helpthehoneybees.com), a fabricante americana queria disseminar o conhecimento sobre esses fatos e mostrar porque se importava com a grave situação: as abelhas domésticas são essenciais para polinização de mais de 90 tipos de frutas, legumes e grãos. O site mostrava todos os ingredientes de seus sorvetes que eram dependentes das abelhas e permitia que o visitante literalmente “voasse” enquanto abria novos conteúdos na página. Além disso, a marca revelava o que estava fazendo para controlar a situação e dava dicas simples para quem quisesse ajudar, como plantar flores atrativas ás abelhas no jardim de casa. Para completar, a seção “Make & Send a Bee” permitia montar uma abelha personalizada para enviar aos amigos. Uma maneira lúdica de chamar atenção para uma causa, até então, desconhecida do grande público.


Em outra etapa da campanha, a marca criou um símbolo que foi colocado em todas as embalagens dos produtos que continham ingredientes que dependiam da polinização feita pelas abelhas; e lançou um novo produto em edição limitada, o sorvete Vanilla Honey Bee, que tinha seus lucros doados para fundações de pesquisa em prol da causa.


Além do aspecto ambiental e de exercer força política no senado americano em torno da preservação das abelhas, a campanha “HD loves HB” ajudou a aumentar as vendas da marca em 10% durante o ano de 2008. Até agora a campanha já arrecadou mais de US$ 1 milhão, doados para as universidades Penn State e UC DAVIS, para que possam continuar pesquisando as causas do que provocou o desaparecimento das abelhas.


Campanhas que fizeram história 
Mais recentemente, em 2013, a HÄAGEN-DAZS lançou uma enorme campanha global cujo conceito “The House of Häagen-Dazs” captura a essência sexy e sofisticada da marca. A campanha transmitia a filosofia de luxo icônico e a elaboração artística dos sorvetes da marca, como somente faria uma fashion house. Afinal a elaboração dos sorvetes e das receitas se dá da mesma maneira que os estilistas criam uma coleção de alta costura, com cuidados na seleção das matérias-primas de primeiríssima qualidade, no primor na “confecção” de cada peça e todo o luxo que vai desde o projeto no papel até a embalagem final, na loja.


O filme (assista abaixo) é estrelado pelo ator Bradley Cooper e seu mote “Deixe-se Seduzir”. A ideia da produção, filmada na cidade de Praga, é ilustrar o conceito de luxo combinado à elaboração artística dos sorvetes HÄAGEN-DAZS. No filme, o ator troca olhares com uma encantadora convidada, interpretada pela modelo Jana Perez, que o conduz até uma sala privada. As coisas parecem estar esquentando entre o casal quando a beldade empurra o galã sobre um sofá e se aproxima de maneira sedutora. Mas ao invés de beijá-lo, a moça rouba o pote de sorvete das mãos dele, anda até a porta de vidro e sai da sala, trancando-a pelo lado de fora.

   

Os slogans 
Made like no other. (2004) 
The Longer Lasting Pleasure. (2004) 
Let your tongue travel. (2003) 
The art of pure pleasure. (2001) 
A world of indulgence. 
Pleasure is the path to joy. 
Every spoonful brings you closer. (Inglaterra, 2009) 
Todo mundo se derrete por ele. (Brasil)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1961 
● Fundador: Reuben e Rose Mattus 
● Sede mundial: Oakland, Califórnia 
● Proprietário da marca: General Mills, Inc. 
● Capital aberto: Não (subsidiária) 
● CEO: Ken Powell
● Presidente: Rebecca O’Grady 
● Faturamento: US$ 1.5 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 900 
● Presença global: 54 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Maiores mercados: Japão e Estados Unidos 
● Segmento: Sorveteria 
● Principais produtos: Sorvetes e doces gelados 
● Concorrentes diretos: Ben & Jerry’s, Mövenpick, Swensen’s, Bacio di Latte e Gelato Diletto (Brasil) 
● Ícones: Os tradicionais potes de sorvete 
● Slogan: Made like no other. 
● Website: www.haagen-dazs.com.br 

A marca no mundo 
A marca HÄAGEN-DAZS se transformou em uma grife no segmento de sorvetes, primando sempre pela alta e distinguível qualidade, possuindo mais de 900 lojas próprias em 54 países ao redor do mundo. As lojas HÄAGEN-DAZS comercializam os tradicionais produtos da marca como os picolés individuais, potes de sorvete com 473 ml ou tamanho mini de 100 ml, além da Cream Crisp (bolachas de sorvete), sorvetes de massa, bolos e bebidas geladas preparadas com o tradicional sorvete, oferecendo aos consumidores entre 24 a 32 sabores diferentes, dependendo do mercado e da época do ano. No Brasil a HÄAGEN-DAZS tem 12 lojas (São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte), além de comercializar seus produtos em grandes e renomeados varejistas. Nos Estados Unidos e Canadá, a marca é produzida e distribuída pela Nestlé sob licença. Mais de 70% de suas vendas são feitas fora dos Estados Unidos. 

Você sabia? 
O sorvete de Strawberry (morango) teve sua fórmula desenvolvida e aperfeiçoada por 6 anos. O sabor mais vendido no Japão é o Green Tea (chá verde), enquanto na Inglaterra os sabores Pralinés & Cream, Belgian Chocolate e Vanilla (baunilha) são os mais consumidos pelo público. Já no mundo, o sabor de Vanilla (baunilha) é o campeão de vendas, seguido pelo Dulce de Leche e Chocolate. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas); revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Exame e Isto é Dinheiro), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 22/5/2014

22 comentários:

Bruno disse...

Pois é.......por aqui a única coisa que aconteceu além da Kibon, foi o enorme número de marcas de sorvete fundo de quintal......é tudo uma bosta. Pra que qualidade?? o negocio é enganar os Brasucas a vontade e vender porcaria como se fosse sorvete....e o pior disso tudo...o Brasileiro compra. Como é que pode um pais tropical com centenas de frutas nativas maravilhosas, não ter uma marca mundial de sorvete?? O paisinho atrasado do cassete

Anônimo disse...

Só uma pessoa de mente fechada pode fazer um comentário IDIOTA, IGNORANTE E BURRO como o desse Bruno...

Anônimo disse...

Concordo com o Bruno. Eu adoro sorvete, mas poucos sorvetes brasileiros são realmente bons. É como chocolate. Somos um dos maiores produtores mundiais de cacau e chocolate nacional é quase sempre de qualidade ruim, e não tem variedade. Ou então tem uns caríssimos, mais caros que os importados de qualidade, que são muito superiores, aliás. Não dá para entender.

vitor guerra disse...

é verdade,as pessoas ainda com essa mania idiota de escolha,na maioria das vezes quem escolhe é quem nunca passou uma dificuldade na vida ou quem ñ sabe o que é a fome... tanto faz se é kibom ou haagen-dazs,vai do paladar das pessoas,uma questão de gosto,entende????
ou vão dizer que nós devemos deixar de apreciar o que realmente queremos!!!! por simples gosto??? ou luxo???

pedro disse...

Nao eh apenas luxo. De fato os sorvetes brasileiros tem uma qualidade mto aquem de um Haagen Dazs. O que o Bruno falou - e acho que a maioria concorda - é que falta um sorvete a altura do haagen dazs no brasil! devido a nossa variedade de produtos (inclusive a Haagens Dazs lancou um sorvete de açaí), poderiamos ter sorvetes mto melhores...
O que peça é a falta de investimento numa área com faturanamento tão gigante. É uma pena que os unicos sorvetes que prestam hoje em dia sao feitas em sorveterias artesanais (gelateria parmalat e rede stupendo por ex.).
Ainda falta uma marca vendida mundialmente com qualidade brasileira. Claro, nao falo que todos devam ter acesso, pq eu sei que a qualidade custa caro, mas deixar que um mercado como esse, em que o Brasil tem muito a crescer, é um verdadeira desperdício!

Eduardo Senra disse...

Olá, meu nome é Eduardo e sou consultor de vendas da Royal Canin, preciso que algum distribuibor do Häagen-Dazs entre em contato urgente com (eduardoroyalcanin@hotmail.com).
Pois tenho propostas interessantes.
Ficarei muito grato.

Felipe Garcia disse...

Estou fazendo um trabalho de conclusão de curso de projeto de viabilidade de abrir uma franquia da Häagen Dazs na cidade onde moro, e preciso saber se tenho como obter dados para este trabalho com algum representante ou franquiado desta conceituada marca.

Se conhecer preciso dos contatos ou então solicitem para que entre em contato comigo pelo e-mail felipegarcia@unitoledo.br

Sammy Prado Moraes disse...

Acredito que a opinião do Bruno leva em consideração somente a qualidade do produto e de nenhuma maneira a poder aquisitivo dos consumidores. Infelizmente no Brasil essa falta de qualidade não é exclusiva do setor de sorvetes, mas latente na indústria em geral. Salvo raríssimas exceções os produtos nacionais são sofríveis quando comparados a produtos medianos de países como EUA ou Japão, investimentos em tecnologia e qualidade em segmentos superpremium para indústrias nacionais tornam-se inviáveis devido ao valor absurdo de impostos e o alto custo do produto final que não tem a mínima competitividade no mercado. A Häagen-Dazs instalará sua fábrica na América Latina até 2010 e muito provavelmente na Argentina, justamente pela nossa terrível carga tributária.

Jeferson disse...

Bom,ainda nao existe no mundo um sorevete com a qualidade DE Haagen Dazs,pois a qualidade dos seus produtos sao ainda inigualaveis.

caro moderador,falta algumas atualizaçoes,por exemplo hoje a fabrica dos EUA,nao pertence mais a GM (atual dona da marca)esta fabrica foi vendida a Nestle a qual tem o direito de explorar a marca por 15 anos,mas ainda resta a fabrica de Arras na França e uma partner no japao,e foi introduzido no Brazil em 1997,hoje com o algumas lojas espalhadas em varios estados.
Quanto aqueles que nao sabem aprecisar um produto de qualidade e falam que tudo e a mesma coisa,POR FAVOR NAO EXPERIMENTE Haagen Dazs,voces nao merecem..

quem quer um contato envie e-mail para (erasmo.nuzzi@genmills.com)este e o responsavel pelo marketing da marca no Brasil.

abcs

Anônimo disse...

É curioso que todos os dias leio comentários semelhantes aos do Bruno. Depreciam o que se faz por cá e são capazes de gastar o dobro do dinheiro para comprar um produto só porque é importado, e esse sim é que é bom. Gostava de relembrar que a Haagen Dazs é uma marca de sorvetes premium em todo o mundo e se não existe uma marca brasileira é porque com certeza todo o mundo criticaria só porque era brasileira e acharia que a Haagen Dazs era mto melhor. MUDEM-SE AS MENTALIDADES

Anônimo disse...

"QUEM NASCEU PARA COMER CARNE MOÍDA JAMAIS APRECIARÁ UM BOM FILÉT MIGNON!"

E isso se traduz, é claro, para aqueles que se identificarem com a carapuça. Meu caro amigo Bruno, você deveria pesquisar um pouco mais antes de falar merda em um blog público, fica feio pra você...Algumas marcas simplesmente servem como referência, é assim com BOMBRIL, GILETTE, VEJA, DANONE, JOHNSON, dentre outras, e a HAAGEN-DAZS é simplesmente a maior referência mundial em sorvetes..diferente dos sorvetes que vc deve estar acostumado a tomar que, não deve estar presente em mais de 100 países no mundo, e se não está, é por culpa da incompetência da administração brasileira ou até mesmo da política subsidiária - Você sabe o que é isso?? - (que de subsidiária não tem nada) que falta com benefícios às GIGANTES indústrias(Como a Haagen-Dazs)para instalação de suas unidades fabris neste país que você mora para viabilizar o custo do produto.

Para tirar um pouco da sua dúvida, aplique o seguinte teste:

Compre um Kibom, um Nestlé e um Haagen-Dazs. Prove uma colher de cada apenas, passe a sua linguinha no céu da sua boca ao degustar o sorvete, sinta qual possui menor teor de gosrdura e depois vc me fala...vou ficar aqui esperando sua resposta!

Vai estudar lindo...rs, é melhor do que ficar na internet o dia todo comendo besteira!!!

Doe sangue, visite um hospital ou leve uma quentinha à um mendigo na praça da Sé de madrugada. Seja útil!

Karen disse...

Well,
Dizem que gosto e b...., cada um tem um. Mas, que Haagen dazs é bemmmmm diferente daquilo que chamamos de sorvete não resta dúvida. Agora, é claro que devemos prestigiar os nossos produtos, mas será que se as nossas marcas (nacionais)utilizassem as mesmas matérias primas que a Haagen dazs utiliza, a população brAsileira teria grana para consumir sorvete como gosta, precisa e deve, num país tropical??? Então vamos combinar, vai um Kibon no domingão e de vez em quando quem puder, não deixe de tomar aquele que o mundo derrete por ele! HAAGEN DAZS. Vale a pena, é SIMPLESMENTE
D E L I C I O S O!!!!

Raimundo disse...

Haagen - Dazs é Haagen - Dazs quem diz que não gosta é porque não entende nada de mundo chic, sofisticado, acontece o mesmo com o mundo das artes, dos vinhos, das marcas de grifes internacionais...quem não conhece diz que é frescura...

André disse...

Olá Gostaria de saber se há como abrir uma franquia da Häagen-Dazs pois tenho interesse nisso.
Se possivel gostaria que alguem me respondesse.

Muito Obrigado!

Adelcio disse...

Gosto não se discute, um comentário em minha opnião deve ser feito levando em conta experiencia e conhecimento, não podemos criticar ou aplaudir a um ou a outro comentário. Quem nunca provou o HAANGE-DAZS não tem como dizer sobre o sabor , leveza , ponto certo entre o doce e o amargo ... E certamente vai criticar tais sorvetes. O que falta é as empresas brasileiras abrirem um linha premium, digamos assim, com maior controle de qualidade, maior sabor, dedicado realmente a todos que querem apreciar algo diferente e gostoso. Sem essa de diferenças socio-economicas. Isso é desculpa...
Não tem na minha opnião nenhum outro sorvete melhor que haagen-dazs

Nilton Cesar disse...

Morei no Japão e relmente é algo fora do normal. O sabor não é muito doce ou seja você tama a vontade sem a garganta sentir o açucar, o que mais gostei foi Macadamia, queria saber onde encontrar no Brasil

Criativo de Galochas disse...

Ótimo post. Pra lá de criativos!
=)
abs
Marcus

pneumo disse...

o pior é que se vcs pararem para pensar é que a diferenca de preco nao é tao grande. um pote se nao me engano vem 480ml custa aqui na minha cidade 16,90. um da kibon na padaria custa 16,90 tabem com 2 litros ..entao arredondando a kibon é 4 vezes mais barato. ai vc pega que nego teve q importar sei la de onde, vir em unidade de trasnporte refrigerada la do outro pais , pagar imposto de importacao, atravesador de tudo q é lado, etc etc etc.. o que acontece é q o kibon é muiiiiito mais caro q o HÄAGEN-DAZS ! e muito pior tambem! acordem, o importado de qualidade aqui no brasil se vcs pararem pra pensar é sempre mais barato proporcionalmente que o suposto mais famoso brasileiro!!
flavio
neryflavio@gmail.com

Anônimo disse...

só acho que deviam ser um pouco mais baratos.

Anônimo disse...

Existe sorvete de creme aqui no Brasil ?

Anônimo disse...

E a Kibon não é brasileira.

Priscila disse...

Li essa matéria só hoje e me ficou uma dúvida: Como que a marca se inspirou na Dinamarca? Pois a Dinamarca é o único país da escandinavia que não usa a trema. Ou seja, esse nome passaria por Sueco, Norueguês e até alemão e holandês, mas dinamarquês não. Se essa foi a intenção, fail.