17.12.08

DISNEY (Parte 1)


Há anos que crianças de diversas gerações lêem as histórias ou assistem aos desenhos animados do Mickey, ursinho Puff e Cinderela. Em alguns momentos da história, ficção e realidade parecem se confundir. Essa afirmação é especialmente verdadeira quando o personagem em questão é Walt Disney e seu mundo encantado, que se tornou um universo de referências no imaginário infantil de sucessivas gerações no mundo inteiro. Mas é nos parques da DISNEY que os personagens ganham vida e magia. Entre no mundo da fantasia e deixe voar a sua imaginação. Viva ao menos segundos de pura magia dentro de um mundo perfeito onde o inimaginável acontece. Não são somente os cenários dos parques que tornam a fantasia uma realidade, as pessoas, o membro do elenco que se aproxima o abraça e quer ser seu amigo por um dia. E tem mais. Não se trata apenas de personagens, tem a música que recebe o visitante nas entradas dos parques, os pratos dos cardápios dos inúmeros restaurantes, às vezes servidos pessoalmente por Mickey e seus amigos, o entusiasmo presente em cada membro do elenco que com seu trabalho consegue transformar sonhos em realidade. Afinal, as palavras que mais de 80% das pessoas associam ao nome DISNEY são: FANTASIA, SONHO, MAGIA, CRIATIVIDADE e SORRISO. Bem-vindos ao universo mágico da DISNEY.

A história
Walter Elias Disney nasceu em Chicago, no dia 5 de dezembro de 1901, filho de Elias Disney, um empreiteiro de origem canadense, e Flora Disney, uma professora primária. Ainda pequeno mudou-se para uma fazenda de 48 acres localizada na interiorana Marceline, uma pequena cidade de cinco mil habitantes a 150 quilômetros de Kansas City, no estado do Missouri. Walt gostava de ir à cidade de carroça e descer a rua principal, deslumbrando-se com a loja de chapéus, com a barbearia e com o bazar, onde se podia comprar de tudo. Havia também o corpo de bombeiros e a estação ferroviária, onde Walt se esquecia da vida observando o movimento dos trens e das pessoas que iam e vinham. Nunca se cansava de apreciar a grande locomotiva a vapor que puxava vários vagões de carga ou de passageiros, deslizando pelos trilhos que passavam em frente à fazenda. Nessa época, o pequeno artista registrava tudo o que via, desenhando os animais da fazenda e dos campos ao redor. Posteriormente usou muito do que viu como personagens de suas animações e até mesmo como inspiração para seus parques. Jamais teve qualquer apoio dos pais com relação ao desenvolvimento do seu talento na arte de criar e imaginar um mundo fantástico. Contudo, mesmo assim teve permissão aos 14 anos de idade para ter aulas noturnas aos sábados no Kansas City Art Institute (Instituto de Arte de Kansas City).


Aos 17 anos, durante a Primeira Guerra Mundial, foi enviado à França, onde passou a dirigir uma ambulância da Cruz Vermelha, a qual, em vez de ostentar camuflagem tradicional, estava coberta por seus desenhos. Já com 18 anos e de volta aos Estados Unidos, foi trabalhar como aprendiz de desenhista em um pequeno estúdio, chamado Gray Advertising Company, em Kansas City, onde conheceu Ub Iwerks, um descendente de holandeses, que posteriormente se tornou o mais importante associado de Walt Disney no início de sua carreira. Sua responsabilidade no novo emprego era criar desenhos de implementos agrícolas, que não lhe interessavam muito, mas lhe davam a oportunidade de desenhar vários animais. Depois de algum tempo, conseguiu uma câmera fotográfica emprestada e ensaiou suas próprias animações. As primeiras produções foram uma série de comerciais e gags ilustradas conhecidas como Newman Laugh-o-Grams. A parceria entre Disney e Iwerks era tecnicamente competente para os padrões da época e o sucesso inicial os encorajou a deixar a empresa e criar a pequena produtora Laugh-O-Gram Films, que animava contos de fadas. Porém, Walt era ambicioso e, imediatamente, começou a trabalhar em uma série de histórias infantis, entre as quais Cinderela e uma versão cinematográfica de sete minutos de Chapéuzinho Vermelho (Little Red Riding Hood). Infelizmente, o sucesso comercial não correspondia e a Laugh-O-Gram não conseguia vender esses desenhos animados que eram exibidos no cinema local antes dos filmes principais. Foi nesta época que começou a ligação de Walt Disney com os ratos. Devendo a quantia de US$ 15.000 a 43 credores e abandonado pelos empregados, passara a ter como companhia dez ratinhos, que há tempos frequentavam os restos de comida e a bagunça de um escritório sem perspectivas. Para protegê-los contra eventuais raticidas, de um cesto de arame fez uma gaiola e colocou-os dentro, com direito a cama e comida. Um ratinho mais simpático foi honrado com o direito de frequentar a prancheta, roer lápis, receber sorrisos de aprovação e ser batizado com o nome de Mortimer.


Assim, Walt não pôde aguentar. Estava produzindo outras versões, como Alice no País das Maravilhas, O Gato de Botas e A Gata Borralheira, quando a empresa foi à falência. Foi então que, depois de algum tempo, o trio, que incluía o irmão Roy, se mudou para Hollywood em Los Angeles. Walt conseguiu terminar um rolo de Alice no País das Maravilhas e enviou-o para a distribuidora Winkler Corporation. Em 1923, ao completar três meses de desemprego, tendo apenas um paletó xadrez e uma calça, roída em vários pontos pelos ratinhos de Kansas, a distribuidora mandou-lhe um recado: queria doze filmes e pagaria US$ 1.500 cada. Foi então que montou seu próprio estúdio, chamado de DISNEY BROTHERS CARTOON STUDIOS, com o irmão Roy Oliver, seu companheiro inseparável, e o amigo Ub Iwerks, inicialmente funcionando em um pequeno escritório na cidade de Los Angeles, alugado por US$ 10 mensais. O contrato assinado no dia 16 de outubro com M. J. Winkler para a produção da série The Alice Comedy foi tomado como base pela DISNEY como a data oficial da fundação da empresa. Walt passou então a se dedicar ao que seria o seu maior talento, as histórias infantis. O primeiro episódio de Alice no País das Maravilhas, que inicialmente foi denominada The Alice Comedy, uma série popular sobre uma garota de carne e osso em um mundo de desenho animado, foi lançado no dia 24 de março de 1924 e começou a fazer sucesso. Conta-se que ao ver na tela o primeiro desenho da série Alice, Walt espantou a platéia correndo pelo cinema às escuras e gritando “Fui eu que fiz! Fui eu quem fiz!”. Em quatro meses, o trio mudou-se para um prédio maior onde se podia ler na janela a inscrição THE DISNEY BROTHERS STUDIO. Por insistência de Roy a empresa trocaria de denominação dois anos mais tarde, passando a se chamar apenas WALT DISNEY STUDIO.


Em 13 de julho de 1925, Walt se casou com a animadora Lilian Bounds. Dessa união duradoura, nasceriam Diane, que viria a casar-se com Ron Miller, antigo astro do futebol americano, e Sharon (filha adotiva), que se casou com William Lund, executivo de uma firma internacional de consultoria; e oito netos: Christopher, Joanna, Tamara, Jennifer, Walter, Ronald e Patrick. Em 1927, Alice no País das Maravilhas já não era um sucesso tão grande e Walt, juntamente com sua equipe formada por nomes talentosos como Hugh Harman, Walker Harman, Ham Hamilton, Rudy Using, Ub Iwerks e Friz Freleng, criou, então, um personagem que era garantia de sucesso: Oswald, The Lucky Rabbit (também conhecido como “Oswald, o coelho sortudo”), cujo primeiro desenho estreou no dia 5 de setembro. O problema é que Walt não era ainda o gênio empresarial que viria a se tornar e, em virtude de um contrato mal assinado, acabou perdendo os direitos do personagem, a equipe de desenhistas e as encomendas. A briga ocorreu porque Charles Mintz (criador do personagem Pica-Pau), então distribuidor dos desenhos, quis reduzir os custos dos filmes e Walt Disney não concordou. E, graças a um contrato não lido com atenção, Oswald passou para as mãos de Mintz. A essa altura, Walt já havia abandonado completamente sua carreira como desenhista e animador para concentrar todas as suas energias na área de produção. Para superar a fase difícil e contornar os prejuízos, criou MICKEY MOUSE em 1927. O camundongo, desenhado a partir de uma série de círculos, provou ser ideal para o desenho animado e se tornaria o personagem de maior sucesso dos estúdios DISNEY. Em 18 de outubro de 1928, o filme “Steamboat Willie”, tendo como protagonista o ratinho Mickey, aparecia na tela do cinema Old Colony, em Nova York. Grande sucesso. Começava a terminar a fase negra dos irmãos Disney. Walt passou dois dias no cinema, sem comer e sem dormir, gozando a delícia de ver o público aplaudir sua obra-prima.


Nessa época, a produtora passou a ser mais bem organizada: Roy cuidava da parte financeira, Walt produzia e dirigia e Iwerks desenhava. O sucesso do ratinho nas telas logo seria estendido quando no dia 13 de janeiro de 1930 as primeiras tirinhas cômicas diárias (em preto e branco) de Mickey Mouse foram lançadas: Mickey na Ilha Misteriosa (Lost on a Desert Island), com roteiro do próprio Walt, desenhos de Ub Iwerks e arte final de Win Smith. Pouco depois, em novembro, o primeiro livro da DISNEY estrelando MICKEY foi lançado no mercado. Em 1932, Walt foi à Technicolor, empresa que tinha desenvolvido um sistema para utilizar cores em filmes, e pediu-lhes direitos exclusivos de seu processo por dois anos. A empresa concordou, e, em 30 de julho, Flores e Árvores (Flowers and Trees), narrando o romance de duas árvores, foi o primeiro desenho animado em cores. O sucesso da inovação foi tanto que o filme recebeu o Oscar de melhor desenho animado. A introdução da cor trouxe também novas perspectivas para o estúdio, e uma porção de novas figuras coloridas nasceria, entre as quais: Pateta, Pluto, Tico e Teco e o Pato Donald.

Outra inovação criada por Walt Disney, anos antes, para facilitar a visualização dos desenhistas foi o Storyboard, que consistia em pendurar os esboços sequenciais em uma cortiça presa à parede. Esse método permitia que os artistas vissem a sequência inteira a sua frente, podendo mudá-la à medida que idéias fossem surgindo, melhorá-la, substituir quadros, e, às vezes, até descartá-los. Facilitava também a observação de como os personagens estavam sendo desenvolvidos.

Apesar de tanta produção, a empresa era um saco sem fundo; embora Roy fizesse de tudo, não havia dinheiro que chegasse para bancar os sonhos de Walt. Foi então, em meados de 1932, que Kay Kamen, um vendedor de chapéus, entrou em cena com a seguinte proposta: Mickey seria usado como garoto propaganda em produtos licenciados. Walt e Roy aceitaram e, em um ano, o camundongo estava vendendo 10 mil artigos em quase todos os segmentos do mercado e salvando muitas empresas, inclusive o próprio estúdio. Foi no dia 27 de maio de 1933 que a empresa lançou o famoso curta-metragem animado “Os três Porquinhos” (Three Little Pigs), uma adaptação clássica de Walt do livro “Nursery Rhymes and Nursery Tales” (1843) de James Orchard Halliwell-Phillipps. Foi nesta animação, vencedora de um Oscar, que os porquinhos ganharam nome pela primeira vez (Fifer, Fiddler e Edmund) e a canção “Who’s Afraid of the Big Bad Wolf” se tornou extremamente popular. No dia 21 de dezembro de 1937, a empresa lançaria o primeiro longa-metragem animado da história: A Branca de Neve e os Sete Anões. Com o lucro do filme, US$ 2.7 milhões, os irmãos Disney pagaram suas dívidas, compraram uma enorme área em Burbank, nas cercanias de Los Angeles, e iniciaram a construção de seus modernos estúdios, que lhes custaram US$ 3 milhões. Exatamente no dia 6 de maio de 1940, a construção do estúdio em Burbank (no vale de San Fernando) numa área de 20 hectares, estava pronta, fazendo com que a equipe crescesse, contando agora com mais de 1.000 artistas, animadores, roteiristas e técnicos.


Durante a Segunda Guerra Mundial aproximadamente 94% do efetivo do estúdio estava engajado em trabalhos especiais para o governo, inclusive filmes de treinamento e de propaganda para os serviços militares, bem como filmes sobre saúde, que ainda são exibidos por todo o mundo pelo Departamento de Estado norte-americano. Com o restante da equipe, Walt dedicou-se à produção de comédias curtas, consideradas absolutamente essenciais para a moral de civis e militares em uma época de guerra. Foi também nesta época, em 1944, que a empresa, com poucos recursos em caixa, lançou uma reedição de Branca de Neve e os Sete Anões, o que geraria uma receita importante para o estúdio durante este período difícil. Quando o conflito terminou, os irmãos Disney deviam aos bancos quase US$ 5 milhões e voltavam à mesma situação em que se encontravam antes da guerra: seriamente endividados. A tarefa de reconstruir os estúdios era gigantesca. Com o estúdio voltando dura e lentamente ao ritmo normal de produção e tendo já iniciado a série de longas-metragens de ação ao vivo, Walt Disney deu início aos grandes documentários sobre a natureza com a notável série The True Life Adventure, que nos próximos 12 anos seria responsável por gerar 13 fantásticos filmes. O resultado deste tremendo esforço, em uma época difícil, foi recompensado em 1949 quando Seal Island, primeiro documentário a mostrar o ciclo completo de vida das focas, recebeu o Oscar de melhor curta-metragem do ano. Durante vários anos, os mais experientes cientistas trabalharam em estreita colaboração com técnicos e artistas da DISNEY, produzindo essa preciosa série científica, artística e didática, reconhecida em todos os países por seu enorme valor como instrumento de preservação ambiental e ecológica.


No início da década seguinte, em 1954, o estúdio fundou a Buena Vista Distribution com o objetivo de distribuir seus filmes pelo mundo. Apesar do sucesso obtido com seus filmes, Walt Disney planejava criar um parque que permitisse a crianças e adultos brincarem juntos, um local onde a família inteira poderia passar e desfrutar horas agradáveis e inesquecíveis. A história dos parques temáticos do Grupo DISNEY teve início em 17 de julho de 1955 com a inauguração da DISNEYLAND (em português “a terra da DISNEY”) localizada em um terreno (antigos laranjais) de 160 acres em Anaheim, sul de Los Angeles, estado americano da Califórnia, ao custo de US$ 17 milhões, contando com dezoito atrações (hoje são sessenta). O parque foi construído graças a uma parceria com a rede de televisão ABC. Walt Disney sabia que estava revolucionando o mundo da diversão com um conceito até então não explorado. Equipes de televisão mostraram a cerimônia de abertura, 30 mil convidados lotaram a Main Street (rua principal do parque), explorando os mínimos detalhes do complexo e milhares de pessoas acompanharam a inauguração no mundo inteiro através de seus aparelhos de televisão. O parque abriu ao público somente no dia seguinte, com David MacPherson sendo a primeira pessoa a comprar um ticket de ingresso. Mas Walt Disney era surpreendente e tirou foto com duas crianças, Michael Schwartner e Christine Vess, que receberam ingressos vitalícios para entrada nos parque em homenagem a inauguração da DISNEYLAND. Até o fim do ano, um milhão de pessoas já havia visitado o parque e a maioria saia de lá como Walt esperava: com um sorriso escancarado no rosto.


Três meses após a inauguração da DISNEYLAND, Walt começou a elaborar projetos cada vez mais audaciosos e ambiciosos para incrementar o parque e divertir ainda mais o público. A rede de televisão ABC o convidou para produzir um programa infantil vespertino apresentado cinco dias por semana. Feliz com o enorme sucesso da Disneylândia, a emissora ofereceu-lhe um contrato de US$ 1.5 milhões e o desafio de competir com o programa Howdy Doody, que na época, era o líder de audiência entre a garotada. O programa Clube do Mickey estreou na televisão no dia 3 de outubro de 1955, incluindo desenhos de curta-metragem, um quadro com atores ao vivo e novidades para crianças. O quadro mais popular era Mousekeeters, um grupo de aproximadamente vinte jovens que brincavam no set de gravação, cantando e dançando. A marca registrada deles era o chapéu com as inconfundíevis orelhas do Mickey, criado especialmente para o show e muito popular até os dias de hoje. O Clube do Mickey tornou-se rapidamente um fenômeno de audiência. Às 17 horas, de segunda a sexta, três de cada quatro aparelhos de televisão nos Estados Unidos estavam ligados na atração.


Com o passar do tempo, o lugar onde estava localizada a Disneylândia, foi sendo tomado pela feia paisagem do progresso, e era preciso uma expansão. Denominado simplesmente de Project X, durante aproximadamente quatro anos Walt Disney buscou em todo o território americano um local com clima agradável, fácil acesso, que fosse próximo de uma grande cidade e principalmente que tivesse terras baratas e em abundância. Então, secretamente comprou terrenos pantanosos no estado da Flórida, localizados a poucos quilômetros da cidade de Orlando. Foram adquiridos mais de 27.000 acres de terra, e para não chamar a atenção para o seu projeto, bem como visando evitar que os donos dessas terras lhe cobrassem preços excessivos, resolveu constituir várias empresas desconhecidas para que pudesse adquirir enormes porções de terra a preços baixos, ou melhor, justos, já que tais terras não tinham realmente grande valor de mercado por serem formadas por regiões pantanosas ou em terrenos utilizados para pastagem.


Até que em 15 de novembro de 1965, Walt Disney revelou-se o misterioso comprador, com o intuito de construir novos parques temáticos com espaço não somente para um único parque, mas para um enorme complexo de diversão e maior do que a Disneylândia (que hoje é apenas um pouco maior que o estacionamento do EPCOT). O projeto da construção do complexo, orçado em US$ 400 milhões, auxiliaria no desenvolvimento econômico da região, criaria empregos e aperfeiçoaria a sua infraestrutura. Para um total sucesso do projeto, a DISNEY conseguiu junto ao governo americano que em toda a área do complexo fosse criado um novo distrito, com suas próprias leis tributárias, separado da cidade de Orlando. Assim nasceu o Reedy Creek Improvement District, que compreende as cidades de Bay Lake e Reedy Creek, hoje chamada de Lake Buena Vista. Para muitos, o empreendimento era utópico. Infelizmente Walt Disney faleceu, vítima de câncer no pulmão, resultado dos quatro maços de cigarros sem filtro fumados diariamente, durante a construção do novo parque, em 15 de dezembro de 1966, quando seu coração parou de bater e seu cérebro de criar no Hospital St. Joseph, em Los Angeles. Naquela época, os estúdios DISNEY já contavam com 21 longas-metragens de animação, 497 curtas-metragens, 56 filmes, sete episódios de “A Vida Como Ela É”, 330 horas do Mickey Mouse Club e 330 outros programas de televisão.


O projeto teve continuidade, comandado pelo irmão, Roy, que considerava como “o mais fabuloso e desafiante empreendimento de sua empresa”, inaugurando o parque MAGIC KINGDOM no dia 1º de outubro de 1971, depois de três anos de planejamento e dois de construção, ao custo de US$ 450 milhões. É interessante destacar que o complexo deveria chamar-se tão somente Disney World. Contudo, Roy resolveu prestar uma homenagem ao seu falecido irmão acrescentando “Walt” ao nome. Naquela época o complexo era composto apenas pelo MAGIC KINGDOM, com 26 atrações, dentre elas Jungle Cruise e It’s a Small World, dois hotéis (Disney’s Contemporary Resort e Disney’s Polynesian Resort), três campos de golfe, alguns barcos e um acampamento (Disney’s Fort Wilderness Resort & Campground). Hoje já são quatro parques temáticos, dois parques aquáticos, um complexo esportivo que inclui até uma pista de Fórmula Indy, centros de lazer e dezenas de hotéis. A premissa do parque era tornar realidade as estórias dos livros infantis, como por exemplo, Cinderela, e dar vida aos personagens da DISNEY, como Mickey, Minnie, Pluto, Pateta, Pato Donald e companhia. Roy inaugurou o parque com uma dedicatória que até hoje está em uma placa de bronze afixada na rua principal do parque (Main Street) e traduz o espírito daquele mundo encantado:

WALT DISNEY WORLD,
É um tributo à filosofia e a vida de Walter Elias Disney... ... e ao talento, á dedicação e a lealdade da organização Disney, que tornou real o sonho de Walt Disney. Que o Walt Disney World traga alegria e inspiração e novos conhecimentos a todos os que venham a este lugar feliz... Um Reino Mágico onde os jovens de coração de todas as idades possam rir, jogar e aprender juntos. (WALT DISNEY WORLD is a tribute to the philosophy and life of Walter Elias Disney and to the talents, the dedication, and the loyalty of the entire Disney organization that made Walt Disney's dream come true. May Walt Disney World bring Joy and Inspiration and New Knowledge to all who come to this happy place a Magic Kingdom where the young at heart of all ages can laugh and play and learn together).
Roy O. Disney, October 1, 1971

A família de Walt, incluindo todos os netos, estava presente no dia da inauguração. Conduzida ao palco por Mickey Mouse, Lilly, a viúva de Walt, tinha lágrimas nos olhos. Quando Roy lhe perguntou o que Walt acharia do novo parque, ela lhe respondeu que provavelmente o teria aprovado. Dois meses depois da abertura do parque, exatamente no dia 20 de dezembro, faleceu Roy Disney, aos 78 anos, e em janeiro do ano seguinte morreu Ub Iwerks. Em menos de uma década tinham desaparecidos os três principais pilares de sustentação do Grupo DISNEY. Porém, o espírito e filosofia destes três gênios permitiram que a empresa seguisse em frente com seus projetos sempre cheios de magia.


Nos anos seguintes o “Império Disney” inaugurou vários empreendimentos nos Estados Unidos e ao redor do mundo:
● 1974: Discovery Island, uma espécie de mini-zoológico que foi fechado definitivamente em 2002.
● 1975: Disney Village Marketplace (conhecido atualmente como Downtown Disney), uma área repletas de lojas, restaurantes e entretenimento.
● 1976: Disney River Country, primeiro parque aquático do grupo Disney (fechado permanentemente em 2004).
● 1980: Centro de Conferências Disney (Walt Disney World Conference Center) localizado no complexo de Orlando.
● 1982: Epcot Center, segundo parque do complexo de Orlando.
● 1983: Tokyo Disneyland, primeiro parque do Grupo Disney fora dos Estados Unidos; e lançamento do canal de televisão Disney Channel.
● 1984: Lançamento da coleção de vídeos Walt Disney Classics.
● 1987: Disney Store, primeira loja exclusiva da marca inaugurada na cidade californiana de Glendale.
● 1989: Disney MGM Studios, primeiro estúdio de cinema de Orlando (atualmente conhecido como Disney’s Hollywood Studios); parque aquático Typhoon Lagoon; e Pleasure Island, primeiro “parque noturno” do grupo, com boates e shows ao vivo somente para adultos.
● 1992: EuroDisney, complexo localizado em Paris.
● 1995: parque aquático Blizzard Beach e o Walt Disney World Speedway, um circuito oval para competições automobilísticas.
● 1996: Rádio Disney; estréia do site Disney.com; e inauguração do Disney Institute e do complexo de entretenimento Disney’s Boardwalk.
● 1997: Disney’s Wide World of Sports Complex, um enorme complexo esportivo; e o lançamento de suas séries antigas em DVD.
● 1998: Disney Animal Kingdom, uma mistura de zoológico com animais do presente, passado e fictício; Disney Quest, um complexo futurista, com atrações baseadas em computação gráfica, simuladores de alta tecnologia e muitos brinquedos inspirados no mundo virtual; e o ingresso no segmento de cruzeiros marítimos com o lançamento do Disney Cruise Lines através dos transatlânticos Disney Magic e Disney Wonder.
● 2001: Disney’s California Adventure Park, um parque adjacente a Disneylândia original; e Tokyo DisneySea, primeiro parque do Grupo Disney tendo como tema o oceano.
● 2002: Walt Disney Studios Park, parque temático dedicado ao cinema adjacente a EuroDisney.
● 2005: Disneyland Hong Kong, um parque temático localizado na efervescente ilha de Hong Kong; e Adventures by Disney, pacotes turísticos familiares com guias para locais exóticos e naturais, iniciado no verão americano para destinos como Wyoming e Havaí.


Ainda em 2005, a Disneylândia da Califórnia completou 50 anos de vida. Inúmeras celebrações e eventos foram criados para celebrar esta data tão simbólica. Afinal, em cinco décadas, mais de 500 milhões de pessoas haviam visitado o mundo mágico criado por Walt Disney. O mundo encantado da DISNEY atrai milhões de pessoas de diversos países, tanto crianças como adultos. O fundador de todo esse império não vive mais, mas certamente tudo o que Walt Disney fez influencia até hoje em muitos empreendimentos do universo que ele criou. Sua influência na DISNEY é tanta que ainda hoje muitas pessoas, inclusive americanas, perguntam a funcionários dos parques se “Tio Walt” está presente.


Por pelo menos três gerações, os personagens da DISNEY, entre eles Mickey Mouse, Branca de Neve e Cinderela, representaram o primeiro contato das crianças com o universo do cinema e mesmo com os contos de fada. A fórmula original da DISNEY para conquistar o público infantil, e construir um império do entretenimento, sempre foi simples: desenvolver adoráveis figuras antropomórficas, criar filmes para o cinema e em seguida lançar produtos com a imagem dos personagens, como livros, roupas e brinquedos, para ser comercializados ao redor do mundo. Entorpecidos por uma tradição de décadas, os executivos da empresa nem sequer perceberam quando seus personagens envelheceram e deixaram de acompanhar os anseios das crianças da era da Internet e do computador. O descompasso degenerou em asfixia criativa e em 2004 gerou uma profunda e sangrenta crise entre o presidente da empresa, o prestigiado executivo Michael Eisner, e os principais acionistas.


Foi sob esse estado de ânimo que o atual presidente, Robert Iger, assumiu o comando do “Império da Magia” em 2005. Desde então, a DISNEY está fortalecendo sua vasta e lucrativa galeria de carismáticos personagens e parece estar desfrutando de uma espécie de renascimento nos programas de televisão, nas bilheterias dos cinemas e, consequentemente, na Bolsa de Valores de Nova York, onde suas ações são comercializadas. Sob sua liderança, a DISNEY ultrapassou as fronteiras do público infantil e avançou sobre a pré-adolescência, conquistando os comumente ávidos consumidores na faixa dos 9 aos 14 anos. No Disney Channel, canal pago do grupo, os desenhos de Mickey, Pateta e Pato Donald tornaram-se coadjuvantes e perderam espaço para uma infinidade de séries especialmente criadas para esse público. Um dos mais recentes sucessos foi o seriado Hannah Montana, sobre as aventuras de uma garota de 14 anos, Miley Stewart, que leva vida dupla, como uma menina normal na escola durante o dia e uma cantora famosa, à noite. Lançada em 2006, a série conquistou mais de 160 milhões de telespectadores em todo o mundo. O CD com a trilha sonora vendeu 8.5 milhões de cópias e o DVD, mais de 3.5 milhões em todo o mundo. O filme baseado na turnê arrecadou, desde a estréia, US$ 70 milhões apenas nos Estados Unidos, dez vezes mais que os US$ 7 milhões investidos na produção.


High School Musical, de 2006, foi outro fenômeno musical que conquistou o público pré-adolescente. O DVD da série vendeu 400.000 unidades apenas no primeiro dia de lançamento e a versão romantizada em livro vendeu mais de 350.000 exemplares nos Estados Unidos. Reforçada pelo sucesso dessas duas produções, a divisão de canais a cabo da DISNEY foi a que mais cresceu dentro da “Casa do Rato” (House of Mouse), forma como o conglomerado DISNEY é chamado, atingindo receita de US$ 9 bilhões.


Boa parte do novo impulso criativo da DISNEY se deve a uma injeção do mesmo tipo de cultura que transformou a Apple em uma usina de inovação. Tudo começou com a compra, em 2006, do estúdio de animação Pixar. Foi um caso típico em que a cultura vencedora da empresa comprada se infiltrou e sobrepôs à da compradora. A Pixar é hoje a maior referência em animação digital, seja em excelência técnica, seja em criatividade. Os parques, alguns deles em estado de conservação tão precário que eram alvo de protestos na Internet, como a Disneylândia da Califórnia, ganharam novas atrações inspiradas nos filmes da Pixar, como por exemplo, Toy Story, Procurando Nemo e Carros. O resultado foi perceptível nos números: o lucro da divisão de parques cresceu 11% entre 2006 e 2007 e a divisão de filmes cresceu 64% no mesmo período. Ao contrário do exuberante Michael Eisner, Robert Iger sempre encarnou o papel de executivo discreto e dedicado. Quando assumiu o comando do conglomerado, sua primeira medida foi diluir a concentração de poder que seu antecessor agregou ao cargo de presidente, Eisner fazia questão de dar a palavra final sobre todas as importantes decisões da empresa.


Com Iger, os presidentes de cada uma das empresas do grupo voltaram a ter voz ativa nos projetos estratégicos como forma de restaurar a autonomia criativa de cada área e deter o êxodo de talentos que tomou conta da DISNEY. Algumas das medidas adotadas por ele surpreenderam, como a distribuição de produtos da empresa em novas mídias e novos formatos. A empresa fechou um acordo histórico com a Apple, para vender episódios das séries Lost e Desperate Housewives pelo iTunes para downloads em iPods. Além de expandir a distribuição dos conteúdos de suas séries, a empresa tornou-se o primeiro grande estúdio a colocar filmes de longa-metragem no iTunes, com 75 títulos para download, como Piratas do Caribe e A Lenda do Tesouro Perdido. Apenas na primeira semana de oferta dos filmes, foram realizados 125.000 downloads, no valor de US$ 1 milhão. A empresa também comprou por US$ 350 milhões em agosto de 2007 o site Club Penguin, mundo virtual nos moldes do Second Life, voltado para crianças, com 700 mil assinantes e 12 milhões de visitantes em todo o mundo. Medidas como essa fizeram com que a DISNEY voltasse a ser vista como uma empresa de vanguarda, na qual se vale a pena trabalhar.


E as garras do “Império Disney” não pararam por aí. No final de agosto de 2009, a poderosa empresa surpreendeu o mercado ao adquirir a editora MARVEL por US$ 4 bilhões, adicionando assim em seu vasto catálogo de personagens super-heróis com poderes de faturar bilhões de dólares como o Homem Aranha, X-Men, Incrível Huk, Capitão América e mais de 5.000 heróis e vilões. Bastante contestado pelos investidores na ocasião, Iger calou os críticos e justificou a aquisição com o lançamento do longa-metragem “Os vingadores”, que reuniu boa parte dos principais heróis da Marvel e se tornou a terceira maior bilheteria da história do cinema mundial, arrecadando mais de US$ 1.5 bilhões. Mais recentemente, em outubro de 2012, a DISNEY surpreendeu o mundo ao anunciar a compra da Lucasfilm por US$ 4 bilhões. Com isso, “a casa de Mickey” ingressou em outra galáxia, abocanhou de uma vez só todo o universo bilionário de Star Wars, que inclui o maquiavélico Darth Vader, o guerreiro Luke Skywalker e o robozinho R2-D2, as aventuras de Indiana Jones, e de quebra passou a contar com o mestre George Lucas como consultor. Criada em 1977 a série Star Wars é uma das mais adoradas e rentáveis da história da indústria do entretenimento mundial. Estima-se em mais de US$ 30 bilhões a receita gerada pela franquia Star Wars, dos quais “apenas” aproximadamente US$ 4.5 bilhões vieram das bilheterias dos cinemas. O restante veio de games, livros, desenhos animados, além de uma infinidade de produtos licenciados, de sabres de luz a canecas e bonecos. Além disso, com o negócio a DISNEY comprou também a divisão de efeitos especiais e sonoros, bem como a desenvolvedora de games pertencente a George Lucas. A DISNEY tratou rapidamente de anunciar um novo capítulo da saga Star Wars para 2015. Ironia do destino o mestre Darth Vader, quem diria, virou o aprendiz de Mickey Mouse.


Walt Disney World Complex
É o mais famoso complexo de parques temáticos do mundo. Localizado no município de Lake Buena Vista, 32 km a sudoeste de Orlando, sul do estado da Flórida, é um enorme complexo turístico de entretenimento de 121.7 km², duas vezes o tamanho da ilha de Manhattan, seis vezes o de Cancun e equivalente a 1.500 estádios do Maracanã, sendo que mais de três quartos desta área constituem uma reserva ecológica ainda intocada e totalmente preservada. Atualmente, o WALT DISNEY WORLD inclui quatro parques temáticos, dois parques aquáticos, cinco campos de golfe com 81 buracos, um enorme complexo esportivo, dois luxuosos SPAS, grande quantidade de restaurantes, lojas e lugares de entretenimento, e mais de 35 hotéis (dos quais 26 são temáticos e controlados pela DISNEY).


Quando o complexo foi inaugurado, apenas 5.500 pessoas trabalhavam nele. Hoje são mais de 55 mil pessoas, chegando a 66.000 em altas temporadas. Nos Estados Unidos, é a empresa que mais trabalhadores emprega em um só lugar. Quem fica hospedado neste complexo também tem benefícios como transporte e estacionamento gratuitos dentro dos parques, horas mágicas extras (quando os parques abrem ou fecham mais cedo ou mais tarde especialmente para os hóspedes), entrega de mercadorias adquridas em qualquer loja dos parques diretamente no quarto do hotel e prioridade na reserva em restaurantes. O transporte dos hóspedes aos hotéis e parques dentro do complexo é feito por aproximadamente 300 ônibus (terceira maior frota do estado da Flórida, perdendo apenas para as cidades de Miami e Jacksonville) que rodam 13.6 milhões de quilômetros por ano; 12 Monorails (uma espécie de trem suspenso), barcos, balsas e locomotivas. O complexo viário do Walt Disney World compreende mais de 190 quilômetros de ruas pavimentadas e outros 20 de trilhos. Possui ainda a maior marina do mundo, onde mais de 750 lanchas, barcos, balsas e táxis aquáticos estão alojados.


Os números anuais do complexo impressionam: são consumidos mais de 10 milhões de hambúrgueres, 7 milhões de cachorros-quentes, 4 mil toneladas de batatas fritas, 136 toneladas de pipocas, 50 milhões de litros de Coca-Cola, mais de 30 milhões de embalagens de ketchup, 1.6 milhões de pretzels, 1.6 milhões de coxas de peru (as famosas Turkey Leg da Disney), 2.6 milhões de picolés de baunilha coberto com chocolate com o formato da cara do Mickey e mais de 112 mil espigas de milho. Mesmo que as férias sejam uma época para se divertir, os chefs do complexo oferecem opções saudáveis, servindo mais de 20.000 toneladas de frutas e vegetais frescos anualmente. Todos os restaurantes oferecem pelo menos uma refeição vegetariana. Há muitas opções, como refeições kosher ou sem glúten ou açúcar, para os visitantes com determinadas exigências, restrições ou com alergias ou intolerância a alguns alimentos. Em 2011, a Disney registrou mais de 250.000 pedidos relacionados a dietas especiais ou alergias. Além disso, são quase 3 milhões de chapéus com orelhas do Mickey e 350 mil camisetas com estampa de personagens vendidos anualmente. Todos os dias, a seção de Achados e Perdidos recebe aproximadamente 100 pares de óculos de sol, somente no MAGIC KINGDOM. Estima-se que, desde 1971, 1.65 milhões de pares de óculos tenham sido esquecidos ou perdidos dentro do complexo. Outros itens que os convidados costumam perder são os seguintes: telefones celulares (6.000/ano), câmeras digitais (3.500/ano), bonés (18.000/ano) e caderninhos de autógrafos (7.500/ano). Até olho de vidro já foi encontrado - e recuperado por seu dono. No Natal, o complexo é adornado com mais de 18 quilômetros de guirlandas (uma delas com 8 metros de diâmetro adorna o Cirque du Soleil no edifício Downtown Disney West Side), três mil coroas, 300.000 metros de fitas, 8.5 milhões de luzes e 1.300 árvores de Natal, sendo que a maior, com 21 metros de altura e cerca de 35.800 luzes brancas de LED, fica no lobby do hotel Disney’s Contemporary Resort. E tem mais: os personagens mais conhecidos da DISNEY apresentam um extenso guarda-roupa, que precisa estar sempre impecável: Mickey possui 175 peças, enquanto Minnie, entre vestidos de gala e roupas de líder-de-torcida, tem 200. Ao todos são mais de 2.5 milhões de fantasias do elenco, fazendo com que a DISNEY tenha um dos maiores guarda-roupas artístico do mundo. Com tanta roupa, as máquinas de lavar do complexo ficam sempre ocupadas. São lavadas 108 toneladas todos os dias, que resultam entre 30 e 32 mil peças limpas e secas.


MAGIC KINGDOM
Siga seus sonhos que o levam a um lugar onde a fantasia dos livros de estórias da DISNEY torna-se real para pessoas de todas as idades. Busque aventuras, crie recordações mágicas com os personagens queridos e descubra a diversão onde reina a imaginação. O parque mais famoso e lúdico do complexo foi inaugurado no dia 1º de outubro de 1971 contando com 26 atrações (Jungle Cruise; Swiss Family Treehouse; Sunshine Pavilion - Tropical Serenade; Cinderella’s Golden Carrousel; Dumbo, The Flying Elephant; Mad Tea Party; Mickey Mouse Revue; Mr. Toad’s Wild Ride; It’s a Small World; Snow White’s Adventures; Diamond Horseshoe Revue; Frontier Shooting Gallery; Country Bear Jamboree; Mike Fink Keel Boats; Hall of Presidents; Haunted Mansion; passeio pela Main Street por veículos como carruagens, caminhão de bombeiros, bondes a cavalo e ônibus de dois andares; Main Street Cinema; Walt Disney World Railroad; Skyway; Tomorrowland Speedway e 20.000 Leagues Under the Sea), sendo batizado “The Happiest Place on Earth!” (o lugar mais alegre da terra), tornando realidade o maior sonho de Walt Disney. Nesta época o ingresso do parque custava apenas US$ 3.50 para adultos, US$ 2.50 para menores com idade entre 12 e 17 anos; e, apenas US$ 1.00 para menores com idade entre 3 e 11 anos. Diferentemente do sistema atual, com esse ingresso os visitantes tinham direito a brincar em apenas duas atrações e se quisessem participar de outras tinham que adquirir outros ingressos.


O nome MAGIC KINGDOM (Reino Mágico), adotado oficialmente somente em 1994, era utilizado como apelido pelo parque para se distinguir da Disneylândia da Califórnia. Atualmente o parque conta com 44 atrações e vários shows, seis restaurantes (Cinderela’s Royal Table, Liberty Tree Tavern, The Crystal Palace, The Plaza, Tony’s Square e Be Our Guest Restaurant), mais de 20 lanchonetes (incluindo fast food, sorveterias, etc.), 38 lojas temáticas, quiosques e carrinhos de comida e produtos, além de um estacionamento para 12.213 veículos (carros e ônibus), distribuídos em uma área de 44.3 hectares. Atualmente o parque tem capacidade para 100.000 visitantes, mas é fechado por medida de segurança quando o número atinge 75.000. O recorde de visitantes em um único dia aconteceu em uma segunda-feira, 29 de dezembro de 1986, quando 148.050 pessoas estavam dentro do parque. O MAGIC KINGDOM recebeu 17.142.000 visitantes em 2011, tornando-se o parque temático mais visitado do mundo.


O MAGIC KINGDOM divide-se em seis áreas temáticas:
Main Street, U.S.A. (Rua Principal) - Versão estilizada de uma pequena cidade americana do início do século XX, inspirada na cidade de Marceline onde Walt Disney passou parte da sua infância, é a primeira área temática que os visitantes têm contato logo que entram no parque, com direito a lampião a gás, luminárias características, vasos arabescos, uma romântica Rua das Flores e prédios de arquitetura vitoriana, pintados em tons pastéis, como por exemplo, um empório (maior loja de lembranças e presentes do parque), uma tabacaria (único lugar em todo o parque onde são vendidos cigarros), a confeitaria (Main Street Bakery Café, onde é possível encontrar deliciosos cookies, bolos, biscoitos e sorvetes), a prefeitura (chamada de City Hall, na qual está localizado o Guest Relations, uma central de informações ao visitante onde é possível fazer reservas em restaurantes, trocar dinheiro e pegar mapas do parque, que estão disponíveis em 12 idiomas, inclusive o português e até uma versão em Braille), o Corpo de Bombeiros (uma réplica do prédio da Disneylândia, onde Walt tinha o seu apartamento, localizado logo após a entrada, no lado esquerdo), a lanchonete, o salão de jogos, um quarteto musical (localizado em frente à barbearia, onde existe um pianista tocando melodias antigas), automóveis e ônibus antigos, bondinhos puxados por cavalos (da raça Percherons, que pesam aproximadamente uma tonelada e medem 2 metros de altura), carruagens, lojas e alguns lugares interessantes como a Disneyana (clube de colecionadores de peças DISNEY espalhados pelo mundo).


A riqueza nos detalhes é uma das características marcantes desta área. São detalhes que na maioria das vezes nem é percebido pelo visitante, como por exemplo, é o caso das janelas dos prédios, que possuem gravados os nomes de pessoas que estiveram envolvidas na construção do parque. O nome de Walt Disney está gravado na última janela da sorveteria (Plaza Ice Cream Parlor), e, é o único que está virado para o Castelo da Cinderela, portanto só pode ser visto quando o visitante está saindo pela Main Street. Na primeira janela, em cima da loja da Kodak, está escrita a frase que virou lema de todo o sonho de Walt Disney: “Se você pode sonhar, você pode realizar” (“If you can dream it, you can do it”). Outros detalhes: no início da rua os lampiões são a gás e conforme o visitante anda em direção ao Castelo da Cinderela passam a ter lâmpadas elétricas, com o objetivo de demonstrar o progresso; todas as vitrines das lojas existentes na rua foram construídas mais baixo que o normal, pois Walt Disney queria que as crianças também pudessem vê-las facilmente.


Ao longo da rua estão vários vendedores perfeitamente caracterizados no estilo vitoriano, comercializando itens como balões, pipocas, sorvetes, pequenas lembranças, dentre outros produtos (é proibida a venda de chicletes e goma de mascar dentro dos parques), e no final desponta o maravilhoso Castelo da Cinderela, símbolo do parque. O chão avermelhado trata-se de uma idéia de Walt Disney visando dar a impressão aos visitantes do Reino Mágico que um tapete vermelho está ali para recepcioná-los, mostrando a importância da presença deles. Existe também uma leve inclinação (subida) na rua, para que no início do dia quando o visitante chegue, faça um pequeno esforço que será recompensado na hora de ir embora, quando o visitante cansado, não terá que fazer tanto esforço. Todos os prédios foram construídos em perspectiva forçada (uma redução de 4/5 no tamanho original) para darem a impressão aos visitantes que são muito maiores do que realmente parecem. As principais atrações desta área são:
Walt Disney World Railroad: uma típica estação de trem (chamada Santa Fé) localizada na entrada do parque, em uma plataforma elevada. Os visitantes podem fazer um passeio ao longo do perímetro do parque á bordo de uma locomotiva à vapor, passando pelos harmoniosos bosques, Tom Sawyer Island e outras atrações. Durante o passeio, com aproximadamente 20 minutos de duração, existem paradas nas áreas de Frontierland e Fantasyland. Os quatro trens que servem o circuito de 2.5 km param na estação central em intervalos de 5 a 7 minutos.


Walt Disney era um fanático por ferrovias, não por outro motivo, construiu um trem, o qual batizou de “Lilly Belle” (em homenagem a sua esposa). Ele acreditava, quando criança, que era o único veículo capaz de nos colocar em contato com as maravilhas que o mundo tinha a oferecer. Posteriormente foram acrescentadas novas locomotivas batizadas de “Walter E. Disney”, “Roy O. Disney” e “Roger Broggie” (em homenagem a um funcionário e amigo de Walt tão aficionado por ferrovias quanto ele). Todas as locomotivas foram construídas em 1928 - coincidentemente - o mesmo ano em que Mickey Mouse estreou para o público. Os pesquisadores da DISNEY foram buscar essas locomotivas no México onde eram usadas para transportar cana-de-açúcar na península de Yucatán. Elas foram completamente restauradas retornando ao seu esplendor original, incluindo o assobio típico da máquina à vapor.


Harmony Barber Shop: réplica de uma barbearia antiga, inaugurada em 1975, onde diariamente o quarteto “The Dapper Dans” apresenta-se com muita música e simpatia. Dentro da barbearia toda a decoração lembra o início do século passado, desde o antigo telefone, passando pelos móveis, pela caixa registradora (todos esses itens continuam em pleno funcionamento), e até mesmo as roupas utilizadas pelos barbeiros. Caso os pequenos decidam cortar o cabelo, tratando-se da primeira vez, será especialmente bem cuidado pelos barbeiros ganhando um tratamento especial chamado “Baby’s First Haircut” (que custa US$ 18), com direito a um chapéu com as tradicionais orelhinhas do rato mais famoso do mundo, um certificado da Turma do Mickey comemorando o primeiro corte, além dos cachinhos de cabelo cortado em um envelope fechado com adesivo do Mickey. A barbearia recebe aproximadamente 400 convidados por semana. Os cortes de cabelo para crianças até 12 anos de idade custam US$ 15, e para adultos US$ 19. Já para fazer a barba e o bigode o visitante irá pagar US$ 10. Além disso, a barbearia oferece os serviços de penteados com gel colorido, glitter ou spray por US$ 5.


Town Square Theater (reaberto em 1 de abril de 2011): localizado no lugar do antigo Town Square Exposition Hall, é um teatro típico do início do século XX onde há pôsteres espalhados por todo o lugar apresentando Mickey Mouse como a estrela de um show de mágica. Uma marquise dourada com luzes brilhantes ilumina a entrada dos visitantes em um saguão que abriga o local de formação da fila para o encontro com o rato símbolo da DISNEY e sua namorada Minnie, a loja Box Office Gifts e o restaurante Tony’s Town Square (baseado no clássico a Dama e o Vagabundo). Cortinas suntuosas com cordões dourados, candelabros de bronze polido e um enorme mosaico, formando o logotipo do Town Square Theater, adornam o ambiente. Após o saguão, os visitantes passarão sob um arco enfeitado e entrarão na fila para conhecer o mágico Mickey Mouse e sua amada, com direito à fotografia e autógrafo. Após passarem pela área de encontro com os personagens, os convidados entrarão em Curtain Call Collectibles, uma fantástica loja com decoração que sugere uma área nos bastidores utilizada para a carga e descarga do teatro, já que existem portas grandes pelas quais poderiam passar objetos de cena e partes do cenário.


Nesta área é realizada todos os dias a Flag Retreat Ceremony, quando a bandeira dos Estados Unidos é retirada do mastro. A Main Street Philarmonic toca algumas músicas, entre as quais o hino nacional americano e God Bless America. Um dos seguranças desce a bandeira, que é dobrada 13 vezes, e entrega a algum visitante que seja veterano ou atual membro do exército, corpo de bombeiros, marinha ou aeronáutica. Esse convidado então desfila pela Main Street carregando a bandeira, junto com a banda, seguranças e cast members que fazem a tradicional PAC (Parade Audience Control), atividades de auxílio no controle do público durante as paradas e shows.


O Castelo da Cinderela (Cinderella Castle) – Ao final da Main Street surge o suntuoso. Inaugurado em 1º de outubro de 1971, após 18 meses de construção, se transformou em símbolo principal do parque. Com 57.6 metros de altura, 27 torres em azul e dourado (a de número 20 onde está localizado o relógio é a mais alta) e três elevadores internos, o castelo foi projetado inicialmente para ser um local de férias de Walt Disney e sua família, porém nunca foi utilizado para tal finalidade.


Desde então a suntuosa suíte localizada no quarto andar, que já chegou a abrigar camarim, a central telefônica e de segurança do parque, é reservada para hóspedes ilustres e ganhadores das promoções ou celebrações realizadas pelo parque. Totalmente reformada em 2005, essa suíte, que recria fielmente o conto de fada da Cinderela, é decorada com uma riqueza de detalhes que vão desde o espetacular banheiro, equipado com banheira e com direito à muitos mimos, móveis e estofados reais, dignos de um rei e uma rainha, a lareira e o quadro que oculta o televisor de LCD, além é claro das confortáveis camas. O castelo também abriga um restaurante, o Cinderela’s Royal Table, localizado no segundo andar e que oferece refeições com as famosas princesas da DISNEY, e a Bibbidi Bobbidi Boutique, loja que transforma meninas em princesas por um dia, inaugurada oficialmente em 10 de setembro de 2007.


O Castelo da Cinderela também é cercado por um fosso formado por cerca de 3.37 milhões de galões de água, no entanto, ao contrário do Castelo da Bela Adormecida na Disneylândia, ele não pode elevar sua ponte. O castelo contém em suas paredes internas, além do brasão da família Disney, painéis de mosaicos contando a história da Gata Borralheira, com milhões de fragmentos de vidro italiano de 500 cores, além de mosaicos em prata e ouro 14 quilates. Foram precisos 18 meses e 500 mil azulejos italianos para desenhar estes painéis – as lágrimas e olhos contidos no painel foram feitos em ouro e cristal. O monumental símbolo do parque, inspirado no castelo Neuschwanstein do Rei Ludwig II, localizado na região da Bavária na Alemanha, foi concebido para resistir até mesmo a furacões, graças a sua estrutura interna de aço, fundação de concreto e parte externa em fibra de vidro.


O Castelo da Cinderela é frequentemente confundido com o Castelo da Bela Adormecida localizado na Disneylândia da Califórnia. Contudo as diferenças são gritantes, pois o Castelo da Cinderela é muito mais alto e suas torres mais compridas. Em frente à suntuosa praça do castelo está localizada uma estátua em tamanho natural de Walt Disney de mãos dadas com Mickey Mouse, feita por Blaine Gibson, falecido em 2006 aos 88 anos, e único artista autorizado a reproduzir a figura de Walt Disney. Segundo estatísticas da Kodak, o Castelo da Cinderela é o ponto turístico mais fotografado do mundo (4% de todas as fotos tiradas nos Estados Unidos são dentro do complexo). Apesar de tudo disso, a DISNEY não o considera uma atração. No final de 2008, repetindo o que havia acontecido no ano anterior, brilhantes luzes iluminaram o Castelo da Cinderela durante a temporada de Natal. O ícone do parque foi coberto com mais de 200.000 pequenas luzes, adquirindo um aspecto de “Castelo de Gelo”, adicionando um encanto especial à época. Este espetáculo virou uma tradição repetida com esplendor desde então.


Por ser o principal símbolo do parque o Castelo da Cinderela recebe iluminação especial de acordo com os eventos e datas comemorativas ao longo do ano, se transformando em um verdadeiro espetáculo de luzes. O castelo serve como uma formidável porta de entrada para a área temática de Fantasyland.


E definitavemente o principal símbolo do parque se transformou em um gigantesco mural de projeção. A partir de novembro de 2012 os visitantes podem acompanhar o show noturno Celebrate The Magic, que utiliza um sofisticado sistema de projeção, música, efeitos especiais e fogos de artifícios. As sequências animadas para este fantástico espetáculo permite que o principal síbolo do MAGIC KINGDOM se transforme em um foguete, uma casa de pão de gengibre, uma tenda de circo, uma selva, um videogame ou até mesmo em belíssimo castelo de areia.


Fantasyland (Terra da Fantasia) - Uma animada área dedicada ao mundo da imaginação, da esperança, do amor e dos sonhos, onde os personagens da DISNEY ganham vida em inúmeras e fantásticas atrações como:
It’s a Small World (O Pequeno Mundo): um passeio de barco concebido por Walt Disney e que foi apresentado pela primeira vez ao público em uma feira denominada New York World’s Fair (1964-1965). Nesta atração os visitantes passeiam lentamente em barcos por cenários com 553 bonecos áudio-animatrônicos representando crianças de mais de 100 países através de roupas características de cada cultura e que entoam a cativante melodia “It’s a Small World After All” em cinco idiomas diferentes. Em 2005 a atração passou por uma enorme reformulação, onde os bonecos receberam novas vestimentas, os cenários foram refeitos, e um novo sistema de iluminação e de som foi instalado.


Mad Tea Party (Festa do Chá Maluco): atração inspirada em uma das cenas do clássico desenho “Alice no País das Maravilhas” (1951), onde 18 xícaras gigantes e giratórias divertem os visitantes, que podem controlar sua velocidade.
Peter Pan’s Flight (Vôo de Peter Pan): uma fantástica aventura até a “Terra do Nunca”, passando pela cidade de Londres e pelas cenas do clássico desenho “Peter Pan’s Flight” de 1953, que conta a história de um menino que nunca cresce e vive em uma terra entre crianças perdidas, crocodilos e piratas. O barquinho da atração, que comporta 2 ou 3 pessoas, representa uma miniatura de embarcação pirata do Capitão Gancho. Logo no início a fadinha “Sininho” irá lançar um encanto (Magic Dust) para que o visitante possa levantar vôo. A trilha sonora da atração é primorosa.
Prince Charming Regal Carrousel (antes conhecido como Cinderella’s Golden Carrousel): um típico carrossel com 90 cavalos, sendo 72 deles fabricados por artesões italianos em 1917 para o Detroit Palace Garden Park e adquiridos pela DISNEY em 1967. Todos os cavalos são brancos, com detalhes entalhados e diferentes uns dos outros. Existem 18 painéis espalhados pela atração contendo cenas do desenho da Cinderela. Além disso, 2.325 lâmpadas transformam o carrossel em uma das mais belas atrações no período da noite. A substituição do nome da atração no dia 1 de junho de 2010, serviu para que a DISNEY pudesse narrar em mais detalhes o conto de fadas da Cinderela. Curiosidade: Esta atração foi inspirada nas visitas de Walt Disney com suas filhas ao Griffith Park de Los Angeles, para que estas pudessem andar nos carrosséis.


The Many Adventures of Winnie the Pooh (As Aventuras do Ursinho Pooh): atração extremamente elaborada, inaugurada em 1998, onde o visitante ingressa em um carrinho, na verdade um pote de mel, que irá conduzi-lo por uma viagem mágica de um livro de histórias até a Floresta dos 100 Acres (Hundred Acre Wood) com várias cenas dos desenhos do carismático ursinho Pooh e sua turminha, incluindo o Leitão, o Tigrão e o Ló. Curiosidade: Os personagens de “The Many Adventures of Winnie the Pooh” foram criados pelo humorista e autor inglês A. A. Milne em uma série de estórias sobre um menino, Christopher Robin e seu urso de pelúcia.
Mickey’s PhilharMagic (inaugurado em 2003): um fantástico filme em 3D que dá vida aos desenhos de WALT DISNEY, reproduzido na maior tela de projeção do mundo, que mede 50 metros de largura (quando as normais medem apenas 9 metros) e 7.3 metros de altura. O teatro possui 486 lugares com um palco fantasticamente decorado em dourado destacando alguns instrumentos musicais em relevo. O pateta apresenta o show e assim que o filme começa o visitante irá ver os mais conhecidos personagens da DISNEY, dentre os quais Ariel, Simba, Peter Pan, Tinker Bell (Sininho), Aladdin, Jasmine, Lago, Mickey, Minnie e Pato Donald. Na entrada da atração os visitantes são recebidos por membros do elenco trajando smoking, como em um concerto de gala. Curiosidade: A voz do Pato Donald no show foi produzida pelas apresentações clássicas de Clarence (Ducky) Nash, a voz original do personagem.


Obs.: esta área está passando por uma enorme reformulação e ampliação, a maior na história do parque, praticamente dobrando de tamanho. As obras irão durar até o final de 2013 e começo de 2014, com uma primeira fase já inaugurada no início de dezembro de 2012. Para o próximo ano está prevista a abertura do Hall das Princesas, um espaço destinado ao encontro com as famosas princesas da DISNEY, como Aurora, Cinderela, Tiana e Rapunzel, e, para 2014, do Trem da Mina dos Sete Anões, que levará os visitantes a um divertido passeio musical onde um milhão de diamantes vão brilhar. A montanha-russa contará com um sistema único onde cada vagão responde a uma volta da pista. A viagem será acompanhada pela música do clássico filme da DISNEY e figuras animadas da Branca de Neve e os Sete Anões. A nova área ainda ganhou uma nova Fantasyland Station, uma das três paradas dos trens que compõe o Walt Disney World Railroad, novas lojas e restaurantes.


No dia 6 de dezembro de 2012 foi inaugurada uma parte da nova Fantasyland, dividada em duas seções:
Storybook Circus (Circo do Livro de Histórias), inaugurada em março de 2012 e inspirada no filme do adorável paquiderme Dumbo, presta também um tributo aos espetáculos circenses dos anos de 1950 e 1960. As novas atrações são:
The Barnstormer: totalmente remodelada e renovada esta divertida montanha-russa infantil tem como piloto o desastrado Pateta, que faz acrobacias em um circo conhecido como
The Great Goofini. Casey Jr. Soak ‘N’ Splash Station: inspirada em Casey Jr., a famosa locomotiva do desenho Dumbo, este playground aquático promete resfrescar os convidados, especialmente as crianças, através de esguichos e chuveirinhos de vapor e pequenos girafas, macacos, elefantes e camelos que de dentro de vagões de trem espirram água na molecada.
Pete’s Silly Sideshow: área onde é possível encontrar personagens clássicos da DISNEY devidamente trajados com roupas de artistas de circo. O Pete (conhecido no Brasil como Bafo de Onça) convida os visitantes a encontrar a Minnie Magnifique (Minnie como treinadora de cachorros de circo), Madame Daisy Fortuna (Margarida como uma cartomante), The Great Goofini (Pateta como um piloto acrobático) e The Astounding Donaldo (Pato Donald como um encantador de serpentes).
Dumbo The Flying Elephant (Dumbo, o Elefante Voador): esta popular atração infantil onde a bordo de paquidermes orelhudos é possível fazer um delicioso e relaxante vôo em torno de uma bola de circo coberta pelo rato Timóteo, foi totalmente reformulada recentemente. Uma espécie de joystick controla os movimentos verticais de Dumbo, possibilitando assim que suba e desça à vontade, enquanto gira. A atração foi expandida e conta agora com o dobro da capacidade original (32 adoráveis paquidermes orelhudos). Outra novidade é que em um determinado ponto da fila espera, que passa por dentro de uma lona de circo, os visitantes recebem um pager e registram seu nome e número de integrantes na entrada do parquinho. Enquanto isso a criançada se divertir em um playground, com escorregadores, carrinhos e outros brinquedos, um conceito batizado de “brinque enquanto espera”. Depois de alguns minutos, que variam de acordo com a procura, o pager é acionado e os visitantes seguem direto para o carrossel, sem pegar mais fila. Não são raros os casos de crianças que preferem ficar no parquinho em vez de decolar.


Enchanted Forest (Floresta Encantada), que conduz os visitantes ao ambiente marinho onde vivia a Pequena Sereia e à charmosa vila francesa onde morava a personagem Bela, repleto de cachoeiras, grutas, pontes e florestas. A nova área conta ainda com o vilarejo da Bela (com direito a uma estátua de bronze do Gaston, o vilão do desenho que tenta matar a Fera), o castelo (que também abriga o impecável restaurante Be Our Guest), a livraria da princesa ávida por histórias de aventuras e a Bonjour Village Gifts, uma incrível loja que só vende produtos temáticos do clássico desenho. As novas atrações são:
Enchanted Tales with Belle: onde é possível conhecer a fantástica estória do clássico desenho A Bela e a Fera. A jornada tem início na oficina de Maurice, onde um espelho mágico é a porta de entrada para uma experiência inesquecível. Após atravessar o espelho, Madame Wardrobe, o armário que fala, está à espera dos visitantes pra distribuir acessórios que serão usados para auxiliar Bela na estória que irá contar. Depois, o visitante é conduzido até a magnífica biblioteca da Fera, onde a Bela e Lumière (o famoso candelabro do desenho) convidam para fazer parte de uma releitura da famosa estória de conto de fadas com total interatividade da platéia. No final, Bela entrega um marcador de livro para todos os participantes como uma lembrança desse momento e tira fotografias com os visitantes.
Ariel’s Grotto: área onde o visitante pode tirar fotos e coletar autógrafo de Ariel em sua gruta.
Under the Sea: Journey of the Little Mermaid: tão logo o visistante adentra no castelo do Príncipe Eric, ele irá pegar um carrinho, no formato de uma enorme concha (utiliza tecnologia Omnimover, que permite movimentos mais elaborados), que lhe conduzirá por um fantástico passeio para uma aventura musical, em um mundo repleto de cores, magia e com os personagens da Pequena Sereia. Enquanto a concha “mergulha” no mar toda a estória de Ariel se passa através de bonecos que se movem, cantam e dançam.


Adventureland (Terra da Aventura) - Uma área de destinos exóticos e cheios de aventuras onde os paisagistas da DISNEY buscaram recriar partes da África, Ásia e América do Sul. Sons de elefantes, tambores, pássaros, mais de 500 variedades de plantas e outros animais se misturam a uma exótica arquitetura baseada em locais típicos da Tailândia, Caribe, África e Polinésia. As atrações encontradas nesta área são:
Pirates of Caribbean (Piratas do Caribe): esta atração, inaugurada em 1973 e uma das mais populares do parque, surgiu inicialmente na Disneylândia da Califórnia em 1967, sendo a última supervisionada - em vida - por Walt Disney. O tema da atração é a cobiça dos piratas e a sua destruição. Consiste em um passeio de barco pelo exótico mundo dos piratas nas Índias Ocidentais entre os anos de 1600 e 1700, com uma riqueza de detalhas impressionante, onde é possível perceber até os pelos das pernas dos piratas, além de uma trilha sonora sensacional. Entrando na atração, ambientada em um fortaleza espanhola do século 18 conhecida como “El Castillo - Torre del Sol” (O Castelo - Fortaleza do Sol), o visitante irá se deparar com um enorme calabouço, extremamente úmido, com lanternas típicas, até chegar a um porto onde estão atracados os barcos. Tão logo embarca, ouvirá uma voz fantasmagórica proclamar “dead men tell no stories” (homens mortos não contam estórias). Em seguida o barco é conduzido por uma praia abandonada, onde há algumas pás e um esqueleto. Continuando a sequência o visitante passará por um local onde é travada uma batalha violenta - os detalhes dos canhões são impressionantes, podendo ser notado o efeito das balas disparadas que caem na água. Os 125 bonecos áudio-animatrônicos são extremamente bem elaborados e com uma riqueza de detalhes que impressiona, representando cenas como soldados valentes correndo para defender seu forte, mulheres sendo leiloadas, piratas perseguindo galinhas, outros embriagados. No ano de 2006, em virtude do sucesso dos filmes estrelados por Johnny Deep (Capitão Jack Sparrow), os personagens foram incorporados à atração com tecnologia de última geração e novos efeitos visuais. Curiosidade: na fila da atração existem dois esqueletos jogando xadrez, onde as peças do tabuleiro foram corretamente colocadas de forma que o jogo pareça estar em um impasse que irá durar pela eternidade. Trata-se de uma marca registrada do criativo Marc Davis, um apaixonado pelo jogo de xadrez.


No dia 29 de junho de 2009 foi inaugurada a Pirates League. Situada entre a atração e sua loja de lembranças, a versão masculina da rentável Bibbidi Bobbidi Boutique, promete transformar meninos em piratas. As transformações estão disponíveis em quatro versões: duas delas por US$ 34.95 com elementos específicos, a básica por US$ 29.95 e uma terceira, US$ 39.95, onde a criança tem a chance de escolher roupas e adereços especiais. Todas as opções incluem uma fotografia 5x7 impressa exclusiva. Os meninos que toparem participar da imersão ganharão nomes-pirata, treinamento de espadas e farão parte da turma do Capitão Jack Sparrow por um dia.


Jungle Cruise (Cruzeiro pela Selva): uma espécie de safari de barco por selvas e florestas habitadas por elefantes, jacarés, rinocerontes e outros animais animatrônicos. Walt Disney originalmente pretendia que nesta atração circulassem animais vivos. Foi até ele perceber que não poderia controlar os hábitos de sono dos animais, e para contar melhor uma estória acabou utilizando animais mecânicos. Logo na fila desta atração é possível perceber a riqueza dos detalhes produzidos pelos criativos da DISNEY: a impressão que o visitante terá é de estar passando por um posto britânico abandonado onde verá até mesmo escrito em uma lousa o nome de pessoas e barcos supostamente desaparecidos. Antes de embarcar na viagem de 10 minutos, é possível ver uma piada contada pelos criativos da DISNEY: uma placa de “Funcionário do Mês” da companhia é vista com o nome E. L. O. ’Fevre. Ao falar o nome rapidamente, o som é de Yellow Fever, ou seja, febre amarela: doença infecciosa, transmitida por mosquitos da América do Sul, Central e na África.


Os guias que conduzem o barco disparam tiros visando dar a impressão que estão salvando os passageiros dos perigos da selva. Ao longo do passeio é possível ver o “Old Smile”, um crocodilo que está sempre aguardando por “um pé fora do barco”, como dizem os guias. A atração tem representações dos rios Amazonas, Nilo, Congo e Mekong além dos vários animais específicos desses locais. Existem 16 barcos na atração, cada um batizado com um nome diferente (que se presume tratar de uma homenagem aos primeiros funcionários que operaram a atração quando da sua inauguração): Amazon Annie, Bomokandi Bertha, Congo Connie, Ganges Gertie, Irrawaddy Irma, Kwango Kate, Mongala Millie, Nile Nellie, Orinoco Ida, Rutshuru Ruby, Sankuru Sadie, Senegal Sal, Ucayali Lolly, Volta Val, Wamba Wanda e Zambezi Zelda. Curiosidades: Foi uma das primeiras atrações criadas que não foi baseada em nenhum desenho animado da DISNEY e sim em um filme chamado The African Queen (Uma Aventura na África, 1951) e num documentário da série True-life Adventure chamado The African Lion (O Leão Africano, 1955).


Swiss Family Robinson Treehouse (Árvore da Família Robinson Crusoé): baseada no conto infantil de 1812 escrito por Johann Wyss sobre as aventuras de uma família de náufragos a caminho da América, nesta atração o visitante poderá explorar uma casa construída em uma enorme árvore, com tronco feito de 4 metros de espessura e 27 metros de copa, totalmente de concreto e fibra de vidro, contendo 600 galhos e mais de 300.000 folhas de vinil pintadas manualmente. Durante o passeio, com aproximadamente 10 minutos de duração, é possível ver as dependências da casa da família Robinson, mobiliada com colchas feitas de retalhos, redes, móveis de mogno e muito mais, como o detalhe da pia da cozinha no formato de uma enorme concha, o sistema de barris para coleta de chuva e bambus que provêem água corrente para todos os cômodos. O visitante percorrerá 6 andares e 116 degraus enquanto anda por toda a árvore vivenciando a vida do casal e seus quatro filhos, conhecendo assim os efeitos e consequências da vida e do dia a dia em condições precárias. Curiosidade: A bandeira da Suiça em cima da árvore é a única de outra nação, que não dos Estados Unidos da América, que fica permanentemente estiada em uma atração.
The Magic Carpets of Aladdin (Os Tapetes Mágicos de Aladim): atração inaugurada no dia 23 de maio de 2001 e baseada no desenho “Aladdin”, sendo composta por 16 tapetes, que comportam 4 passageiros cada um e que estão ligados ao centro por uma gigantesca lâmpada mágica, sendo controlados pelos passageiros, que podem subir e descer, fazendo-os voar pela cidade mística de Agrabah. No trajeto existem ainda dois divertidos camelos que espirram água nos passageiros. Perceba os diversos tesouros incrustados na sujeira do chão das ruas locais.
Tinker Bell’s Magic Nook: novo local de encontros com Sininho e suas amigas fadas, Vidia, Rosetta, Silvermist, Fawn, Iridessa, e Terrence. As fadas trouxeram uma muda da árvore de Pixie Hollow e plantaram em Adventureland. Com um pouco de pó de pirlimpimpim, a árvore cresceu para se tornar um lugar muito mágico, onde os visitantes podem conhecer a fadinha “Sininho” (Tinker Bell) e suas amigas para tirar fotos e obter autógrafos.
Walt Disney’s Enchanted Tiki Room (A Sala Encantada de Walt Disney): um show musical realizado no Sunshine Pavilion que fica em uma torre de nove andares, que desde 1998 era apresentado pelos pássaros “Iago” (personagem do filme Aladdin) e “Zazu” (personagem do filme Rei Leão). O anfitrião do pré-show era um tucano mecânico chamado “Claude Birdbrain” que fazia alguns gracejos para a platéia. Em 2011, após uma reforma, voltou a sua versão original, comandada por José, Frits, Michael e Pierre, os quatro papagaios cantores principais da atração idealizada por Walt Disney. Eles anunciam uma apresentação musical por mais de 200 pássaros, flores e tikis. O público entra em ação, participando do número musical “Let’s All Sing Like the Birdies Sing”. Apesar de não ser muito popular, essa atração será mantida eternamente como uma homenagem a Walt Disney, pois esses pássaros foram os primeiros bonecos áudio-anomatrônicos desenvolvidos por ele em 1963, e que estrearam na Disneylândia da Califórnia no dia 23 de junho. Curiosidade: Os deuses que podem ser vistos por toda a sala de exibição foram elaborados segundo os deuses Tiki mitológicos das ilhas da Polinésia, particularmente Havaí, Fiji, Tonga e as Ilhas Cook. Além disso, os assobios e chamadas de todas as aves da atração foram gravados por um único homem (A. Purvis Pullen).


Frontierland (Terra da Fronteira) – Esta área é uma reprodução fiel de uma cidade do Velho Oeste Americano do século XIX, na época da corrida do ouro, ocorrida no período de 1779 a 1880, onde todos os membros do elenco estão perfeitamente caracterizados com vestimentas de couro e chapéus de vaqueiro e as construções são feitas de madeira bruta e pedra. A área está localizada ao longo de um canal denominado “The Rivers of America” (lago que homenageia os rios Mississippi e Missouri), sendo possível desfrutar de uma paisagem montanhosa com cactus, fortes, salões de tiro, cabanas rústicas, passagens de madeira e estabelecimentos com sua pintura gasta pelo tempo dando a impressão de pouca manutenção. As atrações da área são:
Big Thunder Mountain Railroad (Ferrovia da Montanha do Grande Trovão): inaugurada no dia 15 de novembro de 1980, é uma divertida e emocionante montanha-russa que imita um trenzinho correndo solto pelos caminhos de uma velha mina com curvas e mergulhos rápidos, ao longo de cavernas, montanhas e réplicas de avalanches. A atração conta ainda com mais 20 bonecos áudio-animatrônicos, incluindo burros, galinhas, uma cabra e um mineiro. Foram gastos US$ 300.000 somente com a aquisição de equipamentos de mineração genuínos trazidos de minas abandonadas dos estados de Nevada e Arizona para a decoração da atração. Essa atração, com mais de 60 metros de altura, é baseada no “Monument Valley”, localizado em Utah, estado do Arizona, e, graças a 650 toneladas de aço, 4.675 toneladas de cimento e mais 16.000 galões de tinta, muito se assemelha com a verdadeira. A atração foi recentemente remodelada. Curiosidades: na atração é possível ouvir velhas canções do oeste americano como Big Rock Candy Mountain (1885), Blue Tail Fly, (1846), Red River Valley (1896) e Oh My Darling Clementine (1884). Os trens da atração têm os seguintes nomes: I. M. Brave, U. R. Courageous, I. B. Hearty, U. B. Bold, I. M. Fearless e U. R. Daring.
Splash Mountain (Montanha Molhada): uma montanha-russa, inaugurada em 17 de julho de 1992, baseada no desenho de Walt Disney denominado “Song of the South” (A Canção do Sul) de 1946, com destaque para os bonecos áudio-animatrônicos do risonho coelho Quincas (Brer Rabbit), o urso (Brer Bear) e a raposa (Brer Fox), bem como a famosa e íngreme queda d'água chamada Chickapin Hill, com altura de 20 metros e inclinação de 45 graus onde o barco atinge a velocidade de 70 km/h. A história narrada é a de que o esperto coelho está sendo perseguido pelo urso e pela raposa, e o visitante acompanha o seu desenrolar enquanto passeia num barco ao longo de uma maravilhosa jornada que dura aproximadamente 11 minutos. Após a queda o barco passará novamente por dentro da atração e o visitante verá um mundo mágico com bonecos áudio-animatrônicos entoando as canções “How Do You Do”, “Everybody’s Got a Laughin’ Place” e a inesquecível “Zip-a-Dee-Doo-Dah”. A água que é lançada nos visitantes que observam a queda da atração não é proveniente realmente do impacto da queda do bote na água, mas sim de canhões de água propositalmente instalados. Curiosidade: quando o barquinho começar a subir a montanha, é possível perceber um pequeno esquilo que coloca a cabeça para fora e grita: “F.S.U.”. Esta foi uma forma que os criativos da DISNEY encontraram para homenagear a Florida State University.


Frontierland Shootin’ Arcade: uma atração onde o visitante pode testar sua pontaria de tiro ao alvo com uma genuína Hawkins calibre 54, devidamente adaptada para a brincadeira. A cada acerto, o atirador é premiado com performances e barulhos engraçados.
Tom Sawyer Island and Fort Langhorn (Ilha do Tom Sawyer): inaugurada em 1973, é uma ilha somente acessível através de uma balsa, inspirada no romance de 1876 do escritor americano Mark Twain, cuja filosofia tanto fascinou e influenciou Walt Disney na sua infância. Ao desembarcar na ilha o visitante terá acesso a uma grande área de lazer com cavernas misteriosas para serem exploradas, passagens secretas, pontes suspensas de madeira ou barris, trilhas acidentadas, uma mina de ouro e até mesmo um forte, denominado de “Fort Langhorn”.
Country Bear Jamboree: um espetáculo apresentado no Grizzly Hall por 20 ursos áudio-animatrônicos em tamanho natural que cantam e tocam músicas nos estilos country e rock, além de contarem várias piadas. Inaugurada em 1971 foram utilizadas mais de 9 toneladas de argila para confeccionar os ursos cantores. A perfeição da atração é tanta que o urso Henry tem capacidade para efetuar 24 movimentos por segundo. No teto, quem está no balanço é a charmosa ursa Teddi Barra.


Liberty Square (Praça da Liberdade) - Uma área que representa as tradições da história dos Estados Unidos, baseada na América pós-colonial, período em que foram plantadas as sementes da democracia. Compondo a impecável decoração da área, além dos prédios de madeira em estilo colonial, é possível encontrar um enorme carvalho com 135 anos que pesa 38 toneladas, denominado de Liberty Tree. Essa árvore foi encontrada por Walt Disney em algum lugar do complexo e transferida para o parque. Os galhos da árvore são ornamentados com 13 lanternas que representam as 13 colônias americanas originais, antes da Guerra da Independência. Ao lado da árvore está localizado o Liberty Bell (Sino da Liberdade), proeminente símbolo da Guerra Revolucionária Americana e réplica realista e perfeita, em tamanho natural, do original que se encontra na Filadélfia, no Independence Hall, casarão onde a Declaração de Independência foi assinada. As atrações da área são:
Haunted Mansion (Mansão Mal-Assombrada): a atração, inaugurada em 1971, é uma das mais populares do parque, fama que se mantém intacta desde então. Para chegar à mansão do século XIX, habitada por exatos 999 fantasmas e assombrações, é preciso atravessar um lindo portão e enquanto aguarda na fila o visitante pode observar um cemitério onde existem inúmeras lápides com inscrições dos nomes de vários Imagineers (como a DISNEY costuma chamar o pessoal da equipe de criação). O nível dos efeitos especiais utilizados na atração é surpreendente. Os criativos da DISNEY conseguiram criar um ambiente tenebroso que envolve o visitante com muito bom humor. A fachada da mansão é bastante misteriosa e assim que termina a fila o visitante se depara com um mordomo que o conduz até uma antesala. Enquanto aguarda para ingressar na atração é possível notar o som de um órgão sombrio sendo tocado ao fundo e a voz de um fantasma que diz: “Welcome, foolish mortals, to the Haunted Mansion! I am your host, your ghost host. Kindly step all the way in please and make room for everyone. There's no turning back now.” (Bem vindos tolos mortais a Mansão Mal-Assombrada. Eu sou o seu anfitrião, o seu anfitrião fantasma. Acomodem-se para que caibam todos na sala. Agora não há mais retorno).


Após a apresentação as portas se abrem e os visitantes são conduzidos a uma sala com vários quadros que vão lentamente sendo revelados, causando a nítida impressão que o chão está se movendo. Depois o visitante é levado por um imenso corredor até os carrinhos que o conduzirão ao longo dos demais cômodos da mansão. Existem ao todo 131 carrinhos (denominados “Doom Buggies”). É possível enxergar de qualquer um dos cômodos da mansão o salão de baile que graças aos seus fantásticos efeitos de iluminação simulam inúmeros fantasmas participando de uma festa, onde alguns dançam e outros conversam e comem sentados em uma enorme mesa. Já quase no término da atração o visitante se depara com inúmeros fantasmas pedindo carona e assim que olha para um enorme espelho é possível ver um fantasma ao seu lado no carrinho. As teias de aranha utilizadas na decoração são resultados de um líquido processado secretamente, enquanto a poeira não passa de um pó de mágica esterelizado. Próximo ao horário de fechamento do parque o visitante poderá ouvir trovões e ver clarões provenientes da atração. Recentemente a atração ganhou uma fila interativa. O visitante agora pode escolher entre a fila normal, que leva direto à mansão, e a fila batizada de “Cemitery”, que oferece uma série de elementos interativos que tornam a espera muito mais divertida, como por exemplo, instrumentos musicais que tocam a Grim Grinning Ghosts (música-tema da atração) quando apertados pelos visitantes, um livro que mostra rimas incompletas e desafia o visitante a finalizás-la ou um órgão que ao ter as teclas tocadas, além de entoar uma música, também emite um espirro de água e uma rajada de vento.


The Hall Of Presidents (Galeria dos Presidentes): atração que presta um tributo a Constituição dos Estados Unidos da América do Norte através de um filme, que revela as provações e as adversidades dos momentos iniciais da nação, e bonecos áudio-animatrônicos que representam os 44 presidentes do país. Mais de 600 livros, 300 revistas e 5 mil fotografias foram utilizados para reproduzir os ex-presidentes, réplicas perfeitas dos originais. A riqueza de detalhes que se encontra nessa atração é impressionante: os presidentes são apresentados ao público com a idade e os trajes da época em que ocuparam o cargo, as perucas que vestem foram confeccionadas com cabelo natural, a cadeira usada por George Washington é uma réplica idêntica à original usada por ele durante a convenção constitucional de 1787 e o relógio usado pelo presidente Bill Clinton é um Iron Man, modelo que ele utiliza até hoje. Sempre que um novo presidente assume o cargo a narração da atração é substituída. Assim, atualmente é Barack Obama, que ao lado de Abraham Lincoln (voz do ator Royal Dano) apresentam a atração. Desde que a atração foi inaugurada mais sete presidentes foram acrescentados: Gerald Ford, Jimmy Carter, Ronald Regan, George Bush, Bill Clinton, George Bush (filho) e Barack Obama. No dia 4 de julho de 2009 foi apresentado o boneco do presidente Barack Obama (44º presidente dos Estados Unidos). A reprodução de Obama foi desenvolvida com a ajuda dos famosos e talentosos escultores da DISNEY, bem como pela sua equipe de animadores e anatomistas, com base em fotos e vídeos do presidente. Comenta-se que a reprodução de Obama é a mais real e fiel até hoje construída pela equipe de Imagineiros da DISNEY. Além do presidente Obama, a atração também apresentou outras novidades, como é o caso do novo filme que conta com a narração gravada pelo ator Morgan Freeman. Além disso, o personagem de Abraham Lincoln passa a pronunciar na íntegra, o discurso de Gettysburg, feito durante a Guerra Civil Americana. O boneco que representa o presidente Lincoln é capaz de fazer 47 movimentos diferentes com o corpo e 15 movimentos de cabeça. Outra novidade é que George Washington anda e fala pela primeira vez na atração. Sua voz foi gravada pelo ator David Morse, que viveu o personagem na série John Adams, da HBO.
Liberty Square Riverboat: um enorme barco à vapor denominado “Liberty Belle” transporta os visitantes através de um passeio pelos rios Mississippi e Missouri (conhecidos como Rivers of America), bem como até a atração Tom Sawyer Island e o Fort Langhorn. Ao longo do rio pode-se ver uma aldeia indígena, uma cabana de um pioneiro em chamas e animais selvagens áudio-animatrônicos. Ao contrário do que se pode pensar, o barco não é controlado por marinheiros e, como todos os outros barcos das atrações dos parques, corre em um trilho submerso. O barco comporta confortavelmente 450 convidados em três deques.


Tomorrowland (Terra do Amanhã) - Área dedicada ao futuro da humanidade, onde as modernas fachadas dos prédios dão um aspecto de metrópole da era espacial ao ambiente, repleta de atrações como:
Space Mountain (Montanha Espacial): uma montanha-russa no escuro, inaugurada em 15 de janeiro de 1975, onde os visitantes são transformados em meteoros e arremessados no espaço sideral, cortando a Via Láctea, fazendo uma viagem espacial, que dura exatamente 2 minutos e 38 segundos, em um foguete (com capacidade para três pessoas) que desenvolve uma velocidade de até 45 km/h. As quedas não são violentas e a visão das estrelas e planetas ao redor é magnífica. Ainda na fila os visitantes têm a oportunidade de observar, através de janelas, meteoritos, estrelas cadentes e pequenos planetas. Apesar de não ter o trajeto mais radical do parque, oferece a oportunidade de sentir o passeio em uma montanha-russa sem ver nada do que está acontecendo. Em 2009 a atração foi reformulada ganhando novos efeitos visuais. Curiosidade: A atração fica alojada dentro de uma enorme estrutura circular de 45 metros de altura.


Carousel Of Progress (Carrossel do Progresso): originalmente apresentada por Walt Disney na World’s Fair in New York (1964-1965), esta atração inaugurada em 15 de janeiro de 1975, é basicamente uma viagem no tempo com duração de 21 minutos, onde o visitante ingressa em um teatro giratório, que contém muitos cenários retratando o impacto do progresso tecnológico na vida diária dos americanos, mostrando invenções antigas e atuais através das décadas. Antes de ingressar no teatro o visitante assistirá a um vídeo no qual o próprio Walt Disney mostra como foi criada a canção tema da atração chamada “There’s a Great Big Beautiful Tomorrow”. Curiosidades: a música tema original da atração e a recém-composta “Now is the Time” foram escritas pelos vencedores do Oscar, Sherman Brothers. Nesta atração o visitante encontra o cão Rover - tão querido por Walt - que também pode ser visto na Mansão Mal-Assombrada, junto ao zelador e também nos Piratas do Caribe, com as chaves a boca, próximo a alguns prisioneiros.
Stitch’s Great Escape! (A Grande Fuga de Stitch): a atração, inaugurada em 16 de novembro de 2004, mostra o “endiabrado” Stitch á solta e precisando ser capturado, razão pela qual, os visitantes são convidados a participarem desta aventura como novos recrutas de segurança do Centro de Teletransporte de Prisioneiros da Federação Galáctica. A missão principal dos novos recrutas é guardar o Experimento 626, um alienígena azul de seis membros conhecido como Stitch com um apetite para o caos e a misteriosa capacidade de causar destruição onde quer que vá. A emoção tem início quando Stitch se solta e em sua escapada descontrolada, cheia de energia e travessuras hilariantes, os visitantes sentirão sinais, sons (o alienígena sussurra besteira nos ouvidos dos visitantes) e cheiros nada agradáveis. Os bonecos áudio-animatrônicos utilizados na atração são bastante avançados, por exemplo, o próprio Stitch é uma versão detalhada de quase um metro de altura e 350 partes, capaz de realizar mais de 40 funções independentes.


Astro Orbiter: atração onde o visitante embarca em foguetes que irão conduzi-lo ao espaço, rodando em círculos ao longo de uma enorme estrutura que representa os planetas do nosso sistema solar. Um controle localizado na nave pode ser utilizado para subir e descer verticalmente. Curiosidade: a atração foi inaugurada no dia 28 de novembro de 1974 com o nome de “Astro Jets”. Depois de passar por uma grande reformulação, em 30 de abril de 1994, foi reaberta com o nome atual.
Tomorrowland Indy Speedway: agradável atração que simula uma corrida de automóveis onde os visitantes irão pilotar réplicas de carros de corrida (Chevrolet Corvette) que atingem até 12 km/h, através de quatro pistas que se estendem ao longo da atração. Enquanto aguarda para ingressar no carrinho o visitante apreciará várias fotos sobre a história das corridas de Indianápolis.
Tomorrowland Transit Authority: passeio extremamente agradável, através de uma pista de 1.6km, em um veículo, que utiliza motor eletromagnético de indução linear e que consome pouquíssima energia sem emitir nenhum poluente, ao longo da área de Tomorrowland, passando pelas atrações Buzz Lightyear’s Space Ranger Spin, Astro Orbiter e Space Mountain. Este sistema, desenvolvido pela equipe de criação da DISNEY, foi aprovado e instalado no aeroporto de Houston no Texas, para transportar passageiros. Curiosidade: os veículos se movem a uma velocidade média de aproximadamente onze quilômetros por hora.
Buzz Lightyear’s Space Ranger Spin (inaugurado em 7 de outubro de 1998): atração interativa baseada em um dos mais queridos heróis dos desenhos da DISNEY - Buzz Lightyear, do filme Toy Story, onde os visitantes embarcam em carrinhos, equipado com uma pistola de raios que deverá ser disparada em objetos que vão surgindo ao longo do trajeto, auxiliando assim o personagem em sua jornada contra o imperador Zurg. Além da pistola, existe também no carrinho um controle que possibilita girá-lo para os lados.
Monsters, Inc. Laugh Floor (inaugurado em 2 de abril de 2007): atração interativa com os personagens do filme Monstros S.A. apresentada pelo famoso Mike Wazowski (o monstrinho verde de um olho só) e pela personagem Roz. A atração é baseada na descoberta de Mike que a risada é uma fonte de energia mais poderosa que os gritos (utilizados no filme), e então ele resolve criar um clube de comédia para armazená-las. Antes da atração principal os visitantes assistem a um filme onde são instruídos sobre a possibilidade de enviarem mensagens de texto com sugestões de piadas, isto graças a uma nova tecnologia desenvolvida pelos criativos da DISNEY, que visa gerar uma maior interatividade do público com a atração. No teatro, com capacidade para 400 pessoas, os visitantes assistirão a um show interativo - ambientado em um clube noturno - onde Mike, literalmente seu “Monstro de Cerimônias”, irá apresentar novos comediantes que terão o objetivo de entreter a platéia com suas improvisações e assim coletar o maior número possível de risadas que servirão de fonte de energia para a cidade de Monstrópolis. Existem ainda várias câmeras instaladas no teatro que são utilizadas durante o show para focalizar - aleatoriamente - pessoas da platéia e fazer algumas piadas a respeito, bem como perguntas, cujas respostas serão utilizadas pelos comediantes. Desta forma, os visitantes terão uma experiência única toda vez que participarem da atração. Curiosidade: a atração foi construída no local que outrora hospedou a “The Timekeeper”.


● Restaurantes e lojas Além dos diversos carrinhos de cachorro-quente, sorvete, milho, pipoca e das famosas coxas de peru defumadas (Turkey Leg), há restaurantes dentro do parque:
Tony’s Town Square (Main Street) - restaurante italiano baseado no filme “A Dama e o Vagabundo” que oferece antepastos, massas especiais, sanduíches e pizzas em um ambiente aconchegante.
The Plaza Restaurant (Main Street) - elegante restaurante com decoração primorosa ao estilo vitoriano que transporta os visitantes aos primeiros dias do século 20, realçado por espelhos e ornamentos “art nouveau”, oferecendo deliciosos sanduíches, hambúrgueres, saladas e sobremesas, como por exemplo, creme chantilly batido à mão ou doces de uma fonte de sorvete à moda antiga.
Pecos Bill Tall Tale Inn & Café (Frontierland) – oferece algumas das melhores comidas do oeste americano como cheesebúrgueres, saladas e cachorros-quentes.
Columbia Harbour House (Liberty Square) – localizado na extremidade de um rio, oferece sanduíches substanciosos, saladas crocantes, sopa de mariscos na cavidade do pão, rolo de lagosta, salmão grelhado e cestas de peixe e frango fritos.
The Pinocchio Village Haus (Fantasyland) – possui cardápio com lanches rápidos como macarrão e queijo, almôndegas, sanduíches de manteiga de amendoim Smucker’s® e geléia, antepasto, pizza, batatas fritas especiais e sobremesas.
Cosmic Ray’s Starlight Café (Tomorrowland) – um divertido restaurante “estelar” com serviço de balcão que serve hambúrgueres, frango e saladas em um ambiente futurista.
Tortuga Tavern (Adventureland) - localizado ao lado da atração “Piratas do Caribe”, oferece saborosa comida mexicana, incluindo tacos, nachos e saladas.
The Lunching Pad (Tomorrowland) - pretzels, cachorros-quente, batatas-fritas, refrigerantes e sorvetes.
Casey’s Corner (Main Street) – serve comida tipicamente americana como cachorros-quentes clássicos, batatas fritas e refrigerantes.
Tomorrowland Terrance Restaurant (Tomorrowland) – oferece um serviço de almoço rápido e jantar sazonalmente, com pratos deliciosos como o Burger Angus, Pasta Alfredo com Frango e Lagosta Roll. Tem uma vista perfeita do Castelo de Cinderela, um local perfeito para jantar.
Westward Ho (Frontierland) – resfrescantes lomonadas e cachorros-quente.
Golden Oak Outpost (Frontierland) - sanduíches de frango frito, nuggets de peito de frango e pãozinhos.
Plaza Ice Cream Parlor (Main Street) – oferece vários sabores de deliciosos sorvetes.
Aloha Isle (Adventureland) – serve refrescantes sorvetes de casquinha com um jeitinho tropical.
Auntie Gravity’s Galactic Goodies (Tomorrowland) – refrescantes sorvetes e smoothies.
Cheshire Café (Fantasyland) – lanchonete a céu aberto que oferece delícias geladas e refrescantes.
Cool Ship (Tomorrowland) – todos os tipos de bebidas frias.
Sunshine Tree Terrace (Adventureland) – local onde é possível encontrar todo tipo de refresco, desde sorvete de casquinha a slushies de frutas tropicais.
Sleepy Hollow (Liberty Square) – restaurante decorado como uma cozinha colonial onde a especialidade são delícias açucaradas como o tradicional “funnel cakes”, sempre fresquinhos, e waffles com o formato da carinha do Mickey.


Os visitantes do parque também podem fazer suas refeições ao lado dos personagens da DISNEY. É possível tomar o café da manhã (Once Upon a Time Breakfast – onde o visitante pode comer o quanto quiser no sistema all-you-care-to-eat) na Mesa Real da Cinderela no restaurante Cinderella’s Royal Table (localizado no segundo andar do Castelo da Cinderela), sendo tratado como um Lord ou uma verdadeira Lady e ainda se divertir com os personagens da família real da DISNEY, vivenciando uma experiência mágica que começa com as boas-vindas reais e inclui o comparecimento da Fada Madrinha; fazer todas as refeições, incluindo um bufê separado só para crianças, pratos típicos americanos e a famosa vitrine de sundaes, acompanhado do Ursinho Pooh e seus amigos no Palácio de Cristal (The Crystal Palace – foto abaixo) com seu salão enorme, branco e envidraçado; ou almoçar em companhia de Minnie e amigos na Liberty Tree Tavern (restaurante que oferece pratos tradicionais americanos como peru assado, frutos do mar, aves, saladas e sanduíches, em uma autêntica recriação de uma estalagem colonial do século 18). Uma curiosidade: os cardápios de todos os restaurantes do parque somados oferecem aproximadamente 6 mil tipos diferentes de comida.


Recentemente, no início do mês de dezembro de 2012, foran inaugurados mais dois fantásticos restaurantes na Nova Fantasyland:
Be Our Guest Restaurant – Inspirado nos sabores clássicos da França, este restaurante temático transporta os convidados para o mundo mágico da Bela e a Fera, oferecendo, durante o dia, um serviço de pratos rápidos, e a noite o tradicional serviço de mesa, com direito a talheres de metal e pratos de louça. O enorme restaurante oferece três ambientes (salões) originais e temáticos, como The West Wing (da rosa encantada), Rose Gallery (com enormes figuras da Bela e a Fera) e Ballroom (um salão de baile com estilo elegante, teto abobadado e com pituras no estilo afresco e lustres maravilhosos). Os três salões juntos oferecem 550 lugares. No restaurante é possível fazer uma refeição brindando com um bom vinho ou cerveja, sendo a primeira vez que é permitido servir algum tipo de bebida alcoólica no parque. Além disso, o serviço é inovador, porque o visitante faz seu pedido em uma máquina de autoatendimento e ganha um pager em forma de rosa. Quando a comida estiver pronta, o sistema identifica a mesa para o garçom.
Gaston’s Tavern – Ingresse no retiro do Gaston para um gole de Brew LeFou (uma espécie de suco de maçã bem gelado com espuma de maracujá e manga, servido em uma caneca tipo rústica para meninos, e em uma delicada taça, para meninas) uma mordida em um pernil ou um roll de canela saboroso.


O MAGIC KINGDOM tem alguns símbolos alimentícios que os visitantes somente encontrão neste lugar mágico, como por exemplo, as maçãs cobertas de chocolate com orelhas do Mickey feitas de marshmallow; waffles no formato da cara do ratinho mais famoso do mundo; sorvetes de baunilha com cobertura de chocolate no formato da cara do Mickey Mouse (são vendidos por ano aproximadamente 2.6 milhões desse docinho, o que significa que, em média 7 mil pessoas se deliciam com esse sorvete por dia); e as tradicionais Turkey Leg, deliciosas e suculentas pernas de peru defumadas.


Por todo parque existem lojas que vendem inúmeros produtos da DISNEY, entre as quais Fantasy Faire (lugar certo para comprar lembranças das princesas), Emporium (maior loja do parque, é um dos melhores lugares para comprar inúmeros produtos relacionados ao universo DISNEY), Chapteau Hat Shoppe (especializada em chapéus), Briar Patch (localizada próxima a saída da Spalsh Mountain, vende lembranças da atração, como o boneco do coelho Brear Rabbit, como também outras lembranças de persanagens da DISNEY), Sir Mickey (oferece globos de neve, bichos de pelúcia, artigos de cerâmica, fantasias, dentre outros produtos), Mickey’s Star Traders (comercializa vários produtos relacionados a ficção cinetífica), Big Top Souvenirs (comercializa uma infinidade de produtos relacionados ao universo do paquiderme Dumbo, além de guloseimas deliciosas, incluindo algodão doce, maçãs de caramelo, bebidas e muito mais), Uptown Jewelers (jóias, relógios e canetas), Heritage House (produtos relacionados à história americana, como bandeiras, camisetas e outros presentes), Main Street Gallery (esculturas, quadros, portas-retrato objetos de arte e produtos para colecionadores), Buzz’s Star Command (produtos relacionados ao famosos desenho Toy Story e seus personagens), Agrabah Bazzar (bazar com ambientação árabe que vende desde vasos e roupas até temperos típicos), Pirate’s Bazaar (roupas e artigos de piratas e seu universo), Ye Olde Christmas Shoppe (artigos variados de natal da DISNEY), Yankee Trader Gourmet Shop (artigos para cozinha) e a Boujour! Village Gifts (uma infinidade de produtos baseados no clássico da Bela e a Fera, entre os quais castiçais, cálices, pratos, descansos de copos, e muito mais).


Paradas e shows
Provavelmente o MAGIC KINGDOM não seria o mesmo sem as várias opções de shows. Em constantes reformulações, atualmente os principais shows do parque são: Os famosos espetáculos noturnos do parque se tornaram uma das marcas mais fortes do MAGIC KINGDOM. Começou com “Fantasy in the Sky” que estreou em 1975, e teve prosseguimento com o espetáculo “Wishes Nightime Spetacular”, show que teve início no dia 9 de outubro de 2003 como parte da comemoração “The Happiest Celebration on Earth”. Este espetáculo musical deslumbrante de aproximadamente 12 minutos de duração é conduzido pelo Grilo Falante, que conta a história de todos que sonham e tem seu desejo realizado, sendo o maior e mais brilhante show pirotécnico já apresentado pelo parque. O ponto alto do espetáculo é a primorosa iluminação do Castelo da Cinderela e quando a fada Sininho realiza um vôo rasante sobre ele.


Em 2010 aconteceu o aniversário de 25 anos das aparições de Tinker Bell no MAGIC KINGDOM. Apesar da comemoração, a fadinha já estava voando sobre a Disneylândia da Califórnia desde o verão de 1961, indo do topo da atração Matterhorn Bobsleds até o Castelo da Bela Adormecida, antes do show de fogos Fantasy in the Sky. Em 1985 finalmente ela chegou também a Orlando e os convidados do Walt Disney World Resort passaram também a poder contar com a presença da querida fadinha no parque MAGIC KINGDOM. Os convidados lotaram o parque (mais de 60.000 pessoas compareceram) para assistir ao seu vôo inaugural que ocorreu no dia 3 de julho de 1985. Originalmente foi planejado que a fadinha iria aparecer no parque apenas de forma sazonal. Contudo, diante de uma resposta tão positiva do público, a DISNEY resolveu que a fadinha apareceria todas as noites para a alegria dos convidados. Atualmente ela faz sua aparição diária no show de fogos intitulado Summer Nightastic! Fireworks Spectacular. Em meio à coloridos fogos de artifícios, ela aparece no topo do Castelo da Cinderela e então voa até Tomorrowland, numa viagem que dura exatamente 30 segundos.


Além disso, sazonalmente é realizada a SpectroMagic (uma parada noturna, talvez a mais famosa da DISNEY, realizada pela primeira vez no dia 1 de outubro de 1991, com vários carros, equipados com mais de 600.000 lâmpadas e cabos de fibra óptica, que desfilam com inúmeros personagens ao som de uma trilha sonora sensacional). A parada noturna substituiu a Main Street Electrical Parade, introduzida em 1977, que foi relocada para a Disneylândia de Paris, mas retornou recentemente ao parque (no verão de 2010), comandada pela fada Sininho.


Diariamente são realizadas paradas dentro do parque: Disney Dreams Come True Parade (uma maravilhosa parada que ocorre sempre às 15 horas entre as áreas de Town Square e Frontierland onde personagens, incluindo Mickey, Minnie, Sininho, Cinderela, Branca de Neve, Simba, Alice, Pinóquio, Bela e a Fera, Ariel, Pato Donald, Pateta e Pluto, desfilam em fantásticos carros alegóricos ao som das famosas músicas da DISNEY celebrando histórias infantis e sonhos), introduzida primeiramente no dia 5 de maio de 2005 como parte da celebração dos 50 anos da Disneylândia da Califórnia, e que a partir do dia 23 de janeiro de 2009 se transformou na “The Celebrate a Dream Come True Parade” (a parada será denominada assim por tempo indeterminado). Em algumas paradas e desfiles a DISNEY utiliza o belíssimo Grand Marshal, veículo aberto utilizado para o transporte de convidados de honra, inspirado em um carro de 1912. Recentemente o veículo ganhou um novo detalhe muito especial: pneus com as orelhinhas do querido Mickey Mouse.


O parque também oferece o Dream Along with Mickey, um show ao vivo sobre uma festa inspirada em um sonho para a qual Mickey Mouse e a turma convidam os visitantes a se reunir em frente ao palco do Castelo de Cinderela e participar da diversão que acontece várias vezes ao dia. A grande novidade do show musical é a utilização de uma nova tecnologia de cabeças nos personagens, que mexem a boca e os olhos. O show mostra o porquê nunca devemos deixar de sonhar, e conta com a participação de Mickey, Minnie, Pateta, Donald, Peter Pan e Capitação Gancho, além das princesas Aurora, Cinderela e Branca de Neve, todas devidamente acompanhas de seus respectivos príncipes. O show foi apresentado pela primeira vez no dia 1º de outubro de 2006. Além disso, é possível assistir a “Move it, Shake it, Celebrate it! – Street Party”, uma eletrizante festa de 15 minutos, realizada três vezes ao dia em frente ao Castelo da Cinderela, onde os personagens da DISNEY saem de enormes pacotes de presentes em cinco carros alegóricos para interagir com o público em uma grande celebração dançante, com músicas contagiantes como “Breakout” e “I Like To Move It”, que conta ainda com performances de pernas de pau e acrobatas que rodopiam pelo chão. Esta animada festa foi realizada pela primeira vez em fevereiro de 2009.


O MAGIC KINGDOM também oferece aos visitantes algumas opções de entretenimento ao vivo como Princess Tiana and Prince Naveen Character Greetings (onde desde 26 de outubro de 2009 toda a família tem a possibilidade de conhecer a Princesa Tiana e o Príncipe Naveen, protagonistas do filme “A Princesa e o Sapo”, com direito a ganhar autógrafos e tirar fotos com a bela princesa e o encantador príncipe).


Durante selecionadas noites do ano, o MAGIC KINGDOM fecha as portas mais cedo para a maioria dos convidados, e suas ruas se transformam em palcos de alguma comemoração especial. Para permanecer na festa, é necessário comprar um ingresso especial, e dependendo da temática, diferentes atrações se espalham por todo o parque. Os festivais sazonais são:
Disney’s Pirate & Princess Party: evento que estreou em janeiro de 2007 tendo como tema uma fantástica aventura de piratas e princesas pelo reino mágico, onde as crianças, trajando fantasias de piratas ou princesas, irão se deleitar participando de uma busca por tesouros escondidos e atividades interativas (incluindo aulas de como aprender a ser um verdadeiro pirata e um baile temático). Entre os destaques estão o capitão Jack Sparrow em pessoa e a fada Sininho. A parada Disney’s Enchanted Adventures Parade é maravilhosa, e o show de fogos “Magic, Music and Maythem” transforma o Castelo da Cinderela em um grande navio pirata, vítima de ataques alucinantes.
Mickey’s Not-So-Scary Halloween Party (noites selecionadas de setembro a outubro): Considerada por muitos a festa mais legal do complexo, preserva a tradição americana de travessuras e gostosuras dessa tradicional data. Na entrada, todos recebem sacolinhas que podem ser abastecidas de doces em vários pontos do parque. Também é imperdível ver todos os personagens vestidos a caráter para a comemoração do Dia das Bruxas. A parada temática tem o nome de Boo-to-You Parade, e o show de fogos de artifícios, denominado Happy HalloWishes, é um fantástico espetáculo pirotécnico que conta com a participação dos vilões mais famosos da DISNEY. Os efeitos dos fogos de artifício são lançados de 11 locais diferentes do parque. O evento foi realizado pela primeira vez em 1996.


Night of Joy (setembro): Período de fantásticos shows que contam sempre com algumas das vozes mais poderosas da atualidade da música cristã contemporânea, nos mais variados estilos, como exemplo, pop, rock, gospel, dentre outros gêneros musicais. Durante os espetáculos algumas das atrações mais populares do parque ficam em funcionamento.
Mickey’s Very Merry Christmas Party (noites selecionadas de novembro a dezembro): celebração onde os personagens da DISNEY participam de um desfile noturno chamado Mickey’s Once Upon A Christmastime com a presença do Papai Noel para comemorar o Natal, com direito a biscoitos, fatias de maçã e chocolate quente que são distribuídos como cortesia aos visitantes; neve artificial na Main Street; e um espetacular show pirotécnico denominado “Holiday Wishes: Celebrate the Spirit of the Season”. Além disso, o Castelo da Cinderela ganha uma decoração especial através de uma iluminação fantástica (batizada de Castle Dream Lights). O evento foi realizado pela primeira vez em 1997.


O parque ainda oferece TOURS especiais (pagos à parte) como:
Disney’s Behind the Magic of Our Steam Trains: Antes da abertura do parque ao público, o visitante pode acompanhar, em um passeio de três horas de duração, os engenheiros ferroviários enquanto eles preparam os pesados trens a vapor para mais um dia de serviço. No tour é possível andar pela casa redonda (conhecida como “Roundhouse”), onde as máquinas ficam guardadas e toda a sua manutenção é realizada; passear pelos trilhos; e explorar como o amor de Walt Disney pelos trens a vapor, fez com que eles se tornassem uma parte integral do MAGIC KINGDOM. Walt Disney era tão fã de trens, que construiu em seu quintal um modelo de trem a vapor, em escala um para oito, que viajava em uma estrada chamada Carolwood Pacific Railroad, nome da rua onde ficava sua residência no bairro de Holmby Hills em Los Angeles.
Disney’s Family Magic Tour: Um tour com aproximadamente duas horas de duração onde a família assume o papel de detetive enquanto se envolve em uma deliciosa busca interativa. O conhecimento sobre fatos e curiosidades sobre a DISNEY é colocado em teste enquanto o visitante procura pistas nesta aventura para salvar o parque de um vilão.
VIP Tour Guide Services: Através deste tour é possível sentir a sensação de ser tratado como um visitante VIP (“visitante muito importante”) da forma como somente a DISNEY sabe fazer. O visitante pode personalizar de acordo com seu gosto pessoal a sua visita a Walt Disney World, tendo a oportunidade de ter como guia um “cast member” (termo utilizado pela DISNEY para designar seus funcionários) treinado e que irá cuidar de todos os detalhes para que a experiência seja especial e inesquecível.
Walt Disney - Marceline to Magic Kingdom Tour: Durante este passeio guiado, o visitante aprenda sobre a vida de Walt Disney enquanto caminha pelo Parque Magic Kingdom e descobre a inspiração por trás das diversões inovadoras visto por todo o complexo.
Yuletide Fantasy: O visitante descubre como o Walt Disney World Resort é transformado todos os anos em uma das maravilhas durante a época do Natal e Ano Novo, com direito a conhecer os bastidores para uma visão única sobre a arte e planejamento necessários para decorar todos os parques do complexo.
Disney’s Keys to the Kingdom: Este tour conduz os visitantes por um passeio completo ao redor do parque, com direito a paradas para vivenciar experiências de bastidores e visitas às atrações. O tour com caminhada, que dura entre 4 a 5 horas é, uma jornada fascinante, que permite aos visitantes conhecerem a história, fatos curiosos e segredos de bastidores do parque. Os visitantes também ouvem histórias intrigantes sobre Walt Disney, suas visões, suas filosofias e realizações. Neste tour é terminantemente proibido carregar câmeras fotográficas e bolsas grandes.
Backstage Magic: Através deste passeio guiado a DISNEY oferece ao visitante uma aventura pelo complexo Walt Disney World Resort com duração de 7 horas, onde é possível observar detalhes sobre o que há por trás da magia dos parques EPCOT, DISNEY HOLLYWOOD STUDIOS e MAGIC KINGDOM, com acesso inclusive aos corredores de serviço - secretos - denominados Utilidors. É possível ainda conhecer a Walt Disney World Nursery and Tree Farm (onde são cultivadas árvores, flores e plantas), a denominada área de Serviço Norte, onde o visitante aprenderá um pouquinho sobre os segredos que envolvem a manutenção do complexo.


Os bastidores
Não é exagero dizer que existe outro parque de diversão embaixo do MAGIC KINGDOM. Um verdadeiro labirinto de túneis, salas de descanso, cafeterias e salas de controle, em 1.5 km de extensão, que ajudam a manter funcionando o mágico show alguns degraus acima. Neste subterrâneo existem inúmeros túneis chamados “Utilidors”, usados pelos Cast Members (como são chamados os funcionários do parque) para se deslocarem, limparem e reabastecerem o MAGIC KINGDOM. Na realidade esses túneis não foram construídos debaixo da terra, mas sim na superfície. Contudo, pelo fato do parque ter sido edificado sobre eles se tem a nítida impressão de que são subterrâneos. Os bastidores, no entanto, não se resumem aos famosos Utilidors que ligam todas as áreas do parque. A entrada de Cast Members é feita a cerca de 800 metros do final da área de Fantasyland, num lugar chamado de West Clock. Este lugar se localiza em uma área de serviços da DISNEY, onde também se encontram o depósito de todos os itens de decoração das festas temáticas dos parques, a lavanderia central, o edifício de manutenção do Monorail e dos ônibus, a Disney University, entre outros. É no West Clock que param os ônibus vindos dos condomínios de Cast Members. Logo na entrada, á direita, há a Mouseketeeria, a cafeteria principal do parque para os funcionários, que abre sempre antes do horário de funcionamento do MAGIC KINGDOM. Lá é possível encontrar sanduíches, hambúrgueres, sorvetes, salgadinhos, cachorro-quente e muitos outros ícones da culinária americana, tudo preparado na hora. Também há uma unidade da rede Subway. Além desta cafeteria, há também o West Side Grab’n’Go, localizado em baixo das áreas de Adventureland e Frontierland. Não há venda de produtos feitos na hora, mas é tudo fresco e renovado constantemente. Há também algumas máquinas automáticas com diversos tipos de produtos e fornos micro-ondas à disposição.


Além das opções de comida, também é possível cortar os cabelos no Kingdom Kutters, localizado ao lado dos vestiários, na frente do Costuming, que, aliás, é um dos lugares mais interessantes do parque. Na verdade, existem três Costuming no parque. O principal é o do chamado Wardrobe, onde ficam as roupas e uniformes de todos os membros do elenco do parque, separadas por áreas. O segundo é o dos personagens, o maior entre todos os parques. É impossível não se perder olhando os vários vestidos das princesas, a coleção de sapatos da Minnie ou as araras lotadas com uma infinidade de fantasias. O último é utilizado para armazenar as roupas usadas nas paradas, principalmente o Spectromagic, que requerem constante manutenção devido à infinidade de lâmpadas. Os membros do elenco ainda contam com uma enorme infraestrutura espalhada por todo o complexo como os Learning Centers (onde é possível encontrar computadores para acessar a Internet, e CDs e DVDs que podem ser emprestados), Break Rooms (salas de descanso equipadas com geladeiras, fornos de micro-ondas, sofás e máquinas automáticas de guloseimas, lanches rápidos e bebidas), cafeterias (com várias opções gastronômicas, sempre com preços mais em conta que nos restaurantes do parque) e lojas exclusivas como a Company D (diversos tipos de produto, desde itens exclusivos do College Program até itens decorativos, passando por pins exclusivos dos membros do elenco, e porta-IDs, além de ingressos com desconto para os eventos especiais), a Connection (um grande galpão que vende diversos produtos DISNEY) e a Property Control (itens com algum tipo de defeito ou que por algum outro motivo não podem ser vendidos para os convidados, e itens do Lost & Found que não foram retirados por seus descuidados donos).


Curiosidades:
a) Todo o lixo do parque é transportado por um sistema denominado “AVAC” que locomove os detritos até a central de processamento utilizando gás comprimido a uma velocidade de quase 100 km/h. Posteriormente todo o lixo é processado e reciclado.
b) Desde sua inauguração já foram plantadas mais de 885 mil árvores e 18 milhões de flores. Uma equipe de 600 pessoas que trabalha no setor de jardinagem planta anualmente mais de 3 milhões de plantas e flores, além de manter mais de 2 milhões de arbustos, 13 mil rosas e 200 armações de jardins. São necessários 3.2 mil quilômetros de tubulação para regar os 3.5 mil acres que formam as paisagens naturais do parque.
c) Os candidatos a interpretarem personagens são classificados pela altura: até 1,60 metros viram Mickey, Minnie e Pato Donald, com 1,70 metros viram Pluto, Tico e Teco, e os mais altos viram Pateta e Tigrão.
d) Somente no parque já foram vendidos 6.6 milhões de pares de orelhas do Mickey e Minnie e mais de 32 milhões de camisetas.
e) A carruagem da Cinderela exibida no parque é banhada à ouro.
f) Na área de Tomorrowland, próximo ao Cosmic Ray’s Starlight Café é possível encontrar uma lata de lixo motorizada e falante que foi batizada como PUSH.
g) São gastos anualmente mais de US$ 100 milhões com a manutenção do parque.
h) São despejados aromas de baunilha, para instigar os sentidos e adoçar o ambiente ainda mais.

A evolução visual
Desde 1984 quando o parque adotou oficialmente o nome de MAGIC KINGDOM sua identidade visual passou por algumas remodelações, dando mais destaque ao Castelo da Cinderela.


EPCOT
A história deste parque teve início em 1966 quando Walt Disney revelou o seu sonho de construir o protótipo da comunidade do futuro (EPCOT - Experimental Prototype Community of Tomorrow - ou em português Protótipo Experimental da Comunidade do Amanhã). Uma cidade para 20 mil residentes que utilizaria toda a tecnologia disponível no momento e as que estivessem sendo pesquisadas nos centros criativos da indústria mundial. A maquete original do conceito pode ser vista na atração Tomorrowland Transit Authority no MAGIC KINGDOM. Entretanto seus sucessores, preocupados com a falta de viabilidade financeira desse projeto optaram por construir outro parque temático, que, como bem disse Walt Disney “jamais ficará desatualizado, pois estará sempre em constante evolução”. E completou: “EPCOT fará um exame da sugestão de novas idéias e tecnologias que estão emergindo da indústria americana. Será uma comunidade do amanhã que nunca será terminada. Será sempre um mostruário, testando e demonstrando materiais e sistemas novos. E EPCOT será sempre uma vitrine para o mundo da engenhosidade e imaginação das empresas americanas”.


Infelizmente, Walt Disney não viveu o bastante para ver seu grande sonho realizado. O parque foi inaugurado em 1º de outubro de 1982, com o nome de EPCOT CENTER, contendo seis pavilhões na área Future World (Spaceship Earth, The Land, Journey Into Imagination, Universe of Energy, CommuniCore e World of Motion) e nove países representados na área denominada World Showcase (Canadá, Reino Unido, França, México, Alemanha, Itália, China, Japão e Estados Unidos). A palavra “Center”, retirada do nome em 1993, era em virtude da localização central do parque no complexo. O EPCOT CENTER abria as portas como o segundo grande parque do complexo ocupando inicialmente uma área de 121.4 hectares, depois de três anos de construção e um custo de US$ 1.4 bilhões. Atualmente o parque se estende por uma área de 305 hectares (dobro do tamanho do Magic Kingdom) repletos de atrações, shows, apresentações interativas, restaurantes, lojas e maravilhas arquitetônicas, onde os visitantes estão imersos em uma celebração de realizações tecnológicas, internacionais e culturais. O parque recebeu nada menos que 10.825.000 visitantes em 2011.


Atualmente o parque é dividido em duas grandes áreas:
Future World (Mundo do Futuro) - É o mundo das novas idéias, da ciência e da tecnologia abrindo espaço para que o visitante aprenda um pouco sobre a energia, a comunicação, o meio ambiente, meios de transportes e exploração espacial. Cada pavilhão foi inicialmente patrocinado por uma grande empresa, que ajudou na sua construção e manutenção. Cada um enfoca uma área vital, como por exemplo, energia, transporte, agricultura, oceano, comunicação, tecnologia e imaginação. Os pavilhões desta área estão dispostos em um grande círculo. No meio deste círculo há uma enorme fonte chamada Fountain of Nations, com água trazida de rios e lagos de 23 países diferentes. De tempos em tempos, de 15 em 15 minutos para ser preciso, os jatos de água ficam coloridos e as águas “dançam” conforme a música, com jatos que chegam a 50 metros de altura. Essa área é dividida em duas áreas repletas de atrações.
EAST
RE-IMAGINED! Spaceship Earth (Espaçonave da Terra): atração inaugurada em 1982 e localizada no interior da grande esfera prateada, símbolo do EPCOT, que oferece uma viagem de 15 minutos a bordo de um trenzinho através de cenários que mostram como os homens evoluíram a partir do progresso da comunicação. O visitante irá acompanhar cenas como os homens das cavernas pintando paredes, escriturários egípcios, centuriões romanos, estudiosos islâmicos, monges beneditinos que copiam manuscritos antigos à mão para preservar a sabedoria do passado, Michelangelo pintando a Capela de Sistina, Gutenberg e a sua prensa gráfica, o surgimento do telégrafo, do rádio, da televisão, do computador e da Internet. Na saída da atração, telões mostram divertidas imagens dos visitantes no futuro. O centro visual e temático do EPCOT pesa aproximadamente 8.000 toneladas, tem 49 metros de diâmetro e 54 de altura, e é composto de 11.324 painéis triangulares de alumínio e liga plástica de dimensões irregulares. Curiosidades: A chuva não desliza sobre a esfera, toda água é absorvida até o centro e canalizada para seu exterior. A Spaceship Earth levou dois anos e dois meses para ser construída.


A atração, patrocinada e apresentada pela Siemens, foi totalmente remodelada no início de 2008, destacando-se a substituição da narração do ator Jeromy Irons pela da atriz Judi Dench, novas cenas, como por exemplo, a representação de uma enorme sala contendo computadores da década de 70, além da nova sonorização, efeitos especiais e narração em cinco idiomas, incluindo o português. Além disso, a atração ganhou um post show chamado “Project Tomorrow: Inventing the World of Tomorrow”, onde é possível observar novas tecnologias e idéias sob o desenvolvimento da Siemens. Existe também uma área onde há uma série de simuladores interativos (tipo joguinhos) que fazem diversos testes (visão, agilidade, reflexo, memoria, coordenação).


Ao lado da atração está localizado o Leave a Legacy, um grande jardim inaugurado durante as comemorações da Millenium Celebration em 1999, que contém 35 placas esculpidas e polidas em granito, gravadas com fotografias de visitantes que vieram ao EPCOT durante as festividades da virada do milênio, e que hoje podem ser vistas por todos. Curiosidade: Leave a Legacy é uma das esculturas mais fotografadas do mundo.


Universe of Energy (inaugurado em 1982): pavilhão em formato de pirâmide espelhada sobre as formas de energia, que busca despertar o interesse dos visitantes a respeito das mais variadas fontes de energia existentes no nosso planeta. A aventura começa com um filme denominado Ellen’s Energy Adventure, apresentado pela popular comediante Ellen Degeneres, que interpreta o papel de Ellen, uma mulher que sonha estar participando do programa Jeopardy! e precisa obter conhecimento a respeito de inúmeros tópicos relacionados ao tema energia. Os desafiantes de Ellen são a Dra. Judy Peterson (representada pela atriz Jamie Lee Curtis) e o Dr. Albert Einstein. Assim, necessitando de maiores informações, Ellen recorre ao seu vizinho, o famoso cientista Bill Nye, conhecido como “The Science Guy”, que vem ao seu auxílio conduzindo nossa anfitriã e toda a platéia numa história interativa sobre o universo da energia. Terminado o filme, o teatro se divide e se transforma em enormes carros conduzindo os visitantes para o resto da atração que mostra, por meio de bonecos áudio-animatrônicos, a evolução das formas de se conseguir energia, dos tempos dos dinossauros até hoje. O pavilhão contém milhares de painéis solares que suprem parte da energia necessária para o funcionamento da atração.


Innoventions (inaugurado no dia 1 de julho de 1994 em substituição a atração CommuniCore): dois pavilhões, separados por uma praça central, dedicados à criatividade humana com milhares de invenções diferentes proporcionando muita interatividade com os visitantes. No pavilhão West (oeste) é possível experimentar o Segway, um veículo de transporte de duas rodas que se movimenta a partir do equilíbrio do corpo; testar videogames de última geração; enviar cartões virtuais para amigos através de vários computadores localizados em uma área chamada Think Place; além de muitas exibições sobre diversos tipos de tecnologias em áreas como The Great Piggy Bank Adventure (um emocionante desafio de aprendizagem que incorpora elementos físicos e virtuais para ensinar a todos da família a importância do planejamento financeiro), Smarter Planet (demonstra como a tecnologia é utilizada para ajudar a resolver alguns dos problemas mais complexos do mundo), Slapstick Studios (jogos que ajudam a descobrir formas criativas de resolver problemas domésticos), Where’s the Fire? (de forma interativa é explicado qual a importância dos cuidados para se evitar e combater incêndios) e Rockin’ Robots (demonstrações no progresso na área da robótica). É também nesta área que está localizada a Club Cool (uma grande exibição das bebidas comercializadas pela Coca-Cola ao redor do planeta, com direito a provar os mais variados sabores gratuitamente. Denominada originalmente de “Ice Station Cool”, recebeu o novo nome quando foi reinaugurada em novembro de 2005). Além disso, este pavilão conta também com a Mouse Gear (inaugurada em 20 de setembro de 1999), maior loja do parque, vendendo uma infinidade de produtos e ambientada em uma espécie de fábrica comandada por Mickey, Minnie, Donald, Pateta e Pluto.


Já no pavilhão East (leste) oferece as atrações: The Sum of All Thrills™ (onde é possível, através de uma tela interativa sensível ao toque, determinar a altura e a velocidade de mergulhos e curvas de sua própria montanha-russa, e depois embarcar em um simulador para sentir a emoção de sua criação); Storm Struck - A Tale of Two Homes (onde é possível experimentar a sensação real de uma forte tempestade e descobrir importantes maneiras para proteger sua casa e família em condições de clima adversos); Don’t Waste It! (através de jogos é ensinado reciclar, reduzir e reutilizar lixos para criar formas alternativas de energia para casas e comunidades); Environmentality Corner (informações importantes sobre como proteger e preservar o meio ambiente) e Test The Limits Lab (exibição sobre os testes de segurança que os produtos são submetidos antes de chegarem até o consumidor, apresentados pelos personagens Timão e Pumba). Neste pavilhão está localizado o restaurante Electric Umbrella (que oferece um cardápio tipicamente americano com hambúrgueres, sanduíches deliciosos, batatas fritas e saladas fantásticas, além de refrigerantes).


Mission: Space (inaugurado em 2003): patrocinada e com tecnologia HP, esta atração, que custou US$ 600 milhões, é uma aventura espacial a bordo de um sofisticado simulador de voo desenvolvido pela DISNEY em parceria com a NASA, instalado no local onde anteriormente funcionava a atração Horizons. Para criar as imagens da paisagem marciana, a equipe criativa utilizou imagens produzidas pelo Mars Orbiter Laser Altimeter (MOLA), que está a bordo da nave espacial Mars Global Surveyor, atualmente em órbita ao redor de Marte. O visitante ingressa no inacreditável International Space Training Center (Centro de Treinamento Espacial Internacional), faz sua inscrição pessoal no Ready Room, e então embarca na atração. Os visitantes são separados em grupos de quatro pessoas, onde cada uma deverá assumir um papel durante o treinamento: comandante, piloto, navegador e engenheiro. Durante a missão pode-se observar imagens bastante reais geradas por computador, além de sentir os efeitos do lançamento do foguete. A equipe no exercício de suas funções deverá cumprir inúmeras tarefas que irão interferir no andamento da missão. Ao término da atração, todos têm acesso a outras atividades interessantes e relacionadas ao tema. Uma versão alternativa do Mission Space está em funcionamento, sendo desenvolvida pela DISNEY com o intuito de atrair um público ainda maior para a atração. Desta forma, os visitantes poderão optar entre as fortes emoções proporcionadas pela versão original (centrífuga) – representada pela cor laranja (Orange Team); ou pela versão mais amena - representada pela cor verde (Green Team), que segundo a DISNEY mantém a mesma história dramática da original. Na atração ainda é possível jogar em conjunto com seus companheiros viajantes no game interativo Mission: SPACE Race ou em outras atividades interativas de ponta no Advanced Training Lab, como por exemplo, o Expedition Mars, onde com um joystick e um conjunto de botões o visitante pode explorar a superfície de Marte. Curiosidade: A equipe de criativos da DISNEY simulou aproximadamente 100 tonalidades de vermelho antes de decidir a cor do planeta vermelho que domina a fachada da atração.


Test Track (inaugurado em 1999): um eletrizante passeio em um carro conversível para seis pessoas participando de testes automotivos como de freios, subidas, suspensão, temperatura e finalmente o teste de alta velocidade em uma pista oval de 1.600 metros a céu aberto, onde o bólido alcança 110 km por hora. Ao final da atração, o visitante desembarca do veículo em um enorme salão onde estão o Driving Technologies Laboratory (Laboratório de Tecnologia de Direção) e uma exposição permanente com os mais recentes lançamentos da GM (da marca Chevrolet), que, através de sua equipe de engenharia, em parceria com a DISNEY, ajudou a elaborar a atração, tornando-se sua patrocinadora. No dia 6 de dezembro de 2012 a atração foi reinaugurada totalmente reformulada, com muito mais interatividade e tecnologia. A versão atual enfatiza o projeto de desenvolvimento de carros novos e mantém a emoção original da atração, mas com um olhar totalmente novo. A pista permanece a mesma, mas todos os recursos visuais e de áudio foram substituídos com sensíveis melhorias.


WEST
The Land (A Terra): o maior pavilhão da área (2.42 hectares) explora o futuro dos alimentos. O visitante poderá desfrutar de atrações como:
Living with the Land - um passeio de barco, com duração de 14 minutos, através de uma floresta tropical, um deserto africano e planícies americanas, passando por estufas experimentais que demonstram como poderão ser cultivados os alimentos no futuro, possivelmente na vertical para economizar espaço; inúmeros tanques de reprodução de tilápias, pacus, piranhas, camarões e jacarés, além de culturas de tomates, pimenta, arroz, bananas e abóboras com formato da cara do Mickey. Curiosidade: Existem 40 bonecos áudio-animatrônicos surpreendentes na atração.


The Circle of Life - um filme educacional apresentado pelas estrelas do desenho Rei Leão, como Simba, Timão e Pumba, que combina animação e ação ao vivo, tendo como tema o meio ambiente e sua preservação.
Soarin – importada da Disneylândia, esta atração inaugurada no dia 5 de maio de 2005 conduz o visitante para um passeio de cinco minutos em uma asa delta sobrevoando os principais pontos turísticos do estado ensolarado da Califórnia criando uma experiência multisensorial. A atração utiliza o que há de mais moderno em matéria de movimento (Walt Disney Imagineering-develop motion-based technology) e cinema (IMAX), fazendo com que o visitante tenha a sensação de realmente estar voando sobre a ponte Golden Gate, Yosemite National Park, Napa Valley, Lake Tahoe, Palm Springs, San Diego, Los Angeles, Malibu, Disneylândia e muitas outras localidades, inclusive sentindo cheiro de laranjeiras e pinheiros. Curiosidade: Os visitantes são literalmente elevados a 12 metros de altura até ficarem posicionados sobre um domo com tela de projeção gigante.


Neste pavilhão também está localizado o The Garden Grill Restaurant, um restaurante com cardápio de comida “saudável” e estilo country americano como carnes e peixes grelhados, onde é possível encontrar os personagens DISNEY para animar a refeição, principalmente a simpática dupla de esquilos Tico e Teco. O restaurante é giratório, ou seja, enquanto faz sua refeição, o visitante tem uma vista de 360º do pavilhão. O pavilhão ainda conta com o Sunshine Seasons, uma praça de alimentação com várias opções de refeições como salmão grelhado, rotisserie chicken (o clássico frango de padaria), comida asiática, sopas e saladas. É deste enorme “pavilhão verde” que saem mais de 30 toneladas de frutas, verduras e legumes usados nos restaurantes do complexo todos os anos.


The Living Seas with Nemo & Friends (inaugurado em 1986 com o nome de The Living Seas): um enorme pavilhão onde o visitante faz uma viagem ao fundo do mar em um aquário (batizado de Caribbean Coral Reef) com mais de 25 milhões de litros de água salgada, considerado o maior do mundo, habitado por mais de 6.000 criaturas de 60 espécies, incluindo tartarugas, golfinhos, arraias e tubarões, além de uma área dedicada à preservação do manatee, um mamífero aquático ameaçado de extinção. As outras atrações do pavilhão são:
Turtle Talk with Crush - uma impressionante atração inaugurada em 2004 e desenvolvida graças aos recursos tecnológicos de última geração utilizados pelos criativos da DISNEY que permitiram a criação de um show - animação computadorizada em 3D e em tempo real - onde o personagem Crush do desenho Procurando Nemo interage com o público, comunicando-se diretamente com a sua platéia.
Bruce’s Shark World - uma atração onde os visitantes podem tirar lindas fotos com Bruce - o tubarão que também participa do desenho Procurando Nemo - e brincar em um playground totalmente interativo.
The Seas with Nemo & Friends (inaugurado em 2006) - uma aventura no fundo do mar a bordo do clam-mobile, uma espécie de mariscomóvel (cadeirinha para duas pessoas que mais parece uma grande concha), a procura de Nemo, encontrando no caminho, vários dos personagens do filme como Doris, Marlin e Bruce. O show é apresentado em um aquário gigantesco que expõe mais de 65 espécies da vida marinha, e graças à tecnologia desenvolvida pela DISNEY foi possível reproduzir personagens de desenho animado em um aquário real.


Neste pavilhão está localizado o Coral Reef Restaurant, um restaurante que apresenta um cardápio variado (que inclui desde a saborosa lagosta do Maine até especialidades gourmet grelhadas) e vista espetacular para um aquário - recife de corais - contendo mais de 90 espécies de peixes tropicais.


Imagination! (inaugurado em 1982): este pavilhão com suas incríveis pirâmides de vidro trata da imaginação através de atrações como Journey Into Imagination with Figment (inaugurada em 1983 e totalmente remodelada em 2002), onde o anfitrião é o famoso dragão roxo Figment, que convida os visitantes para a reinauguração da sua casa em uma aventura divertida pelo mundo da imaginação explorando todos os seus sentidos (visão, olfato e audição); e ImageWorks, localizado na saída do pavilhão, um “laboratório” com várias atrações interativas nas quais os visitantes podem tocar qualquer instrumento musical com o próprio corpo, filmar uma cena e reproduzir em câmera lenta, e até mesmo tirar uma foto na hora, encher de “assessórios” e mandar por e-mail para quem desejar.


Além disso, a partir do dia 2 de julho de 2010, o clássico Captain EO substituiu a atração Honey, I Shrunk The Audience. O filme 3D com 17 minutos de duração, já exibido no EPCOT entre 1986 a 1994, produzido por George Lucas e dirigido por ninguém menos que Francis Ford Coppola, é estrelado por Michael Jackson, que interpreta o capitão EO, que juntamente com sua animada tripulação combate com o poder da música e da dança as forças da escuridão representadas pela Líder Suprema, interpretada pela atriz Anjelica Houston. Duas músicas foram escritas e gravadas pelo cantor especialmente para o filme: “We Are Here to Change the World” e “Another Part of Me”.


Próximo a esse pavilhão ainda é possível encontrar os fantásticos JAMMItors, artistas exuberantes (na verdade são funcionários da equipe de manutenção do parque como varredores e limpadores de janelas) que criam uma banda de percussão alucinante com latas e pás de lixo, capacetes, mata-moscas e muito mais. Os instrumentos tocados pelos “artistas” incluem: 3 latas de lixo de 114 litros, 2 latas de lixo de 64 litros, 1 lata de lixo de 53 litros, 1 lata de lixo de 30 litros, 1 lata de lixo de 38 litros, 1 lata de lixo de 45 litros, 3 conjuntos de varetas de tambor, 2 mata-moscas, 1 pá de lixo, 1 vassoura, 1 desentupidor de pia e 1 capacete.


Ainda na área do Future World West existe o Epcot Character Spot, que foi oficialmente inaugurado no mês de maio de 2007 com o nome de Character Connection, um lugar exclusivo onde é possível encontrar Mickey Mouse e toda sua animada turma, incluindo o Pato Donald, Minnie, Margarida, Pluto, Pateta, para tirar fotografias, coletar autógrafos e receber cumprimentos, sorrisos e muita simpatia. Mais de 3.5 milhões de visitantes já tiraram fotos com os divertidos personagens neste adorável lugar.


World Showcase (Vitrine do Mundo) – Enorme área distribuída por um maravilhoso calçadão de dois quilômetros de extensão em volta de uma lagoa (World Showcase Lagoon) que apresenta réplicas dos monumentos turísticos, informações, imagens, sons e artigos de 11 países (México, Noruega, China, Alemanha, Itália, Estados Unidos, Japão, Marrocos, França, Reino Unido e Canadá), repletos de restaurantes típicos, lojas e atrações culturais. Apenas Marrocos e Noruega não estavam presentes na inauguração do parque, sendo acrescentados em 1984 e 1986 respectivamente. Em frente à lagoa é possível encontrar e conhecer Duffy, o ursinho de estimação de Mickey Mouse e mais novo personagem DISNEY.


Alemanha: o pavilhão é representado por uma autêntica praça germânica com calçamento de pedra chamada Platz, onde ao centro está localizada uma fonte decorada com uma estátua de São Jorge (vencendo um dragão), um castelo medieval, prédios, representando vários estilos encontrados nas diversas regiões da Alemanha, uma torre onde fica localizado um maravilhoso relógio, réplica do Glockenspiel existente em Munique, e muito mais. No Beer Hall acontece ocasionalmente, festas similares à mundialmente famosa Oktoberfest de Munique. É possível provar as típicas comidas alemãs em restaurantes como Biergarten (bufê com grande variedade de salsichas, chucrute, frango frito, leitão assado, saladas, pães, deliciosas sobremesas, além de excelentes cervejas e chope); Sommerfest (onde é possível experimentar o bratwurst, uma espécie de salsichão feito de carne de porco, além de pretzels, petiscos e sanduíches); e Sussigkeiten (pretzels, chocolates e doces em geral). O pavilhão conta ainda com inúmeras lojas como a Der Teddybar (que comercializa autênticos bonecos alemães, bichos de pelúcia, ferrovias em miniatura, brinquedos e outros souvenires); Die Weihnachts Ecke (oferece artigos alemães para decoração de Natal); Kunstarbeit In Kristall (objetos decorativos de cristal, jóias, canecas, copos e outros artigos); Em Weinkeller (grande variedade de vinhos, onde é possível fazer uma degustação mediante o pagamento de uma taxa); Volkskunst (oferece ovos pintados à mão e relógios); Der Bücherwurm (livros e souvenires sobre a Alemanha como canecas de cerveja e ovos pintados à mão); Das Kaufhaus (copos e objetos de cristal de edição limitada); e Karamelle-Küche (que em alemão significa “cozinha de caramelo” e cuja decoração lembra as antigas lojas de balas alemãs. A cozinha aberta mostra os membros do elenco preparando pipoca caramelizada, maçãs do amor e morangos e marshmallows cobertos de caramelo. As prateleiras estão repletas dos famosos caramelos Werther’s Original).


Canadá: neste pavilhão se destacam uma enorme construção em estilo vitoriano denominada Hotel du Canada inspirada no hotel Chateau Laurier localizado em Ottawa, e a réplica das montanhas rochosas canadenses, além de uma linda cachoeira. Os jardins foram inspirados no maravilhoso Butchart Gardens localizado em Victoria. A atração principal do pavilhão é o filme em CircleVision 360º (técnica que coloca o espectador no centro de várias telas que formam um círculo, podendo vivenciar melhor a cena) intitulado “O Canada!” mostrando aos visitantes um pouco sobre o país como as cidades de Quebec, Ontário e Vancouver, além da tradicional polícia montada canadense. O restaurante Le Cellier Steakhouse, localizado em um prédio inspirado nos castelos da parte francesa do Canadá, serve pratos da culinária local (especialmente carnes e frutos do mar), bem como vinhos e cerveja. É possível comprar produtos típicos nas lojas La Boutique Des Provinces (jóias, artigos de cerâmica e outros produtos) e a Northwest Mercantile (autênticos produtos canadenses e lembranças do pavilhão). Nesta área ainda é possível acompanhar a Off Kilter, uma banda de rock de alta energia que apresenta música de muitas províncias do Canadá, incluindo rock Celta da Nova Scotia, canções atuais francesas de Quebec e sucessos de canadenses famosos.


China: logo na entrada do pavilhão existe uma maravilhosa réplica de um portal ricamente decorado, inspirado no original existente no Temple of Heaven em Pequim. Existe ainda uma réplica do templo “Hall of Prayer for Good Harvest” formado por uma estrutura em formato cônico, dividida em três partes, onde a mais alta simboliza o céu, a do meio o imperador e a última os plebeus. Ao fundo é possível ouvir um pouco da música tradicional chinesa. Ao redor do templo existem maravilhosos jardins, árvores e até uma pequena fonte. Dentro do templo, há um filme em Circle-Vision 360º, chamado “Reflections of China”, onde é possível apreciar um pouco mais sobre o povo, a cultura e as belezas naturais da China como a Grande Muralha, a Cidade Proibida de Pequim, o deserto de Gobi, as florestas da Ilha Hainan e muito mais. Existem dois restaurantes onde é possível provar um pouco da culinária chinesa como o Nine Dragons (oferece uma decoração repleta de figuras esculpidas na madeira e lanternas chinesas, e deliciosas comidas requintadas no estilo cantonês, mongol, de Szechuan, Hunan e Kiangche, além de carne de porco agridoce e lagosta) e o Lotus Blossom Café (com serviço de balcão, oferece pratos clássicos para viagem como rolinhos de ovos, bolinhos fritos e frango grelhado à Xangai com vegetais em conserva, além dos famosos biscoitos da sorte). Para compras, existem diversos produtos em seda e artigos típicos da região. No pavilhão ainda é possível observar a extraordinária exibição, “The Land of Many Faces”, ou empolgar-se com os incríveis Dragon Legend Acrobats (jovens acrobatas chineses que desafiam a gravidade voando pelo ar, mergulhando em arcos, formando pirâmides humanas e muito mais) e as apresentações impressionantes de SI XIAN na harpa chinesa.


Estados Unidos: o pavilhão americano, localizado ao centro do World Showcase, é representado por uma mansão em estilo colonial baseada na arquitetura utilizada na construção do Liberty Hall, localizado na Filadélfia. Ao longo das suas paredes existem inúmeras citações feitas por notáveis cidadãos americanos, como por exemplo, Walt Disney, Charles A. Lindbergh, Herman Melville, Thomas Wolfe, dentre outros. Ainda no interior do prédio é possível assistir apresentações de músicas folclóricas americanas executadas pelo grupo Voices of Liberty. Em Hall of Flags existe uma enorme coleção de bandeiras americanas utilizadas ao longo da história dos Estados Unidos da América. A principal atração deste pavilhão chama-se The American Adventure (sua fachada contém 110.000 tijolos) e narra a história dos Estados Unidos através de filme, música e bonecos áudio-animatrônicos, desde a chegada dos seus primeiros imigrantes no navio Mayflower em 1620; passando pela Boston Tea Party (um ataque aos navios britânicos aportados na cidade de Boston em protesto à política do Reino Unido com relação aos impostos) ocorrida em 16 de dezembro de 1773; a assinatura da Declaração de Independência em 1776; o acampamento Valley Forge, que em 1777 serviu de base para o exército de George Washington durante a Guerra da Revolução Americana contra o domínio inglês e que levou à independência das treze colônias; dentre outros eventos importantes. Os anfitriões da atração são Benjamin Franklin e Mark Twain. Existem aproximadamente 200 objetos de cena em The American Adventure. No lado oposto do pavilhão, localizado próximo à lagoa, está o American Gardens Theatre onde são apresentados concertos e espetáculos, como por exemplo, “Flower Power” (relativo à celebração “Flower & Garden Festival”) e o “Eat to the Beat” (relativo à celebração “Food & Wine Festival”) bem como “Holidays Around the World” (relativo a celebração “Candlelight Processional”). O pavilhão conta ainda com o Liberty Inn, uma lanchonete com os típicos hambúrgueres, sanduíches de frango, cachorros-quentes, batatas fritas, bebidas, dentre outras guloseimas da culinária americana; Funnel Cakes, onde é possível saborear os famosos “funnel cakes” (uma espécie de doce coberto com açúcar de confeiteiro) e sorvetes; Heritage Manor Gifts, loja que vende artesanato; e Pin Cart, onde existe uma enorme variedade de pins (uma espécie de broche). Neste pavilhão o visitante ainda poderá ver a apresentação “Spirit of America Fife & Drum Corps” composta por uma música maravilhosa entoada por oito cantores e a marcha magnífica destas corporações excepcionais (vestidas com uniformes autênticos da Revolução Americana, com direito a chapéus de três pontas, perucas brancas, coletes, macacões coloniais e casacos regimentais vermelhos) com um desempenho patriótico, que preserva a herança musical americana com interpretações vivazes de “Yankee Doodle Dandy”, “God Bless America” e muito mais.


França: neste pavilhão, graças à arquitetura empregada, com visível influência gaulesa, foi possível recriar a França do período denominado de La Belle Epoque (1890-1914), ou “a bela época”. Uma maravilhosa réplica da famosa Torre Eiffel, dez vezes menor que a original, foi integrada a outras construções muito bem elaboradas como o Palais du Cinema, prédio inspirado na arquitetura do famoso Château de Fontainebleau, e uma ponte que representa a Pont des Arts. A atração “Impressions de France”, localizada no interior do Palais du Cinema, trata-se de um filme que faz uma viagem pela França (a trilha sonora foi feita pela National Philharmonic de Londres) passando pelas ruas de Cannes, andando de barco através do Rio Sena em Paris, voando sobre os despenhadeiros da Normandia, esquiando por perigosos picos de neve ou sobrevoando a extraordinária zona rural em um enorme balão de ar quente. O Les Chefs de France é um maravilhoso restaurante com culinária típica francesa que serve dentre outros pratos, a famosa sopa de cebola, frutos do mar e pato com laranja. O Bistro de Paris, que só funciona no jantar, é um romântico bistrô que oferece pratos típicos franceses como o famoso patê Foie Gras. Já o Boulangerie Patisserie oferece biscoitos, croissants, sanduíches, quiches, tortas, doces e um café quente. Para compras existem algumas opções como o Art Fest, onde artistas habilidosos desenham retratos dos visitantes; Galerie Des Halles, que vende artigos de artistas impressionistas parisienses; La Casserole, que comercializa aparelhos de jantar e itens de decoração; e Les Vins De France, uma loja de vinhos franceses onde é possível fazer degustação, mediante o pagamento de uma taxa. As lojas La Signature e Plume Et Palette oferecem perfumes franceses e produtos de banho como sabonetes, além de uma grande variedade de cosméticos. As pessoas que trabalham neste pavilhão são uma atração à parte, pois falam inglês com sotaque francês, e possuem a mesma cordialidade francesa. Ainda no pavilhão é possível curtir o engraçado entretenimento de rua chamado “Serveur Amusant” (incríveis façanhas de acrobacia e talento neste show de equilíbrio e ilusão).


Itália: todo o pavilhão foi inspirado na cidade de Veneza, com uma réplica impressionante do Campanile (torre do sino) da Praça de São Marcos, incluindo, até mesmo o seu campanário; uma reprodução em menor escala do palácio Doge’s Palace; uma réplica da Fontana di Nettuno, muito semelhante à original; além de pontes, gôndolas, mosaicos bizantinos e coloridas estacas de barbeiro. Existe também um jardim encantador com oliveiras, ciprestes e pinheiros. O tradicional L’Originale Alfredo di Roma Ristorante foi substituído em 2008 pelo sofisticado restaurante Tutto Italia da rede Patina Restaurant Group; e, no mês de agosto de 2010, foi inaugurado o Via Napoli, uma pizzaria requintada com 300 mesas e cozinha aberta com três fornos de pizza a lenha que representam os três vulcões ativos da Itália (Etna, Vesúvio e Stromboli), que também possui em seu cardápio massas deliciosas. Existem ainda várias lojas e restaurantes com produtos típicos como a La Cucina Italiana (oferece doces, vinhos e outras guloseimas); Delizie Italiane (doces e chocolates); La Bottega Italiana (loja que comercializa máscaras decorativas, utensílios de cozinha, chocolates, queijos, vinhos italianos e outros produtos); e Il Bel Cristallo (loja especializada em objetos decorativos de cristal e porcelana, além de mochilas e itens de coleção ligados à moda italiana). É possível ainda apreciar Sergio the Italian Clown Juggler, um mímico comediante e suas habilidades fenomenais de malabarismo.


Japão: ao entrar no pavilhão é possível avistar um enorme portão vermelho (Torii) réplica do existente em Itsukushima. Ao centro existe um maravilhoso pagode de cinco andares, que simbolizam terra, água, fogo, vento e céu, inspirado no templo de Gojunoto localizado em Horyuji - um dos mais antigos existentes no Japão. O edifício localizado a direita - de quem entra no pavilhão - foi inspirado no Palácio Imperial de Kyoto (Shishinden). Ao fundo do pavilhão está localizada a representação de uma muralha de um castelo japonês. O jardim de pedras com córregos repletos de carpas existente neste pavilhão também foi ricamente construído, transmitindo aos visitantes uma extraordinária sensação de tranquilidade e harmonia com a natureza. A Bijutsu-kan Gallery trata-se de uma galeria que expõe objetos que representam a rica cultura japonesa. É possível provar um pouco da culinária japonesa em restaurantes como o Teppan Edo (uma divertida aventura enquanto chefs criativos cortam e grelham os alimentos em sua mesa, criando almoços e jantares tradicionais com pratos teppan); Tokyo Dining (máximo da saborosa culinária japonesa servida no almoço e jantar em um ambiente moderno e atraente); Katsura Grill (onde é possível saborear deliciosas refeições rápidas, incluindo sushi, pratos teriyaki, udon noodles, entre outras delícias culinárias japonesas); Yakitori House (que serve pratos variados como sushi, tempura, sopas e saladas) e Matsu-no-ma Lounge (sushi, vegetais e tempura). A enorme Mitsukoshi Department Store oferece bonecas, produtos de porcelana, quimonos, incensos, bebidas, comidas, dentre outros itens típicos do Japão, incluindo a seção “pick your pearl”, onde é possível escolher sua própria ostra com uma linda pérola dentro, e depois de todo o ritual, com direito a rufar de tambores, caso deseje, engastá-la em pingentes, brincos, broches de prata ou ouro. Neste pavilhão o visitante pode observar o Matsuriza (grupo que impõe respeito batendo seus tambores feitos à mão — que variam de 15 centímetros a 1.80 metros de altura — com uma fluidez sincronizada e hipnoticamente estilizada, um estilo de apresentação poderoso que enfatiza a velocidade, a harmonia e a força) ou Miyuki (uma mulher que mantém uma tradição japonesa delicada e deliciosa, enquanto suas mãos habilidosas fazem fitas de massa mole de arroz, como bala puxa-puxa, e de forma mágica, criam dragões dinâmicos, cavalos vistosos, flores vibrantes e muito mais).


Marrocos: na entrada do pavilhão está localizada uma réplica da torre de oração, denominada “Koutoubia Minaret”, que fica na cidade de Marrakesh. É possível ainda encontrar uma reprodução do portão “Bab Boujouloud” (localizado em Fez) que separa o pavilhão em duas seções: “Ville Nouvelle” (cidade nova) e “Medina” (cidade antiga). O pavilhão é rodeado por um belo jardim onde predominam oliveiras, palmeiras e até mesmo uma fonte chamada “Nejjarine Fountain”. Nove toneladas de azulejos esmaltados feitos e cortados à mão completam a arquitetura deste místico país, desenhando mosaicos nas fachadas dos prédios. Em “Treasures of Morocco” é possível ingressar numa viagem sobre a cultura marroquina, através de um passeio educacional com duração de 45 minutos. Outra atração, “Gallery of Arts and History”, exibe um pouco da arte marroquina representada por artefatos impressionantes. As opções de alimentação incluem o Restaurant Marrakesh (que serve pratos típicos da culinária de Marrocos, com exibições de dança do ventre); e o Tangierine Cafe (sanduíches, saladas e pratos deliciosos como carneiro, frango e outros favoritos do norte da África, como o cuscuz). Existem muitas lojas que comercializam produtos típicos como a Berber Oasis (artesanato marroquino, brinquedos, roupas, jóias, dentre outros artigos como lindos bules e vasos de latão); The Brass Bazaar (produtos feitos à mão por artesãos marroquinos); Casablanca Carpets (tapetes Rabat e tecidos feitos à mão); Marketplace in The Medina (roupas típicas marroquinas); e Medina Arts (artigos esculpidos em madeira, instrumentos musicais e roupas). Aprecie ainda os incríveis sons do Mo’Rockin’ (mistura turbulenta desta banda de World Music, criada com uma combinação única de instrumentos antigos e modernos, que toca músicas do Oriente Médio, África, Espanha, América e cigana).


México: é um dos mais animados países do World Showcase, contando com a tradicional hospitalidade de seu povo, que apresenta aos visitantes sua cultura e musicalidade. É representado por uma imensa réplica de uma pirâmide Maia, que possuí em seu interior diversas barracas, que comercializam produtos típicos do artesanato mexicano, como por exemplo, sombreros, flores de papel colorido e as famosas caveirinhas do Dia de Los Muertos. Ao centro da grande pirâmide está localizada a praça “Plaza de los Amigos” e ao fundo o restaurante La Hacienda De San Angel, onde é possível desfrutar da típica comida mexicana (nachos, tacos, tortillas, burritos e feijões fritos) ao som dos tradicionais Mariachis em um ambiente romântico. Ainda dentro deste prédio, no dia 2 de abril de 2007, foi inaugurada a nova atração “Gran Fiesta Tour Starring The Three Caballeros” em substituição a antiga “El Rio del Tiempo”, onde os visitantes embarcam em botes para um passeio delicioso em uma lagoa sombria, na base de um vulcão, que apresenta uma maravilhosa aventura estrelada pelos personagens Pato Donald, Zé Carioca e Panchito (baseado no clássico desenho DISNEY de 1944 denominado The Three Caballeros). Periodicamente, ocorrem shows de músicas e danças típicas mexicanas como o “Mariachi Cobre” (que já se apresentou com astros como Linda Ronstadt, Julio Iglesias e Carlos Santana; e vêm encantado os visitantes do World Showcase desde 1982), além da fascinante coleção “Animales Fantasticos”, com seus entalhes coloridos de arte folclórica. Recentemente foi inaugurada a La Cava del Tequila, um ambiente ricamente decorado com objetos e artefatos mexicanos originais, que oferece uma grande variedade - mais de 95 tipos - de tequilas e margaritas, além de um cardápio com tapas, guacamole, ceviche, mahi mahi, coquetel de camarão e muito mais.


Noruega: 11º país a fazer parte do World Showcase, logo na entrada é possível avistar uma réplica de uma praça norueguesa, um forte de pedra do século XIV (reprodução da Fortaleza Akershus, localizada em Oslo) e uma Igreja de Madeira, que seguiu o estilo da Gol Church de Hallingdal (construída por volta de 1250 D.C.), onde todos os prédios exploram a arquitetura encontrada nas cidades de Bergen, Alesund e Oslo. As principais atrações da área são uma réplica de um barco Viking; Maelstrom (onde os visitantes embarcam em pequenas réplicas de barcos Vikings para uma viagem pela história dos guerreiros da Escandinávia passando por florestas, tempestades, e se deparam com os ”trolls”, criaturas nórdicas lendárias que vivem em cavernas); o restaurante Akershus Royal Banquet Hall (com ambientação medieval, e que por estar localizado em um castelo, é um dos locais no EPCOT onde o visitante pode ter uma refeição com os personagens da DISNEY, especialmente as Princesas); Kringla Bakeri Og Kafe (restaurante acessível com serviço de balcão que serve um sortimento delicioso de especialidades norueguesas como doces, tortas, sanduíches abertos e boas cervejas); e a Fjording and the Puffin’s Roost (loja de produtos artesanais, jóias, brinquedos, roupas, entre outros artigos).


Reino Unido: pavilhão que reproduz, em sua arquitetura, estilos bastante variados da Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, como por exemplo, ruas de pedra, pubs londrinos, cabines telefônicas vermelhas, o palácio real - Hampton Court Palace localizado em Londres - magníficos jardins, uma linda praça e lojas instaladas em prédios ricamente ornamentados. Neste pavilhão ocorre uma sensacional apresentação da banda “British Invasion”, cover dos Beatles, Led Zeppelin e The Police, em uma praça com um autêntico coreto do Hyde Park. Ainda é possível encontrar o Rose & Crown Pub and Dining Room (uma mistura de restaurante e pub londrino, que serve a boa cerveja inglesa, o tradicional peixe com fritas, salsichas com purê de batata e costelas); o Yorkshire County Fish Shop (oferece o tradicional peixe com fritas além de bebidas); o Crown & Crest (artigos de perfumaria); o Magic Of Wales (artigos de cerâmica, doces, souvenires, jóias, dentre outros produtos); o Sportsman Shoppe (artigos de malha em geral); o Queen’s Table (cristais, perfumes e sabonetes ingleses); o The Tea Caddy (chocolates finos, doces e chás); e Toy Soldier (brinquedos ingleses, além de muitos produtos relativos ao desenho “Winnie the Pooh”). Neste pavilhão ainda ocorre apresentações como a The Hat Lady (uma excêntrica e animada pianista e cantora cujas paixões são colecionar chapéus e compartilhar músicas do Reino Unido) e o cômico World Showcase Players (artistas que certamente vão ganhar sua simpatia com uma versão hilariante da Busca do Santo Graal pelo Rei Arthur).


No World Showcase acontece o “Disney Phineas & Ferb: Agent P’s World Showcase Adventure”, onde os famosos personagens do desenho da Disney Channel são os protagonistas de uma divertida e interativa brincadeira, que utiliza o que há de mais moderno em matéria de tecnologia para transformar os convidados em agentes secretos. A dinâmica é bem divertida: a criança recebe um tipo de celular (o F.O.N.E. – Field Operative Notifications Equipment) e com ele deve “investigar” o parque atrás de pistas que revelem onde estão escondidas as armas do Dr. Doof. Cada vez que encontram essas pistas (podem ser desenhos feitos em pedras ou outros detalhes do parque), os participantes precisam verificar com o F.O.N.E. para saberem do que se trata realmente e, assim, seguirem para outros pontos do local até completarem as missões. Os convidados podem participar dessa brincadeira em sete pavilhões de World Showcase: México, Noruega, China, Alemanha, Japão, França e Reino Unido, sendo que cada um apresenta uma missão diferente.


Shows e eventos
O primeiro show de fogos de artifícios, uma marca registrada do parque, chamado “Carnival de Lumiere”, aconteceu somente no dia 23 de outubro de 1982. Depois foi seguido por “A New World Fantasy” em 1983 e “Laserphonic Fantasy”, que estreou no dia 9 de junho de 1984. O atual show, denominado Illuminations - Reflections of Earth, apresentado pela primeira vez em 29 de janeiro de 1988 e que ganhou sua atual versão em 1999, é realizado todas as noites em volta da lagoa central do parque, denominada World Showcase Lagoon, em um espetáculo que mistura fogos de artifícios, projeções, fontes e lasers em sincronia com uma primorosa seleção musical para contar a história do planeta e seus povos. Neste show o visitante poderá testemunhar um caleidoscópio noturno emocionante enquanto o céu entra em erupção com mais de 1.100 explosões pirotécnicas e o extraordinário Globo Terrestre (com 8 metros de altura) flutua pela lagoa, revelando maravilhas dos sete continentes em suas telas LED em curvatura — a primeira do mundo deste tipo. No final, a esfera se abre como uma flor de lótus e, ao centro, surge uma enorme chama com 12 metros de altura. 67 computadores em 40 locais diferentes são necessários para produzir o show, que conta ainda com uma trilha sonora original, incluindo 150.000 notas musicais. Além disso, mais de 7.925 metros de luzes delineiam os pavilhões do World Showcase - uma fileira suficientemente grande para percorrer a Ponte Golden Gate Bridge mais de seis vezes. São gastos US$ 35.000 com fogos de artifício a cada noite com o show. Curiosidade: Durante o show o pavilhão de Marrocos não é iluminado em respeito às crenças mulçumanas.


O parque realiza ainda durante o ano alguns festivais sazonais como:
Epcot International Flower & Garden Festival (março e maio): época em que o EPCOT adquire, para celebrar a Primavera, um colorido diferente com flores perfumadas, jardins deslumbrantes e topiárias com a cara do Mickey, Minnie, Branca de Neve, entre outros personagens; possibilitando também ao visitante apreciar a soltura de lindas borboletas e joaninhas, além de aprender alguns truques com a própria equipe de jardinagem da DISNEY e celebridades convidadas do canal HGTV. Em vários locais do parque durante o evento é possível comprar mudas, sementes e apetrechos para jardinagem. A primeira edição do evento foi realizada em 1994.


Durante a realização do festival é possível encontrar mais de 100 plantas ornamentais espalhadas pelo parque – incluindo mais de 75 nas formas de personagens populares, as famosas topiárias (arbustos ou grupos de plantas recortados para ornamentação de jardins), que os artistas e paisagistas do EPCOT sabem fazer como em nenhum outro lugar. O destaque inclui topiárias representando Buzz, Wood, Mickey, Minie, Pateta, A Bela e a Fera, Relâmpago McQueen e muitos outros.


Epcot International Food & Wine Festival (outubro e novembro): celebração onde os visitantes do parque viverão uma experiência culinária e cultural ao se deleitarem com pratos típicos e bebidas das mais variadas regiões do mundo (África do Sul, Itália, Austrália, Rússia, Espanha e Irlanda) que são servidos ao longo de 20 mercados espalhados pelo EPCOT. Durante o evento alguns chefs fazem demonstrações de receitas, sommeliers ensinam a harmonizar vinhos e vinicultores realizam jantares especiais. A comemoração atrai anualmente aproximadamente um milhão de pessoas, dentre elas, leigos ou até mesmo grandes conhecedores de vinhos e cervejas. Durante essa celebração é apresentado o concerto noturno denominado “Eat to the Beat!” que executa músicas dos mais variados estilos passando do rock clássico, ao country, dentre outros gêneros musicais. A primeira edição do evento foi realizada em 1995.


Sounds Like Summer Concert Series: vários concertos realizados no “America Gardens Theater”.
Holidays Around The World (26 de novembro a 30 de dezembro): tradicional festividade de fim de ano, realizada desde 1997, que conta com alguns eventos especiais, dentre os quais o deslumbrante “Candlelight Processional” (espetáculo realizado no “American Gardens Theatre” na qual um narrador convidado conta uma estória de Natal acompanhado por coral e orquestra); “Mickey Tree Lighting Treat” (show apresentado todas as noites por Mickey e seus amigos cujo tema é tradições natalinas); “IllumiNations: Reflections of Earth” (apresenta um maravilhoso final especial em comemoração as festas natalinas), tendo sua primeira apresentação realizada em 1994; “Lights of Winter” (divertido show de luzes sincronizadas combinadas com músicas de Natal); “Epcot Holiday Merchandise” (presentes de Natal para toda a família existentes nos pavilhões de World Showcase e na vila do Papai Noel localizada em America Adventure); “Holiday Storytellers” (estórias natalinas nos pavilhões existentes em World Showcase contadas pelas próprias lendas, dentre elas, Père Noël da França, La Befana da Itália e Santa Claus dos Estados Unidos).
Sounds Like Summer Concert Series (junho e julho): concertos ao vivo realizados no “America Gardens Theater”, que recriam de forma autêntica os hits clássicos de ícones musicais lendários.


O parque ainda oferece TOURS especiais (pagos à parte) como:
Behind The Seeds: através do qual o visitante irá descobrir os segredos dos hábeis horticultores responsáveis pelas famosas estufas de plantas da DISNEY no pavilhão The Land, observando jacarés, libertando joaninhas nas estufas de plantas e explorando incríveis plantações hidropônicas ao redor do mundo. É possível ainda ao visitante levar sementes para plantar em sua própria casa.
The UnDISCOVERed Future World: o visitante irá conhecer como o desejo de Walt Disney em melhorar o mundo para o futuro levou ao desenvolvimento do EPCOT, através de áreas restritas dos bastidores, onde geralmente não são permitido o ingresso de pessoas não autorizadas. O visitante irá descobrir o legado e a visão de Walt Disney e conhecer seus planos de um dia construir uma cidade do futuro.
Holiday D-Lights: o visitante irá descobrir porque o complexo é o lugar favorito das famílias paras as festas de final de ano. Acompanhará como o parque é decorado por centenas de luzes, ganhando um visual incrível e inesquecível.
Seas Aqua: o visitante irá ingressar em uma surpreendente aventura aquática enquanto explora o aquário The Seas with Nemo & Friends por cima e por baixo d’água, dando uma olhada de perto na surpreendente abundância e diversidade das mais de 65 espécies de vida marinha neste ambiente exclusivo de recifes de coral. A temperatura da água do aquário, que tem 61 metros de diâmetro e 8.2 metros de profundidade, gira em torno de 22 graus centígrados.
Epcot DiveQuest: o visitante mergulhará em um mundo encantado submarino tão cativante no aquário do Seas with Nemo & Friends, que apresenta 22.7 milhões de litros com mais de 65 espécies de vida marinha, incluindo tubarões, tartarugas marinhas enormes, brincalhonas arraias pintadas e cardumes de peixes tropicais coloridos. Com mares calmos garantidos, nenhuma corrente e visibilidade ilimitada, a busca pelo melhor mergulho da sua vida termina aqui.
Dolphins in Depth: o visitante terá a oportunidade de encontrar e cumprimentar de perto e pessoalmente os residentes mais levados do The Seas with Nemo & Friends, enquanto nada entre eles. Ficará cara-a-cara com os golfinhos em um encontro aquático surpreendente que o insere no mundo dos habitantes espertos e amigáveis do aquário. O visitante não precisa saber nadar ou ter certificado de mergulho para aproveitar o programa de três horas de duração, mas deve ter pelo menos 13 anos de idade.
Around the World at Epcot: neste tour ao ar livre o visitante embarca no futuro do transporte pessoal ao subir a bordo de um Segway Personal Transporter. A experiência única inclui aulas para guiar o Segway e uma aventura ao ar livre pela área do World Showcase.


Curiosidades:
a) Somente o estacionamento do EPCOT tem capacidade para 11.300 veículos.
b) A receita para a água do mar artificial do The Living Seas necessitou de 27 caminhões carregados de cloreto de sódio (sal de cozinha normal).
c) A Spaceship Earth é a atração mais alta do complexo, com 73 metros. Depois, vêm a Torre do Terror do Disney’s Hollywood Studios e a montanha da atração Expedition to Everest do Animal Kingdom, ambas com 60m; o Castelo da Cinderela do Magic Kingdom, com 56m; e a Árvore da Vida, símbolo do parque Animal Kingdom, com 44m.
d) Apesar dos 11 países ocuparem uma vasta área no World Showcase ainda existe espaço para mais 7 pavilhões.
e) No parque o visitante encontra o maior ponto de venda de pins do complexo. O PIN STATION CENTRAL fica localizado próximo a Spaceship Earth e vende inúmeros desses tão concorridos broches comemorativos, incluindo muitos em edição limitada.
f) O Wonders of Life, um pavilhão inaugurado em 1989 e definitivamente fechado em 2001, funciona somente em determinadas épocas do ano para abrigar os festivais que o parque oferece. O pavilhão é identificado por uma enorme estrutura representando uma cadeia de DNA.


A evolução visual
O logotipo do EPCOT passou por uma radical transformação como pode ser visto na imagem abaixo, principalmente a partir de 1993, quando a palavra “center” foi definitivamente retirada do nome.


DISNEY’S HOLLYWOOD STUDIOS
Suba ao centro do palco e seja a estrela de sua própria aventura: da fantasia, do rock ‘n’ roll, aos espetáculos no estilo da Broadway, desde a telona até a telinha, passando pelos bastidores - somente no DISNEY’S HOLLYWOOD STUDIOS. A história começou em meados da década de 80, quando a idéia inicial era construir um parque com todas as atrações voltadas para o cinema, porém até aquela época o arquivo de filmes da DISNEY era constituído basicamente por desenhos e animações. Por isso um acordo foi feito com um estúdio concorrente, a Metro Goldwyn Mayer (MGM), que pressionado por um problema financeiro e pela chance de concorrer com o Universal Studios, através de um parque temático cedeu os direitos de seus filmes, como por exemplo, Indiana Jones, Casablanca, The Wizard of Oz (O Mágico de Oz) e Ben-Hur, assim como o seu símbolo, o famoso “Leão da Metro”. Fundado em 1º de maio de 1989 e inspirado pelo sucesso do parque dos estúdios Universal em Los Angeles, o DISNEY-MGM STUDIOS, o menor de todos os parques do complexo com 135 acres (546.000m²), era diversão garantida para crianças, jovens e adultos que se interessavam por cinema e aventura. O parque abriu suas portas com 7 atrações principais (The Great Movie Ride, Disney-MGM Studios Backlot Tour, Magic of Disney Animation, Indiana Jones Epic Stunt Spectacular!, Behind the Scenes Special Effects Tour, Superstar Television e Monster Sound Show). A idéia era celebrar os anos dourados de Hollywood, das décadas de 30 e 40, e também mostrar bastidores de produções que já foram feitas pelos estúdios, além das que estavam em processo de desenvolvimento. O discurso de abertura, dizia em breves palavras o seguinte: “O mundo em que você entrou foi criado pela Walt Disney Company, e, dedicado a Hollywood, não há um lugar no mapa, mas um estado mental onde existe aquilo que as pessoas sonham e imaginam, um lugar onde a ilusão e realidade são fundidas pela magia tecnológica. Nós damos as boas-vindas para Hollywood”. A partir do dia 7 de janeiro de 2008 o parque passou a se chamar oficialmente DISNEY’S HOLLYWOOD STUDIOS. Com a mudança do nome o clima no parque ficou mais próximo dos cenários hollywoodianos contemporâneos. Após pesados investimentos, o que garantiu uma modernização e renovação do parque, algumas estrelas como Relâmpago McQueen do filme “Carros”, Os Muppets, a turma do Toy Story e Little Einsteins ganharam as ruas esperando pelos visitantes. O parque recebeu 9.699.000 visitantes em 2011.


O parque é dividido em quatro grandes áreas:
Hollywood Boulevard/Echo Lake – É a rua principal do parque, ladeada por altas palmeiras, uma área que reproduz o glamour de Hollywood dos anos 30 e 40 com muitas lojas, restaurantes e as atrações:
The Great Movie Ride (O Grande Passeio pelo Cinema): atração recentemente reformada e localizada no interior de um prédio - réplica do famoso Chinese Theater, cartão postal e marco do cinema em Los Angeles. Tão logo o visitante entra, é conduzido a uma fila de espera que se desenvolve dentro de uma sala de cinema que exibe continuamente trechos de famosos filmes que foram sucessos de bilheteria, como Casablanca, Mary Poppins, O mágico de Oz, Indiana Jones, Cantando na Chuva, A Noviça Rebelde, dentre outros clássicos da sétima arte. Também é possível observar vitrines onde está exposto o cavalo do carrossel da Mary Poppins, a roupa da Noviça Rebelde, entre outras preciosidades utilizadas em filmes famosos. Após aguardar na fila o visitante embarca em um carrinho que lhe conduzirá por uma excursão pelo mundo do cinema, atravessando ricos cenários baseados nos mais diversos filmes, alguns deles contendo bonecos áudio-animatrônicos e outros até atores reais. Um guia mostra aos visitantes personagens famosos em inesquecíveis cenas como Gene Kelly cantando e dançando na chuva, Dorothy descendo pela rua de tijolos amarelos rumo a Oz, Mary Poppins voando e John Wayne cavalgando. Seguindo a tradição cinematográfica americana, na simbólica Calçada da Fama estão gravados no chão, em cimento, diante do teatro, os pés e as mãos de artistas famosos. Curiosidade: Na cena onde os atores estão caracterizados de gangsteres, a placa do carro dos criminosos, “021 429”, é a tradução para a data 02/14/29, ou seja, o exato dia em que ocorreu o conflito entre gangsteres de Chicago denominado de “St. Valentin’s Day Massacre”.
The American Idol Experience (inaugurado em 14 de fevereiro de 2009): seguindo a idéia original do programa que foi ao ar pela primeira vez em junho de 2002, os convidados podem sentir a experiência de competirem e serem julgados por suas performances musicais. Essa experiência inclui um processo de pré-seleção dos candidatos. Os selecionados irão se exibir no palco especialmente criado para o Disney’s Hollywood Studios. As melhores performances têm direito a participar da final e o ganhador garante uma vaga nas audições regionais do programa original sem a necessidade de aguardar em longas filas de espera como os demais inscritos.


ABC Sounds Studios: local onde funcionava uma atração que conduzia o visitante a uma experiência que explorava os efeitos sonoros utilizados nos filmes e na televisão. Atualmente está fechado, sendo utilizado para eventos sazonais.
Indiana Jones Epic Stunt Spectacular! (As Espetaculares Aventuras de Indiana Jones): atração, inaugurada em 25 de agosto de 1989, que recria várias cenas do famoso filme “Inadiana Jones e Os Caçadores da Arca Perdida”, protagonizadas por atores e dublês treinados com incríveis efeitos visuais, explosões, colisões e fogo em um anfiteatro com capacidade para 2.100 pessoas. A cena em que uma pedra redonda e gigante despenca de uma montanha em direção ao aventureiro já é um clássico da atração. Em outra cena alguns espectadores são convidados a participar do espetáculo.
Star Tours - The Adventures Continue (Tour pelas Estrelas): inaugurado no dia 15 de dezembro de 1989, o simulador de voo é um verdadeiro delírio para os fãs de “Star Wars”. Logo na entrada da atração existe uma enorme réplica da nave do filme que fica espirrando água nos visitantes. Antes de entrar no turbulento simulador, desenvolvido a partir de equipamentos de treinamento militar, e capaz de movimentos em quatro eixos, o visitante passará por uma reprodução de um vilarejo Ewok, verá os robôs C3PO e R2-D2, além de alguns outros personagens. A atração foi criada pelos criativos da DISNEY com auxílio do diretor George Lucas, resultando na criação de um simulador espacial com capacidade para 40 pessoas, onde o humanóide RX-24 - piloto novato - ao invés de seguir o roteiro programado (para a lua de Endor) acaba de forma desastrada pegando a direção errada e conduzindo os visitantes por uma viagem espacial inusitada, onde terão que desviar de asteroides, passar pelo meio de uma batalha intergaláctica até a sua volta para casa. A atração foi completamente reformulada e reabriu no dia 20 de maio de 2011 quando passou a contar com um novo filme, criado pelo estúdio de George Lucas, repleto de incríveis efeitos 3D. As atualizações incluem sistema de vídeo de alta definição 3D, melhorias no seu sistema de movimento do simulador, efeitos especiais, dramática trilha sonora, novos robôs, novos destinos e até mesmo um novo piloto. São 54 roteiros diferentes, escolhidos ao acaso, vividos a bordo da nave Starspeeder, que se lança em direção às galáxias passando por diversos planetas, como o gélido Hoth, Kashyyyk e suas exuberantes florestas tropicais, os desertos de Tatooine e o mundo subaquático de Naboo. Ao lado da atração está localizada a Star Wars Jedi Training Academy, uma fantástica aventura inaugurada em outubro de 2007 onde Padawans sortudos serão escolhidos na platéia para afiar suas habilidades com o sabre de luz e aprender as técnicas e movimentos com um Mestre Jedi.


Streets of America (Ruas da América) – Uma área localizada no fundo do parque representando cenários de famosas ruas de Nova York e Los Angeles, que contém, além de lojas e restaurantes, algumas atrações como:
Muppet*Vision 3-D (inaugurado em 16 de maio de 1991): um sensacional filme com os personagens dos Muppets apresentado em um teatro (com capacidade para 584 pessoas) especialmente construído para hospedar este espetáculo cheio de efeitos sonoros, efeitos pirotécnicos, bonecos áudio-animatrônicos e outros recursos como bolhas e água, fazendo com que a atração seja classificada como 4D (quatro dimensões). Na divertida apresentação que dura aproximadamente 20 minutos o visitante se diverte com a loira Piggy, seu amado sapo Caco e sua turma.
Honey, I Shrunk the Kids Movie Set Adventure (inaugurado 17 de dezembro de 1990): enorme playground baseado no filme “Querida eu encolhi as crianças”, onde existem brinquedos exageradamente grandes que imitam um enorme jardim com grama, formigas, cogumelos, irrigador, flores, árvores e uma caixa de cereais. As folhas de grama têm 9.14 metros de altura.
Studios Backlot Tour (Tour pelos Bastidores do Estúdio): a atração tem início com uma apresentação que demonstra as técnicas empregadas para a filmagem de batalhas navais com a utilização de um enorme tanque de água e repleto de efeitos especiais. Os membros do elenco selecionam alguns participantes da platéia que queiram fazer parte da demonstração. Posteriormente, os visitantes embarcam num passeio - por meio de um trenzinho - que lhes conduz por uma excursão pelos bastidores dos estúdios de gravação, mostrando os seus cenários, ateliês onde as costureiras confeccionam roupas utilizadas em filmes, iluminação, objetos, carros e o guarda-roupa dos artistas, o maior do mundo, com 2.5 milhões de peças. Terminada essa excursão, o trenzinho adentra em outra atração denominada de “The Grand Canyon Catastrophe”, onde ocorre a simulação de um terremoto, com muitas explosões e principalmente muita água, pois são utilizados 70.000 galões para executar uma inundação. Após esse susto, o trenzinho passa ainda por outros cenários, como por exemplo, a “Big Apple” (onde o visitante poderá ver inclusive os edifícios Empire State e Chrysler Building). Ao desembarcar, o visitante poderá ingressar no American Film Institute Showcase, uma área totalmente dedicada à exibição dos efeitos especiais empregados nas produções de cinema.
Lights, Motors, Action!™ Extreme Stunt Show (inaugurado em 5 de maio de 2005): um espetáculo de 38 minutos de duração desenvolvido pelos criativos da DISNEY que foram buscar inspiração no show denominado Stunt Show Spectacular, exibido na Disneylândia de Paris. Neste espetáculo os visitantes assistem a uma apresentação emocionante, num palco com 16.000m², contando com muitas acrobacias (incluindo cavalo-de-pau, saltos e percursos em duas rodas) envolvendo carros, motos, jet-skis e diversos efeitos especiais. Para acomodar este show a DISNEY utilizou um amplo espaço localizado em uma área do parque denominada como “New York Street Backlot Area”, possibilitando, desta forma, acomodar confortavelmente até 5.000 pessoas. Foram ainda criados novos cenários baseados nas cidades de Chicago e San Franscisco, contrastando com o já existente cenário de Nova Iorque e seus incríveis arranha-céus. Ao todo são motoristas e atores, bem como sete carros (especialmente desenvolvidos pela equipe de criativos da DISNEY) que saltam sobre caminhões, simulam corridas, voam sobre prédios e muito mais. Os veículos utilizados neste espetáculo pesam apenas 600 quilos e são equipados com motores de 1.300 cilindradas que produzem 150 cavalos e consomem apenas 1 litro de combustível por apresentação. Em 2011, o carismático Relâmpago McQueen (um carro real que representa o personagem) substituiu o fusca Herbie na atração.


Mickey Avenue/Animation Courtyard/ Pixar Place – Embora seja formada por três “setores”, essa é a menor área do parque, mas não menos animada. Essa área oferece dois locais interessantes para se tirar fotos, no poste que tem as placas do cruzamento entre Mickey Avenue e Minnie Lane, e da famosa e enorme caixa d’água com as orelhinhas do Mickey. As atrações da área são:
Toy Story Midway Mania! (inaugurado em 31 de maio de 2008): neste divertida atração, inspirada no filme de mesmo nome, logo na entrada os visitantes já são convidados a interagirem com o Mr. Potato Head (o famosos Sr. Cabeça de Batata), o mais trabalhoso, perfeito e caro boneco áudio-animatrônico já construído e desenvolvido pela equipe criativa da DISNEY, com mais falas programadas e o único capaz de remover e recolocar partes do corpo. Munido de óculos 3-D e pistola “toy cannons”, a bordo de veículos especiais que comportam até oito passageiros, o visitante participa de um dos jogos interativos mais avançados, que mistura competições de habilidade e alta tecnologia. As lentes dão a sensação de encolhimento, deixando o viajante do tamanho de um brinquedo. Cada estação de jogo tem alvos animados, a serem atingidos por canhões. Personagens do filme como Woody, Buzz Lightyear, Hamm e Betty interagem com os participantes. Esta atração está localizada onde anteriormente funcionava a atração “Who Wants to be a Millionaire”. Perto desta atração, a partir do mês de junho de 2009, Luxo Jr., a simpática lâmpada animada, mascote da Pixar, representada por um boneco áudio-animatrônico, faz duas pequenas apresentações ao longo do dia, a primeira na parte da manhã e outra pouco antes do anoitecer.


The Magic of Disney Animation (A mágica da Animação Disney): nesta atração inaugurada em 2003, em sua primeira parte, é possível ver os artistas da DISNEY trabalhando em seu ambiente profissional e aprender um pouco sobre como as animações são produzidas. Em “The Sound Stage” as crianças podem se divertir criando e incluindo efeitos sonoros para uma cena de animação; em “Digital Ink and Paint” os pequenos poderão colorir - digitalmente - inúmeras animações; em “You’re a Character”, o convidado visitará o personagem Lumiere (do desenho “A Bela e a Fera”) que irá indagá-lo e com base em suas respostas dizer com qual personagem DISNEY você se assemelha; e, em “Animation Gallery”, que abriga um mostruário dos prêmios (Academy Awards) conquistados pelos animadores da DISNEY. Existe ainda uma grande exposição de quadros, livros e outros objetos colecionáveis à venda. O anfitrião da atração é Mushu do desenho animado Mulan.
Walt Disney: One Man’s Dream: uma atração inaugurada no dia 1 de outubro de 2001 por ocasião da celebração dos 100 anos de Walt Disney, localizada próximo ao teatro que hospeda a atração Voyage Of The Little Mermaid, constituída por uma enorme exposição de fotografias, prêmios, filmes e artefatos que contam a vida de Walt, que partiu de um sonho e sem nunca desistir criou um império bilionário, terminando com um filme rápido de flashes de sua vida.
Disney Junior - Live on Stage! (inaugurada em 27 de janeiro de 2001): atração onde crianças em idade pré-escolar se divertem dançando, cantando e brincando com os famosos personagens dos canais da DISNEY, como por exemplo, “Pequenos Einsteins”, “O Clube do Mickey”, “Handy Manny”, “Jake e os Piratas da Terra do Nunca”, além de muito outros. Os personagens ganham vida em um espetáculo através de encantadoras marionetes, visuais coloridos, um cenário fantástico e trilha sonora empolgante durante um espetáculo de 22 minutos.
Voyage Of The Little Mermaid (Viagem da Pequena Sereia, inaugurado em 7 de janeiro de 1992): uma maravilhosa apresentação musical ao vivo com aproximadamente 15 minutos de duração dos famosos personagens do desenho “A Pequena Sereia”. Durante o pré-show - enquanto não ingressa no teatro – o visitante ficará aguardando em uma sala ricamente decorada com redes de pescador, roupas de mergulho, dentre outros artigos náuticos. Ao entrar no confortável teatro sentirá que está sendo transportado para o fundo do mar graças aos efeitos especiais utilizados, dentre eles, destaque para uma névoa que refresca o ambiente. Nesta atração, Úrsula, a bruxa do mar, tem um aspecto enorme, medindo 3.66 metros de altura e 3.05 metros de largura.


The Legend of Captain Jack Sparrow (inaugurado em 6 de dezembro de 2012): esta fantástica atração começa em um gruta misteriosa, onde um crânio pirata colocará os visitantes a prova para saber se eles tem condições de seguir o Capitão Jack Sparrow. Durante todo o tempo o visitante irá vivenciar os melhores momentos dos filmes Piratas no Caribe como se fizesse parte dele, enfrentando todos os perigos de uma vida de pirata através da utilização de alta e avançada tecnologia em uma experiência quase surreal.


Sunset Boulevard – Área extremamente movimentada do parque, que reproduz com perfeição a famosa avenida localizada na parte oeste de Los Angeles, na Califórnia, com várias atrações, algumas delas radicais, como:
Beauty and the Beast - Live on Stage (inaugurado em 22 de novembro de 1991): apresentação executada no Theater of the Stars, um maravilhoso teatro com 1.500 assentos, onde o visitante assistirá a uma produção impecável do romântico desenho A Bela e a Fera, repleta de muita música e com uma coreografia sensacional. A história de Bela, a garota que escapou de um pretendente brutal, salvou o pai e viu um homem bom por trás da assustadora Fera, tem cenário bem-feito, figurino caprichado e efeitos especiais, destacando a brilhante transformação da Fera em príncipe.
The Twilight Zone Tower of Terror (inaugurado em 22 de julho de 1994): a atração, também conhecida como Torre do Terror, consiste em um passeio por um hotel de luxo abandonado e mal assombrado através de um elevador que despenca do 13º andar (60.66 metros de altura). A partir de 1999, a queda passou a ser selecionada aleatoriamente pelo computador, razão pela qual a experiência nunca é idêntica a anterior, criando-se um clima de suspense ainda maior. Os detalhes empregados nesta atração pelos criativos da DISNEY (que assistiram pelo menos duas vezes cada um dos 156 episódios da famosa série de televisão “The Twilight Zone”, exibida na década de 50) são um espetáculo a parte: desde a biblioteca mal-assombrada, passando pela decoração mórbida de paredes e corredores até o letreiro do hotel, que parece estar danificado para dar maior autenticidade à atração - com algumas letras apagadas e outras piscando. Talvez seja a atração mais completa do complexo: cenário, fila, detalhes, atmosfera, clima e ainda emoção.


Rock’n Roller Coaster starring Aerosmith (inaugurado em 30 de julho de 1999): uma montanha-russa indoor e extremamente radical, onde o carrinho é representado por uma limusine (batizada de Limotrain), com curvas de alta velocidade e sincronizada com trilha sonora da banda Aerosmith, gravada especialmente para a atração (Love in a Roller Coaster), que acelera de 0-96 km/h em apenas 2.8 segundos, equivalente a força de um caça supersônico F-14. A pista, com 1.036 metros de comprimento, possui 800 metros de acelerações bruscas, mergulhos, loops, guinadas e curvas. Cada carrinho possui 120 alto-falantes que tocam músicas diferentes do Aerosmith.


Restaurantes e lojas
Além dos diversos carrinhos de cachorro-quente, sorvete, milho e pipoca ao ar livre, há inúmeros restaurantes dentro do parque, como:
50’s Prime Time Café - restaurante que tem como cenário uma casa americana dos anos 50 e serve comidas com porções generosas como hambúrgueres e batata-frita. Os funcionários exigem que você lave as suas mãos antes de comer, não coloque os cotovelos na mesa, não deixe comida no prato e outras exigências que tornam a experiência muito interessante.
Sci-Fi Dine-in Theater - restaurante de comida rápida onde o visitante faz a refeição sentado em uma confortável mesa, no formato de um carro, como se estivesse mesmo em um antigo Drive-In assistindo filmes em um telão.
The Hollywood Brown Derby - réplica de um restaurante bem famoso de Hollywood, com caricaturas de atores e atrizes famosos nas paredes, e comida americana com um bom toque de sofisticação, tendo como destaque especial a famosa salada Cobb com quatro tipos de alface, tomate, bacon, ovos cozidos e uma espécie de molho francês.
Mama Melrose’s Ristorante Italiano - restaurante tipicamente italiano que oferece um ambiente caseiro e festivo além de pizzas à lenha em forno de barro, massas, frango, calamari e frutos do mar.
Hollywood & Vine - uma viagem sentimental aos Anos Dourados de Hollywood fazendo uma refeição neste “restaurante dos astros” que oferece um delicioso bufê informal onde é possível comer à vontade carnes, aves, frutos do mar, massas e delícias vegetarianas.
ABC Commissary - conheça os bastidores onde a elite se encontra para jantar em meio a uma variedade de refeições completas tipicamente americanas.
Backlot Express - restaurante ambientando em um depósito de objetos de um estúdio de cinema que oferece refeições deliciosas como sanduíches, hambúrgueres, cachorros-quentes e saladas.
Pizza Planet Arcade – deliciosas pizzas e saladas. Existem videogames para as crianças jogarem durante as refeições.
Fairfax Fare – batatas-frita, refrigerantes e outros lanches rápidos como cachorros-quente.
Starring Rolls Cafe - delícias e tortas saídas do forno acompanhadas de um cappuccino, expresso e outras bebidas derivadas de café.
Studios Catering Co. - cardápio eclético que apresenta pratos rápidos e saborosos, como frango grelhado servido com arroz e feijão, e sanduíches de carne de porco desfiada.
Disney Junior Play’N Dine at Hollywood & Vine – completo bufê no café da manhã ou almoço com a presença dos personagens DISNEY.
Min & Bill’s Dockside Diner – sanduíches e bebdidas. Hey Howdy Hey - lanches rápidos, refrigerantes, sorvetes, água e chips.
Oasis Canteen – deliciosos lanches doces como Funnel Cake, sorvetes e bebidas.
Toluca Legs Turkey Co. – oferece as deliciosas coxas de peru defumado.
Fantasmic Food Offerings – cachorros-quente, lanches, sobremesas, cerveja e vinho.
Catalina Eddie’s – pizzas, saladas e sanduíches.


Por todo parque existem lojas que vendem inúmeros produtos, entre as quais Beverly Sunset Sweet Spells (inúmeros produtos da marca DISNEY, com destaque para souvenires da atração Fantasmic!), Celebrity 5 and 10 (inúmeras lembranças e presentes do parque, incluindo artigos para casa), Oscar’s Classic Car Souvenirs (itens de coleção para fãs de carros, especialmente da NASCAR), Crossroads of the World (comercializa souvenires como canetas e chaveiros, além de filme para máquina fotográfica dentre outros artigos), Golden Age Souvenirs (oferece enorme variedade de lembranças e presentes do parque), Adrian and Edith’s Head to Toe (bandanas, camisetas, toalhas e outros intens personalizados), It’s a Wonderful Shop (produtos para decoração natalina), Keystone Clothiers (roupas femininas e masculinas), Legends (roupas, fantasias, lembranças e demais produtos DISNEY), Mickey’s of Hollywood (produtos de personagens da DISNEY, especialmente artigos do Mickey), Sid Cahuenga’s One of a Kind (itens relacionados ao cinema e as celebridades), Animation Gallery (quadros de animação dos clássicos de Walt Disney, livros, porta-retratos e outros produtos), Sunset Boulevard (artigos sobre os vilões da DISNEY e do espetáculo Fantasmic), Villains in Vogue (inúmeros artigos e presentes dos mais famosos vilões da DISNEY, incluindo itens de Halloween) e Writer’s Stop (livros, revistas, dentre outros produtos).


Paradas e shows
O Fantasmic! é um fabuloso espetáculo noturno, lançado no dia 15 de outubro de 1998 e realizado em um enorme anfiteatro ao ar livre com capacidade para 7 mil pessoas, denominado Hollywood Hills Amphitheater (enorme lago que tem como palco uma ilha de pedras), conduzido por Mickey Mouse, devidamente caracterizado como aprendiz no clássico desenho “Mickey, o Feiticeiro”, contando com muitos efeitos especiais de última geração como luzes, lasers, fogos de artifício, projeção de animações sobre um muro de água e muita música, além de um desfile com 26 personagens DISNEY, incluindo pares românticos como a Cinderela e o Príncipe, a Bela e Gaston, que aparecem em um belíssimo barco a vapor chamado Willie River Boat. Um dos momentos mais perfeitos do show é quando Malévola, vilã do filme “A Bela Adormecida”, se transforma em um dragão de 12 metros que incendeia as águas ao redor da ilha. A atração ainda conta com o Fantasmic – Dinner Package, um pacote que oferece a possibilidade de fazer uma refeição em três dos mais populares restaurantes do parque, bem como assento reservado para o show.


Outra atração é o Disney Channel Rocks, uma apresentação que acontece pelas ruas do parque até o palco montado em frente ao Mickey’s Sorcerer Hat. É uma espécie de concerto ao vivo com músicas das séries Hannah Montana, Camp Rock, Sony With A Chance, Shake It Up, Jonas e StarStruck. No parque também é apresentada a mais nova parada (estreou em 2011 substituindo a Block Party Bash) chamada Pixar Pals Countdown to Fun, onde os divertidos personagens da Disney•Pixar, entre os quais Woody, Buzz, Mike, Sully, Boo, Remy e companhia tomam conta das ruas da Hollywood Boulevard ao som de músicas deliciosas, fantásticos carros alegóricos, unidades de cama elástica, acrobacias e mil surpresas.


O parque ainda realiza vários eventos sazonais como:
Star Wars Weekends (entre maio e junho): os fanáticos pelo filme Star Wars e a série de animação Star Wars: The Clone Wars irão adorar o evento anual que conta - dentre várias apresentações - com a participação de algumas celebridades que atuaram nos filmes da série, desfiles e paradas de personagens (incluindo Chewbacca, Darth Vader, Luke Skywalker, Rainha Amidala, os soldados imperiais, entre outros), jogos como simuladores de disputas com Darth Vader, sessões de autógrafos, lembranças colecionáveis, sorteio de prêmios, e até a “Jedi Training Academy” - onde os visitantes irão aprender a utilizar as espadas Jedi e muito mais.


The Osborne Family Spectacle of Dancing Lights (final de novembro a começo de janeiro): espetáculo natalino que acontece desde 1997 na área Street of America com primorosa decoração que inclui mais de cinco milhões de lâmpadas e 66 máquinas de neve artificial. O visitante ficará maravilhado por milhões de luzes, dançando em um esplendor sincronizado, numa sinfonia para os sentidos, com carrosséis rodopiantes, anjos celestiais e até Papai Noel e suas renas, em meio a animadas músicas natalinas. Aproximadamente a cada 10 minutos, as luzes se apagam e em seguida voltam à vida dramaticamente – dinamicamente coreografadas com as tradicionais músicas festivas de final de ano. O espetáculo começou modestamente, em 1986, no estado do Arkansas na residência do empresário Jennings Osborne, e a cada ano, juntamente com sua família, ele elaborava uma nova decoração de luzes que foram crescendo tanto que a família decidiu compartilhar sua magia com os visitantes do Walt Disney World Resort, que a partir de 1995 ofereceu espaço para essa excepcional exibição. E a tradição continua mesmo após a morte de Jennings no dia 27 de julho de 2011.


Curiosidades:
a) A única ligação da marca MGM com a DISNEY era via contrato, que permitia a utilização do logotipo e do famoso leão, símbolo do estúdio, em ações de marketing e comunicação. Esta associação acabou em 2008 quando o parque adotou oficialmente o nome de DISNEY’S HOLLYWOOD STUDIOS.
b) Das centenas de atores que já visitaram o parque estão nomes como Dustin Hoffman, Bette Midler, Sylvester Stallone, Tom Hanks, Liza Minnelli, Kevin Bacon, Michael J. Fox, Samuel L. Jackson, Oprah Winfrey e Britney Spears.
c) Trabalham no parque mais de 5.100 membros do elenco.
d) A enorme e imponente caixa d’agua com as orelhas do Mickey também é um marco do parque.


A evolução visual
O logotipo do DISNEY’S HOLLYWOOD STUDIOS passou por uma radical transformação em 2008, quando o parque deixou de se chamar DSINEY MGM STUDIO.


ANIMAL KINGDOM
A idéia de construir o parque surgiu em 1989 durante uma reunião entre Michael Eisner, então presidente da DISNEY e seu grupo de criadores, denominado Imagineers. O parque foi construído em três anos (ao custo de US$ 800 milhões) e a grande maioria dos animais trazidos da África. São 1.700 animais, representando cerca de 250 espécies. O ANIMAL KINGDOM (em português, Reino Animal), quarto parque do complexo Walt Disney World, que explora o mundo selvagem, foi inaugurado oficialmente no dia 22 de abril de 1998 (em pleno Earth Day – Dia da Terra), em uma área de 202 hectares (2 km²), cinco vezes maior que o MAGIC KINGDOM, com 7.500 vagas para automóveis, 4.500 empregados e 8 atrações (The Boneyard, Countdown to Extinction, Cretaceous Trail, Kilimanjaro Safaris, Gorilla Falls Exploration Trail, Wildlife Express, Conservation Station e It’s Tough to be a Bug), nove shows ao vivo, 8 restaurantes e 11 lojas. O intuito era celebrar a história de todos os animais: reais, imaginários e extintos. Além é claro de orientações sobre cuidados e preservação dos animais e muitas outras surpresas. E deu certo, o estacionamento do parque precisou ser fechado depois de 20 minutos de sua abertura devido ao enorme volume de carros. Atualmente o parque possui aproximadamente 300 espécies de animais, com mais de 1.700 pássaros, mamíferos, répteis, insetos, anfíbios e peixes. A flora também é vasta: 4 milhões de árvores (850 espécies diferentes), plantas e arbustos (2.000 espécies), além de 260 tipos diferentes de gramados. Cerca de 110 destas espécies de árvores e arbustos nunca haviam crescido anteriormente na América Norte. Embora seja o maior, é o parque que fecha mais cedo (normalmente às 17 horas), para preservar à rotina dos animais. O parque ANIMAL KINGDOM recebeu 9.783.000 visitantes em 2011.


O parque é dividido em 7 áreas temáticas:
Oasis – Principal entrada do parque onde é possível se sentir mais próximo da natureza, observando uma das paisagens mais fascinantes do ANIMAL KINGDOM. Possui além do restaurante temático Rainforest Café somente uma atração:
The Oasis Exhibits: um imenso jardim tropical, cheio de grutas, córregos sinuosos, plantas exóticas, árvores, flores variadas, pássaros, animais e uma exuberante cascata. Nesta área está localizada a entrada para o restaurante temático Rainforest Café. Apesar de ser considerada uma área do parque, o local não abriga nenhuma atração.
Discovery Island® - Área central do parque onde está localizada a Árvore da Vida (conhecida como The Tree of Life), símbolo do ANIMAL KINGDOM. Um lugar para descansar, curtir, olhar e se emocionar com diversas atrações como:
Discovery Island Trial: antigamente denominado The Three of Life Gardens, é um esplêndido jardim ao redor da Árvore da Vida, por onde os visitantes têm acesso, através de uma série de caminhos repletos de uma vegetação exuberante e flores variadas à criaturas cativantes como patos, flamingos, tartarugas gigantes (de Galápagos), lêmures, macacos sagui-cabeça-de-algodão, cangurus, capivaras, entre outras inúmeras espécies de animais.
It’s Tough To Be a Bug!: esta atração, localizada na parte interna da Árvore da Vida, é um filme em 3D apresentado em um moderno teatro que oferece 430 lugares, equipado com sofisticados equipamentos que permitem aos visitantes experimentarem as mais variadas sensações, podendo ser classificada como uma apresentação em 4D. Afinal, as cadeiras se mexem, há esguichos de água, aromas nada agradáveis e muitas outras surpresas. O filme conta com a participação dos personagens do filme “A Bug’s Life” (Vida de Inseto), como Flik (a formiga) e Hopper (o gafanhoto), que - graças à utilização de bonecos áudio-animatrônicos - estão presentes não apenas na grande tela do teatro. Desde a entrada da atração o visitante se sente dentro de um verdadeiro formigueiro.


Apesar de não ser considerada uma atração propriamente dita, é nesta área que está localizada a imponente Árvore da Vida (The Tree of Life) com aproximadamente 45 metros de altura e 15.25 metros de diâmetro, equivalente a um prédio de catorze andares. Sua estrutura contém mais de 103 mil folhas e 20 artistas esculpiram mais de 325 animais em seu tronco, feito de concreto, fibra de vidro e gesso, razão pela qual demorou 18 meses para que fosse concluída. Esta árvore é uma das poucas artificiais entre mais de 4 milhões de plantas vivas do parque.


Camp Minnie-Mickey – Área que é o refúgio de Minnie e Mickey nas montanhas com shows, apresentações encontros com os personagens da DISNEY como Pateta, Pato Donald e muitos outros, em um ambiente tão divertido que parece um acampamento de verão. A única tração da área é:
Festival of the Lion King (Festival do Rei Leão): inaugurado em 1998, é um espetáculo de 30 minutos baseado no clássico da DISNEY de mesmo nome, apresentado em um amplo teatro dividido em quatro seções, e que comporta aproximadamente 1.450 pessoas. Ao todo 50 atores, a maior parte deles acrobatas, executam um show ao estilo Broadway, rico em cores, movimentos, música e efeitos visuais. Neste show o visitante poderá ver os personagens Simba, Timão, Pumba, e seus amigos, que interagem com a platéia.
Africa – Maior área do parque onde é possível explorar a cidade de Harambe (no idioma swahili significa “vir junto”), as savanas, fazer um safári ou passear em uma trilha pelas densas florestas africanas através das atrações:
Pangani Forest Exploration Trail (Caravana de Exploração da Floresta Pangani): atração onde o visitante irá explorar a pé uma floresta tropical africana com uma grande variedade de animais como hipopótamos (que podem ser observados de uma área com visão submersa), gorilas, aves exóticas (que estão em um aviário fechado por telas quase invisíveis) e peixes do Rio Nilo. Curiosidade: Pangani significa “lugar encantado”.
Kilimanjaro Safaris: um magnífico e autêntico safári na África através de um veículo (que comporta até 32 passageiros) com as laterais abertas possibilitando observar 34 espécies de animais (girafas, hipopótamos, elefantes, leões, rinocerontes, zebras, javalis, babuínos, crocodilos, antílopes, avestruzes, pássaros, entre outros) passeando livremente pelos 40 hectares de savana, rios e montanhas rochosas. Durante a expedição muitas surpresas estão previstas como terrenos acidentados, pontes, rios e muito mais. Enquanto o visitante aguarda na fila para ingressar na atração assistirá a um vídeo que enfatiza as consequências da caça ilegal.


Rafiki's Planet Watch® – Esta área é uma espécie de centro de pesquisas onde existe uma preocupação real com a preservação do meio ambiente e com os animais, alguns deles em risco de extinção, proporcionando aos visitantes conhecerem os bastidores do parque através das atrações:
Affection Section: atração onde os visitantes têm a oportunidade de fazer contato com uma grande variedade de animais, como por exemplo, ovelhas, carneiros, porcos, galinhas, lhamas, entre outros. Curiosidades: Os animais têm cercados independentes para dormir à noite com aquecedores, ventiladores e luzes especiais.
Conservation Station: atração onde os visitantes conhecerão um pouco dos bastidores do parque, observando como os animais são tratados pela equipe de veterinários, ou como as nutricionistas elaboram cuidadosamente as refeições. Na atração há um grande número de experiências com animais selvagens, jogos interativos e shows repletos de diversão.
Habitat Habit!: atração educacional que enfatiza a convivência do homem com os animais. É possível ver de perto a espécie ameaçada de macacos sagui-cabeça-de-algodão.
Sounds of the Rainforest: atração onde é possível ouvir em cabines especiais uma grande variedade de efeitos sonoros gravados na selva que proporcionam grande relaxamento.
Wildlife Express Train: um trem rústico africano irá conduzir os visitantes pela savana, em uma aventura através dos bastidores do parque, passando por áreas que servem de abrigo para os animais, o berçário, além de ter contato com os maiores experts em animais em extinção e conhecer maneiras como podemos evitar o desaparecimento de algumas espécies. Curiosidade: As três locomotivas e dois conjuntos de vagões que pertencem à linha do Wildlife Express foram construídos em 1997, apenas a alguns quilômetros do chalé de William Shakespeare em Stratford-on-Avon pela empresa Severn Lamb em Alchester.


Asia – Uma área temática, inaugurada no dia 1 de março de 1999, que recria o verdadeiro clima da Ásia na vila de Anandapur, mostrando os mistérios do sudoeste deste místico continente com uma vegetação rica, além de templos e palácios em ruínas inspirados em países como o Nepal, Mongólia, Tailândia e Índia. As atrações contidas na área são:
Expedition Everest – Legend of the Forbidden Mountain: (inaugurada no dia 7 de abril de 2006): sofisticada montanha-russa de alta velocidade que recria uma aventura em busca de uma criatura que habita o Himalaia - guardião do Monte Everest, chamada Yeti, conhecida como o “Abominável Homem das Neves”. A aventura começa por uma réplica de um vilarejo Nepalês, muito bem elaborado e que serve de abrigo para a fila da atração, onde existem inúmeras referências à tal criatura. Posteriormente embarca-se em um antigo trem industrial para 34 passageiros, usado para transportar chá, que irá conduzi-lo até o topo do Monte Everest, através de uma incrível montanha-russa que após muitas voltas, subidas e descidas, o visitante ficará cara a cara com o Yeti, um enorme boneco áudio-animatrônico de 6.7 metros, que destruirá os trilhos. A única saída é seguir o caminha de marcha ré e totalmente no escuro por dentro da montanha. O trem, então, acelera através da neblina e mergulha em uma queda de 24 metros para escapar da fúria do poderoso Yeti. Em seguida, o trem lança-se para dentro e para fora da cadeia de montanhas durante uma série de curvas em alta velocidade a caminho da estação.


Curiosidades: Os objetos usados para dar à atração um ar oriental autêntico incluem mais de 2.000 itens artesanais em madeira, pedras e metais da Ásia. A atração cobre uma enorme área de 2.5 hectares e possui uma montanha artificial com 60 metros de altura.


Flights of Wonder (inaugurado em 1998): show com 25 minutos de duração apresentado ao ar livre no “Caravan Stage”, mostrando a diversidade de pássaros exóticos voando livremente que respondem a estímulos auditivos e visuais. Ao todo são mais de 20 espécies que podem ser apreciadas incluindo abutres, falcões, araras coloridas, tucanos, papagaios, grou coroado e a águia Careca Americana.
Maharajah Jungle Trek (Viagem pela Selva Maharajah): com uma arquitetura estonteante, o visitante irá fazer um fantástico passeio relaxante pela Anandapur Royal Forest, exuberante lar de 50 espécies de animais e aves típicas do sudoeste asiático, observando réplicas de ruínas de palácios, quedas d'água e animais exóticos como macacos, tigres, dragões de comodo, rinocerontes, morcegos gigantes, antas da Malásia, pássaros, e muito mais.
Kali River Rapids (inaugurado no final de março de 1999): nesta atração os visitantes embarcam em um “raft” (espécie de balsa) com capacidade para até 12 pessoas que os conduzirá ao longo do turbulento rio Chakranadi, passando por cachoeiras e quedas de água, simulando um passeio por uma agitada corredeira tropical em uma floresta asiática. No dia 29 de maio de 2007 o brinquedo apresentou problemas mecânicos e deixou feridos cinco visitantes e um funcionário do parque. Esse foi o primeiro acidente do tipo nas instalações do parque. Curiosidade: A grande maioria dos objetos utilizados na decoração desta atração são absolutamente autênticos e criados no continente asiático.


DinoLand U.S.A – Área que representa a época pré-histórica, em que os dinossauros reinavam absolutos em nosso planeta, contendo atrações como:
Chester and Hester’s Dino-Rama: um pequeno parque de diversões, onde uma das atrações é o TriceraTop Spin (inaugurado em 2001) composto por 16 veículos, com capacidade para até 4 pessoas, que giram em torno de uma enorme torre central cujo tema são os dinossauros.
Dino-Sue: atração que abriga uma réplica do maior e mais completo fóssil do famoso Tyrannosaurus Rex até hoje encontrado, com mais de 90% dos ossos presentes em um esqueleto que mede 12 metros de comprimento por quase 4 metros de altura, escavado em “Black Hill” na Dakota do Sul em 1990. O esqueleto foi adquirido em um leilão público em 1997 com suporte financeiro do Walt Disney World Resort, McDonald’s Corporation, California State University e indivíduos particulares. Membros da equipe do Chicago’s Field Museum fizeram grande parte do trabalho de restauração. Com a extensão de um edifício de quatro andares, o poderoso T-Rex está disponível para posar para fotos no Dino Institute.
Cretaceous Trail: uma trilha para conhecer melhor os dinossauros e outros animais extintos através de um passeio verdejante, sombreado, relaxante e surpreendente entre plantas e animais que sobreviveram aos dinossauros. É possível brincar com um Paquicefalossauro, encontrar espécies animais vivas que sobrevivem desde os tempos pré-históricos e descubrir fascinantes locais de escavação fósseis.
Primeval Whirl (inaugurado na primavera de 2002): uma pequena montanha-russa cujo tema é a viagem no tempo. Essa montanha-russa que mistura alta velocidade e intensos giros passou por uma reforma e trouxe ainda mais adrenalina aos visitantes. Cada experiência conta com um trajeto surpreendente.
Dinosaur: anteriormente denominada de Countdown to Extincton, a atração (localizada dentro do edifício The Dino Institute) trata-se de um simulador extremamente sofisticado, uma mistura de montanha-russa e efeitos especiais, que conduz os visitantes a 65 milhões de anos atrás para época dos dinossauros com a intenção de que auxiliem a salvá-los da extinção. Curiosidade: DINOSAUR foi desenvolvido ao mesmo tempo em que o filme e na realidade estreou antes do desenho animado.
Fossil Fun Games: jogos antiquados como aqueles presentes em parquinhos para testar a pontaria, mas cujo tema é os dinossauros. As opções são muitas, Comet Crasher, um jogo de arremesso de taças; Fossil Fueler, um jogo de esguicho de água ambientado em um posto de gasolina; Dino-Whamma, o tradicional jogo de martelo de resistência; e Bronto-Score, um divertido jogo de basquete.
The Boneyard: um playground onde as crianças poderão se divertir em todos os brinquedos inspirados nos dinossauros que compõem esta atração, incluindo um escorregador gigante instalado em um sítio arqueológico feito com restos de ossos de um T-Rex, túneis, escorregadores, além de poder desenterrar fósseis, como um verdadeiro paleontólogo. “Exploração. Escavação. Exultação” é o lema do Dino Institute, onde está localizada a atração.


Kids Discover Clubs: atração onde crianças poderão explorar seis estações interativas de aprendizado com jogos sensacionais, como montar um dinossauro a partir de uma pilha de ossos, ver o mundo do ponto de vista de um inseto ou transformar-se num investigador da vida selvagem.
Finding Nemo - The Musical: lançado em abril de 2006, este musical baseado no desenho Procurando Nemo é apresentado no Theater in the Wild, um teatro com capacidade para 1.500 pessoas, que hospedou anteriormente o espetáculo Tarzan Rocks. O show conta com muita música e efeitos especiais em um cenário que representa o fundo do mar. Inúmeros artistas manipulam enormes bonecos inspirados nos personagens do desenho que narram a incrível saga do peixinho Nemo, incluindo Dori e seus amigos. As canções apresentadas no espetáculo são inéditas e feitas por compositores premiados da Broadway só para este show.


Avatar (inauguração prevista para 2016): A DISNEY anunciou recentemente que o parque terá uma nova área temática com atrações baseadas no filme “Avatar”, dirigido por James Cameron. Com início da construção em 2013, a meta é ir além das fronteiras atuais em termos de inovações tecnológicas para dar oportunidade aos visitantes de ver, ouvir e tocar o mundo de Pandora com uma sensação de realidade sem precedentes. O cineasta e seu grupo Lightstorm Entertainment vão servir como consultores de criação nos projetos.


Restaurantes e lojas
Além dos diversos carrinhos de cachorro-quente, sorvete, milho e pipoca ao ar livre, há restaurantes dentro do parque, como:
Yak & Yeti Restaurant – a antiga casa de um dos comerciantes mais ricos de Anandapur foi convertida neste requintado restaurante de comida asiática, com capacidade para 250 pessoas, apresentando seu acervo de artefatos inspirado na lenda do “Abominável Homem das Neves”.
Kusafiri Coffee Shop & Bakery - cafés, doces e um sortimento enorme de muffins, cookies e tortas.
Pizzafari - restaurante com serviço de balcão que oferece pizzas individuais recém-tiradas do forno, sanduíches deliciosos e cerveja.
Restaurantosaurus - restaurante localizado próximo a uma escavação de dinossauros, sendo um lugar excelente para apreciar hambúrgueres e batatas fritas realmente deliciosas.
Trilo-Bites – deliciosas coxas defumadas de peru e bebidas.
Dino-Bite Snacks – sorvetes e churros.
Tusker House Restaurant & Bakery - um oásis refrescante para uma refeição deliciosa composta de frango assado, saladas, sanduíches e sobremesas. No café da manhã e no almoço é possível fazer as refeições com o Pato Donald e sua turma.
Flame Tree Barbeque - restaurante de clima agradável que oferece saborosas costelas defumadas grelhadas, saladas, frutos do mar e sanduíches de frango e carne de porco. É possível desfrutar de uma refeição em um dos pavilhões tropicais ao ar livre com vista para o Discovery River.
Yak & Yeti Local Food Cafes – localizado em uma área externa com plantas exuberantes, artefatos autênticos, fontes e um rio com pedras, este café oferece comidas rápidas asiáticas, como por exemplo, frango crocante de mel e rolinhos de porco e ovo.
Dawa Bar - desfrute de coquetéis refrescantes em um bar rústico com vista para a orla Africana.
Upcountry – fantásticos daiquiris, margaritas e bebidas geladas.
Harambe Fruit Market - frutas frescas e sucos naturais.
Tamu Tamu Refreshments - deliciosos sorvetes e refrigerantes gelados, além de hambúrgueres.


Por todo parque existem lojas que vendem inúmeros produtos, entre as quais Island Mercantile (maior loja do parque, que oferece itens como camisetas, pins, chapéus e todo tipo de objeto com os personagens DISNEY como tema), Creature Comforts (brinquedos e roupas de dinossauros), Disney Outfitters (artigos típicos do Quênia e Zimbábue), Beastly Bazaar (deliciosos chocolates e doces), Dino Institute Shop (roupas e presentes relacionados aos dinossauros), Mandala Gifts (presentes orientais), Out of the Wild (lembranças e presentes relacionados à vida dos animais selvagens) e Mombassa Marketplace (réplica de um mercado africano que vende todo tipo de objetos típicos do continente).


Paradas e shows
Além das inúmeras atrações existentes no parque, o visitante poderá assistir a parada Mickey’s Jammin’ Jungle, realizada pela primeira vez em 2001, onde os personagens da DISNEY dos desenhos Rei Leão (especialmente o colorido mandril Rafiki), Tarzan, e Pocahontas, dentre outros, acompanhados por Mickey, Minnie, Donald e Pateta, desfilam interagindo com o público em vários veículos, incluindo ainda 60 atores que tocam instrumentos de percussão e dançam ao som de uma trilha sonora espetacular. A apresentação tem duração aproximada de 15 minutos. Além disso, um número limitado de visitantes é selecionado para participar da parada antes do início do show. Para comemorar as festas de final de ano, esta parada ganha uma versão especial chamada Mickey’s Jingle Jungle (de novembro a janeiro), onde o lado selvagem do parque se mistura ao espírito divertido do feriado natalino quando Tico e Teco, artistas com pernas-de-pau e seus amigos da savana dançam ao lado dos carros ricamente decorados às 16 horas diariamente. Um delicioso aroma de chocolate flutua pelo ar conforme o carro da Minnie avança.


O parque ainda oferece tours especiais (pagos à parte) como:
Backstage Safari: os visitantes são convidados a descobrir o que acontece nos bastidores do parque. Durante este detalhado passeio de 3 horas, é possível ter uma visão privilegiada das maneiras inovadoras com as quais os funcionários enfrentam desafios em áreas como conservação, cuidado dos animais, estudos comportamentais, nutrição e medicina animal. Este passeio ocorre inteiramente nos bastidores e inclui visitas às áreas de alojamento dos animais, ao Centro de Nutrição (Animal Nutrition Centre) e ao avançado Hospital Veterinário. A exibição dos animais é extremamente limitada. Não é permitido tirar fotografia nos bastidores.
Wild Africa Trek: passeio guiado com duração de 3 horas onde os visitantes poderão chegar bem perto dos animais da Pagani Forest e outras áreas da Harambe Wildlife Reserve.
Wild by Design: proporciona aos visitantes uma oportunidade de ouvir algumas das histórias por trás da criação do ANIMAL KINGDOM. Eles aprendem como arte, arquitetura, artefatos históricos e narração de histórias estão combinados para transportá-los a terras exóticas repletas de animais selvagens. Este passeio com caminhada de 3 horas oferecerá uma compreensão mais clara do projeto e desenvolvimento desta nova espécie de parque temático, bem como uma oportunidade de conhecer as complexidades envolvidas no tratamento de animais e conservação dos habitats. Um café-da-manhã continental leve é servido no meio do passeio.


Curiosidades:
a) Em suas campanhas de publicidade, o parque costuma utilizar a palavra “Nahtazu”, que se pronuncia “Not a Zoo”, enfatizando que o ANIMAL KINGDOM é muito mais que somente animais em exposição.
b) O primeiro residente permanente do parque foi uma girafa macho de um ano e meio de idade chamada Miles.
c) Mais de 150 animais já se reproduziram no parque. Um antílope (Kudu) foi o primeiro bebê.
d) Um carvalho de 90 toneladas, localizado na Harambe Village, é a árvore mais pesada do parque. Isto equivale ao peso de 16 elefantes machos.
e) O ANIMAL KINGDOM está trabalhando nos esforços de preservação do macaco sagui cabeça-de-algodão, um dos primatas mais ameaçados do mundo.
f) Para manter todos os animais do parque saudáveis e alimentados são consumidas mais de três toneladas de comida por dia.


Obs.: Uma das principais características da DISNEY é criar um ícone, que fique como símbolo de seus parques: Magic Kingdom = Castelo da Cinderla, Epcot = Spaceship Earth e Animal Kingdom = Árvore da Vida. O Disney’s Hollywood Studios apesar da torre d'água (Earfful Tower) de 40 metros de altura necessitava de uma simbologia forte como os demais. Aproveitando as comemorações dos 100 Years of Magic, realizada em 2001, foi criada uma réplica gigante do chapéu do personagem Mickey no filme Fantasia (The Sorcerer’s Hat), sendo este o símbolo da festa. Ao seu término, o chapéu virou símbolo permanente do parque.


TYPHOON LAGOON
Parque aquático inaugurado em 1º de junho de 1989, com a finalidade de concorrer com o então já conhecido Wet’n Wild, inspirado em um antigo vilarejo de pescadores encravado no meio de uma ilha tropical com densa vegetação cheia de palmeiras e cenários submarinos repleto de peixes coloridos e recifes de corais, que, conta a lenda, foi vitimado por uma violenta tempestade que o reduziu a ruínas, arremessando barcos e pranchas de surf sobre o telhado das casas e da montanha. Além dessa tempestade, houve também a erupção de um vulcão, um terremoto, e por fim, um furacão. Na parte central do parque está localizado o Monte Mayday no qual está encalhado “Miss Tilly”, um antigo barco pesqueiro de camarão, símbolo do parque, que tem como mascote um jacaré chamado Lagoona Gator.


Entre as muitas atrações pode-se destacar uma das maiores piscinas de ondas artificiais do mundo (Surf Pool), onde as ondas são formadas a cada 90 segundos; uma emocionante descida da Montanha MayDay, com 65 metros de altura em um tobogã que atinge velocidade de 50km/h (Humunga Kowabunga); um passeio de bóia nas corredeiras calmas de um rio que atravessa o parque passando por florestas, cavernas e cachoeiras (Castaway Creek); uma espécie da montanha-russa aquática por meio de um enorme escorregador com 3 percursos distintos, batizados com nomes de frutas tropicais (Banana Blaster, Coconut Crusher e Pineapple Plinger), em uma descida com 122 metros e velocidades de até 32 km/h (Crush ‘n’ Gusher); dois tobogãs paralelos pelo qual desliza-se rapidamente a uma velocidade de 55 km/h caindo em uma piscina aquecida (Gangplank Falls); cursos de água sinuosos que desembocam em uma piscina refrescante, onde o visitante pode escolher entre três escorregadores de água entrelaçados de alta octanagem (Jib Jammer, Stern Burner ou Rudder Buster) que oferecem ondas de empolgação, cavernas, cachoeiras, gêiseres e uma queda de mais de três andares (Storm Slides); um tubo no qual os visitantes deslizam passando por cavernas e cachoeiras (Keelhaul Falls); o maior escorregador aquático do parque, onde o visitante viaja através de cavernas e cachoeiras a bordo de uma bóia enquanto rodopia pela montanha na sombra do famoso navio de pesca de camarões encalhado (Mayday Falls); um mergulho de snorkel em uma piscina com 1.370.000 litros de água salgada com tubarões, garoupas, incríveis cardumes de peixes tropicais e outros animais marinhos (Shark Reef); e um playground aquático exclusivo para crianças com inúmeras atividades (Ketchakiddee Creek). A água do parque tem a temperatura controlada artificialmente durante todo o ano, estando sempre agradável em qualquer época. O parque também oferece áreas para troca de roupa, armários, chuveiros, uma área para piqueniques e dois restaurantes, que servem tudo, desde sanduíches e saladas a biscoitos e sorvete em cones de waffle. O TYPHOON LAGOON, um dos maiores parques aquáticos do mundo, recebeu 2.058.000 visitantes em 2011.


BLIZZARD BEACH
Trata-se de um parque aquático integrado ao complexo em 1º de abril de 1995 representando uma estação de esqui em pleno descongelamento, onde as colinas de neve e rampas de esqui se tornam 22 imensos tobogãs, como o Summit Plummet, com 36.6 metros de altura, considerado o mais alto do mundo, onde se atinge uma velocidade de 88 km/h. Diz a lenda DISNEY que uma violenta tempestade de neve inesperada resultou no primeiro resort de esqui da Flórida, mas quando a temperatura sobe, o sol transforma as pistas de esqui em tobogãs aquáticos. Escorregadores gigantes com 28 metros de altura que simulam um banco de neve (Slush Gusher), tobogã de oito pistas (Toboggan Racers), rios de corredeiras com 366 metros de águas claras e cachoeiras (Teamboat Springs), cachoeiras artificiais, piscina de ondas (Melt Away Bay), tubos escuros e ao ar-livre (Runoff Rapids), um divertido passeio em confortáveis bóias através de um rio sinuoso e calmo de quase um quilômetro (Cross Country Creek), teleféricos (Chair Lift) com assentos cobertos de guarda-chuvas coloridos e esquis na parte inferior que conduz os visitantes ao topo do Monte Gushmore, uma descida veloz por três diferentes tobogãs em ziguezague que desembocam em uma refrescante piscina (Snow Stormers) e outras peripécias aquáticas fazem parte do “cardápio” do BLIZZARD BEACH, que possui um jacaré chamado Ice Gator como símbolo.


Logo na entrada do parque é possível avistar o Gushmore Slush Gusher (Montanha do Esguicho na Neve Derretida). Um dos setores do parque, o Melt Away Bay, é a praia em si, com areia fofa e ondas artificiais em uma piscina enorme de quatro mil metros quadrados. A água do parque tem a temperatura controlada artificialmente, estando sempre agradável em qualquer época. O Village, localizado na entrada do parque, é o local dos serviços de hóspedes, oferecendo coletes salva-vidas de cortesia, aluguel de armários, primeiros socorros, mercadorias temáticas e um restaurante. O BLIZZARD BEACH (que em inglês significa Tempestade de Neve na Praia) recebeu 1.891.000 visitantes em 2011.


DOWNTOWN DISNEY
É uma enorme área de 485.000m² repleta de recreação, lojas e restaurantes, inaugurada no dia 22 de março de 1975 com o nome de Lake Buena Vista Shopping Village; Walt Disney World Village em 1977; e conhecida como DOWNTOWN DISNEY a partir de 15 de setembro de 1997, quando foi reinaugurada com novas atrações e o dobro do tamanho original. Todos os dias, em horários variados, acontece uma pequena festa em um palco localizado na frente da loja World of Disney. Um DJ anima a criançada, ensina coreografias e toca músicas pop. Existe também um maravilhoso carrossel, feito artesanalmente na Itália, com duas carruagens e 19 cavalos, para divertir a garotada. Restaurantes e lojas fazem deste complexo, uma das melhores “paradas” noturnas (e diurnas) em Orlando, seja para fazer compras, comer, ouvir música, jogar boliche ou ir ao cinema.


A área divide-se em três diferentes setores:
Marketplace (Centro de Compras): uma área onde estão localizadas muitas opções de lojas e restaurantes.
Lego Imagination Center - enorme loja interativa especializada em brinquedos da Lego, que apresenta uma serpente marinha de 9 metros de comprimento, chamada Brickley, totalmente feita com os famosos bloquinhos, localizada na lagoa em frente. No início de 2011 a loja passou por uma reformulação ganhando ainda mais espaço, que inclui a maior parede de peças de Lego do mundo para o visitante comprar em quantidades e cores diferentes. No interior e ao redor da enorme loja existem vários personagens DISNEY em tamanho natural feitos com as pecinhas do lúdico brinquedo para divertir a criançada.


Disney’s Days of Christmas - uma loja ricamente decorada que vende inúmeros e sensacionais objetos de decoração natalina o ano inteiro, incluindo botas de pano para pendurar na lareira, enfeites para árvore de Natal (bolas, pingentes, estrelas, laços e fitas), guirlandas, os tradicionais globos de neve e muitos presentes para transformar seu Natal em um mundo encantado DISNEY.
Mickey’s Pantry - loja especializada em produtos para o lar, incluindo uma enorme quantidade de produtos para cozinha (copos, talheres, abridor de vinho, cortador de pizza, jogo de chá, aventais, saleiro e pimenteiro), utensílios domésticos, livros de receitas da DISNEY, macarrão e bolachas com formato do Mickey e vinhos diferentes como o espumante chamado “Fairy Tale” (Conto de Fadas), feito para ser vendido com exclusividade no complexo.
Spice and Tea Exchange - oferece grande variedade de chás, temperos, ervas, açúcares e sais, além de utensílios para café e chá.
Team Mickey’s Athletic Club - loja de produtos esportivos dos personagens DISNEY, como por exemplo, suéteres atléticos, bonés e shorts, que apresentam cortes divertidos e funcionais. A loja também comercializa produtos exclusivos da ESPN.
Rawlings Making the Game – oferece roupas e acessórios customizados de beisebol, como luvas e tacos.
Ridemakerz - uma fantástica loja que permite uma experiência única de personalizar seu próprio carrinho de controle remoto, escolhendo dentre inúmeros tipos de chassis, pinturas, pneus, rodas, luzes, sons, acessórios, decalques e outros detalhes.
The Art of Disney - galeria que vende desenhos, artes e artigos animados da DISNEY para colecionadores. Em um maravilhoso salão é possível encontrar desenhos originais dos famosos personagens.
Disney’s Wonderful World of Memories - loja que vende álbuns de fotografia, dentre outros artigos, como canetas e cartões-postais da DISNEY.
Disney’s Pin Traders - quartel-general dos trocadores de pins DISNEY, um ponto de encontro para colecionadores, amadores ou iniciantes dos pequenos broches.
Disney’s Design-A-Tee - loja apresentada pela marca Hanes que permite aos clientes personalizarem camisetas (cor, modelo, tamanho) utilizando qualquer um dos 8 computadores com telas “touch-screen”, sendo possível escolher dentre mais de 300 itens e até 4 linhas de texto com mensagens pré-definidas ou pessoais. Os preços variam de US$ 20 a US$ 30 e as camisetas demoram aproximadamente 15 minutos para serem impressas permitindo ao cliente assistir todo o processo de fabricação na tela.
LittleMissMatched - loja que oferece meias coloridíssimas de todos os jeitos e modelos que se possa imaginar, além de acessórios e roupas.
Marketplace Fun Finds - loja que vende inúmeros itens da DISNEY por US$ 20 ou menos. Aqui é comercializado os famosos Grab Bags (sacos surpresas), repletos de suspresas do mundo DISNEY.
Basin - loja especializada em cosméticos, xampus, sabonetes e sais de banhos, que oferece várias pias com amostras de produtos para serem experimentados no local.
Arribas Brothers - loja especializada em maravilhosos objetos de cristais e vidro. É possível precensiar habilidosos artesões confeccionando na hora inúmeros objetos.
Once Upon a Toy - enorme loja de brinquedos para crianças de menor idade, incluindo uma enorme variedade de DVDs da DISNEY e jogos de tabuleiro.
Tren-D - loja que vende artigos elegantes e ecléticos com inspiração urbana criada para atender uma clientela selecionada e atenta às tendências da moda seja com relação a roupas como também acessórios, pijamas com tecido orgânico, bolsas bordadas, óculos de sol com pedras preciosas e relógios divertidos. Destaque-se que muitos produtos são comercializados apenas em Downtown Disney e em mais nenhum outro lugar, o objetivo é a exclusividade. Designers como Kidada Jones, Tarina Tarantino e Roxy possuem um mostruário com criações que tiveram inspiração no mágico universo da DISNEY.
World of Disney - inaugurada no dia 3 de outubro de 1996, é a maior loja de produtos da DISNEY no mundo com mais de 4.700m² que oferecem objetos para casa, bichos de pelúcia, roupas, artigos para bebês, itens de papelaria, brinquedos e diversos acessórios, e que recentemente foi reformada, apresentando um mundo de piratas e heróis em uma nova e interativa sala de aventura, com direito até a Star Wars.


Rainforest Café - enorme restaurante temático, com capacidade para 550 lugares, que apresenta um cardápio variado composto por massas, carnes, frangos, pizzas e a famosa sobremesa Volcano; além de uma decoração com quedas de água, vulcões em erupção, criaturas selvagens áudio-animatrônicas, efeitos de trovões e raios.
Pollo Campero/Bodie’s All-American – em um mesmo ambiente oferece alimentação rápida que serve delicisosos hambúrgueres, wraps, saladas e outros sanduíches, além de sanduíches e pratos à base de frango da famosa rede Pollo Campero.
T-Rex: A Prehistoric Family Adventure - um enorme restaurante temático de dois andares com capacidade para 600 lugares que possui em sua decoração mais de 15 dinossauros áudio-animatrônicos (um deles chega a medir mais de 3 metros de altura), geysers, quedas d’água, ente outras atrações, e um cardápio composto por pizzas, pastas, frutos do mar e sanduíches. O cardápio tem pratos com nomes que acompanham o tema do restaurante como Caesarsaurus, Raptor Ribs, Pterodactyl Wings, Triassic Tortellini e Gigantosaurus Burger.
Earl of Sandwich Restaurant - lanchonete que oferece 13 tipos de sanduíches feitos na hora, com molhos e pastas originais, além de saladas e sobremesas deliciosas.
Marketplace Snacks – oferece pipoca, cachorro-quente, sorvetes e bebidas geladas.
Goofy’s Candy Co. - empório apetitoso com incríveis bolos, biscoitos, chocolates e outras delícias doces (como por exemplo, balinhas com a carinha do Mickey e até docinho das princesas), além de cafés variados e chocolate quente, que também disponibiliza um local próprio para que as crianças comemorem suas festas de aniversário.
Ghirardelli Soda Fountain & Chocolate Shop - especializado em delícias saborosas de São Francisco, na Califórnia, especialmente o mundialmente famoso sundae de fudge quente, além de chocolates, milkshakes, sorvetes batidos com Coca-Cola e leite maltado.
Wolfgang Puck Express - uma lanchonete que oferece pizzas, saladas, sanduíches e sucos.
Cap’n Jack’s Restaurant - com vista panorâmica da Buena Vista Lagoon e um ambiente náutico, este aconchegante restaurante oferece saladas, grelhados e frutos do mar, com destaque para as margaritas servidas em grandes taças. Ao lado do restaurante está localizada a Marina Cap’n Jack’s, onde é possível alugar jets ski, lanchas Sea Raycer para uma ou duas pessoas, barcos Canopy para até 8 pessoas ou barcos Poonton, para no máximo de 10 pessoas. Excursões de pesca também estão disponíveis.


É nesta área que está localizada, dentro da loja World of Disney, a Bibbidi Bobbidi Boutique, um salão de beleza mágico que pertence à Fairy Godmother, onde meninas maiores de três anos podem ter o seu dia de princesa (como nos clássicos da DISNEY), atendidas pessoalmente fadinhas estagiárias. Estão disponíveis diversos tipos de transformações que incluem: penteados (Fairytale Princess, Disney Diva e Pop Princess), manicure, maquiagem e um pacote que inclui roupas das princesas DISNEY e fotos.


West Side (Lado Oeste): área com lojas, restaurantes, cinemas e locais para realização de shows.
Disney Quest Emporium - loja localizada dentro do DisneyQuest, que comercializa artigos temáticos da atração.
Hoypoloi - loja de artigos decorativos feitos de vidro e cerâmica, além de caixas de madeira elegantemente trabalhadas e esculturas graciosas.
Sunglass Icon – oferece uma extraordinária coleção de óculos de sol de marcas renomadas, como por exemplo, Dior, Chanel, Gucci, Oakley, dentre outras.
Pop Gallery – loja que oferece presentes e lembranças sofisticadas, alguma delas assinadas por pintores e escultores.
Orlando Harley-Davidson - a maior e mais interativa loja da tradicional marca de motocicletas no mundo (com 3.635m²) oferece inúmeros produtos e novidades como roupas da marca para bebês e crianças, além de um estúdio que possibilita ao visitante tirar uma fotografia em cima de uma autêntica Harley com um fundo panorâmico.
D Street - loja que oferece uma coleção diferenciada de produtos, todos eles inspirados na moda urbana e outros muito criativos como é o caso da coleção Vinylmation. Para quem ainda não conhece - Vinylmation - são figuras (bonecos) colecionáveis da DISNEY - com tamanhos que variam entre 7.5 cm a 23 cm.
BLINK by Wet Seal – loja que vende jeans (especialmente feminino) e acessórios como chapéus, cintos e joias, com estilo vibrante e divertido.
Something Silver – loja que oferece uma enorme variedade de joias e bijoterias em prata com estilo moderno e surpreendente.
Disney’s Candy Cauldron – doceria que oferece delícias como maças cobertas de chocolates (preparadas na hora), balas, pirulitos gigantes, cupcakes, marshmallows recheados, arroz doce, entre outros doces.
Sosa Family Cigar – uma tabacaria onde é possível encontrar inúmeros produtos como isqueiros, charutos, cachimbos. A família Sosa brinda os visitantes com cigarros e charutos recentemente enrolados, para uma experiência única.
Wetzels® Pretzels - Häagen Dazs – delicosos sorvetes, cachorros-quente, limonadas e pretzels fresquinhos, disponíveis em sete variedades de sabores.
Forty Thirst Street by Joffrey’s – oferece cafés e bebidas derivadas da marca Joffrey’s Coffee.
Wolfgang Puck Express West Side - restaurante com serviço rápido comandado pelo famoso Chef Wolfgang Puck, que traz os pratos da gastronomia Avant-Garde da Califórnia com criações exóticas como pizza de salmão defumado, filé de peixe com pimenta preta e coentro, e a deliciosa torta de merengue de limão.
Bongo’s Cuban Café - restaurante de dois andares com clima tropical da famosa cantora Gloria Estefan, e seu marido Emilio, que apresenta uma mistura exclusiva da cozinha cubana autêntica e La Cultura of Old Havana, em um cenário que reúne o design arquitetônico decô com a agitação do glamour de South Beach.
House of Blues - local que oferece refeições inspiradas na deliciosa cozinha do Delta do Mississippi, conhecida como gastronomia “creolle”, além de shows, gospel brunch (um bufê delicioso aos domingos com comida à vontade, ao estilo sulista, que apresenta música ao vivo com os melhores artistas gospel regionais e nacionais) e música ao vivo nos estilos jazz, blues e country todas as noites. Para shows, é uma excelente opção, pois possui estrutura de bar, mezanino e a capacidade de 2.100 pessoas acomodadas – garantindo extremo conforto.


Esta área ainda oferece inúmeras opções de entretenimento: Characters in Flight - um enorme balão (22 metros de diâmetro) decorado com a silhueta de alguns clássicos personagens DISNEY (Peter Pan, Wendy, Mary Poppins, Dumbo, BuzzLightear, Jasmine e Aladdin) com capacidade para até 30 pessoas, incluindo o piloto, que conduz os visitantes a uma altura de 130 metros, possibilitando uma visão de 360º do complexo de parques e hotéis. O preço do ingresso desta atração é pago a parte (US$ 12.00 para crianças com idade entre 3 e 9 anos e US$ 18.00 para adultos).


AMC Pleasure Island 24 Theatres Complex - um enorme complexo de cinema composto por 24 salas, com capacidade total para 5.400 pessoas sentadas, considerado o maior do estado da Flórida, que captura a grandeza dos espetaculares cinemas em estilo Art Decô da década de 1920. Recentemente 6 dessas salas foram reformuladas para que as pessoas possam jantar enquanto assistem ao filme. Batizadas de Fork & Screen, apresenta confortáveis assentos reservados com botão de chamada pessoal.


Disney Quest - combinação da magia DISNEY com a mais moderna tecnologia de entretenimento interativo, reunidas num super-centro de games high-tech. Num prédio de cinco andares, com área de 9.200m², inaugurado em 19 de junho de 1998 e que custou aproximadamente US$ 30 milhões, o visitante pode encontrar os personagens DISNEY e fazer parte das histórias, através da mais avançada tecnologia, que tem o poder de transformar fantasia em realidade, repleto de brinquedos eletrônicos e realidade virtual como fliperamas, videogames e simuladores. Ali, é possível viajar num tapete voador, entrar numa história em quadrinhos e ainda criar sua própria montanha-russa. Nesta atração, o visitante decide quantas quedas e loopings sua montanha-russa pode ter. Depois de pronta, dentro de um simulador, todos os movimentos que o visitante criou tornam-se reais. O prédio ainda conta com lojas e restaurantes.


Cirque du Soleil - filial do famoso circo canadense que apresenta o exclusivo espetáculo chamado La Nouba, que estreou oficialmente no dia 14 de dezembro de 1998. Mais de 70 artistas de todo o mundo, incluindo ginastas, acrobatas, dançarinos e palhaços, realizam um belo show com música original, fantasias extraordinárias, cenários surreais e coreografia enérgica em um espetacular teatro com capacidade para 1.671 pessoas.


Splitsville Luxury Lanes – inaugurado em 19 de dezembro de 2012, este fantástico centro de lazer e diversão, localizado no antigo prédio que abrigava a loja da Virgin Megastore, combina 30 pistas de boliche (10 pistas no térreo e 20 pistas no piso superior), mesas de bilhar, 60 aparalhos de TV espalhados pelo local, restaurante, cinco bares (além de dois bares de sushi), música e vida noturna em um ambiente de dois andares com ares nostálgicos. Comandado pelo premiado chef Tim Cushman, o cardápio apresenta uma variedade de sofisticados pratos, como por exemplo, peixe Mahi Mahi grelhado com camarão, filé cortados à mão, costela de porco e grelhados de frango com parmesão, além de um completo menu infantil.


Pleasure Island (Ilha dos Prazeres): Inaugurada no dia 1º de junho de 1989, até 27 de setembro de 2008 era uma área de diversão noturna com shows de rua, queimas de fogos de artifício e várias boates e clubes noturnos. Porém, a partir desta data a área foi completamente reformulada, incluindo o fechamento de todos os clubes noturnos (Trax, Mannequins Dance Palace, BET Sound-Stag Club, Motion, The Comedy Warehouse e The Adventurer’s Club). Ainda que este último tenha alguma chance de ser reaberto no futuro, isso ainda não está nos planos para a nova área de compras e alimentação. O principal motivo que levou a essa radical revitalização foi que a área se tornou um obstáculo para os visitantes que iam lá apenas para fazer compras e refeições. O local durante o dia não tinha muito a oferecer, portanto se tornava inútil (entenda-se, não faturava nada). Aos poucos a área ganhou nova vida com uma nostálgica, mas moderna cidade portuária do início do século 20 com o seu famoso cais que conta com inúmeras opções de diversões. Durante o dia novas butiques e restaurantes, e a noite milhares de luzes transformaram essa área em um país das maravilhas eletrônicas. Devido as enormes reformulações na área provavelmente seu novo nome a partir de 2013 será Hyperion Wharf, cujo significado é Hyperion = Deus grego da luz, Wharf = nome da rua em que Walt Disney construiu o seu primeiro grande estúdio de animação.


Esta área oferece restaurantes incríveis como:
Planet Hollywood - maior restaurante da famosa rede no mundo, com capacidade para 400 pessoas, está localizado em um prédio que representa uma enorme globosfera azul com uma grande guitarra vermelha.
Portobello – restaurante italiano sofisticado que oferece um ambiente arejado à beira da água, além de pratos regionais italianos contemporâneos como frutos do mar frescos, massas, frangos, pizzas e muitas sobremesas.
Fulton’s Crab House - restaurante especializado em frutos do mar (especialmente caranguejos e lagostas) que oferece mais de 50 opções em seu cardápio e está localizado em uma embarcação à vapor chamada “Empress Lily”. Local ideal para experimentar suculentos caranguejos cozidos no vapor e outras especialidades.
Paradiso 37 - um animado e casual restaurante que oferece pratos da culinária da América do Norte, América do Sul e também da América Central, com um cardápio repleto de opções que representam mais de 37 países, três bares com uma enorme variedade de vinhos, 37 variedades de tequila e 10 marcas de frozen margaritas. As mesas na varanda externa garantem uma bela vista do Village Lake, que fica mais encantadora em um por-do-sol.


A área oferece ainda outras opções de entretenimento e compras como o Raglan Road Irish Pub and Restaurant (um autêntico pub irlandês, com quatro bares, que proporciona uma prazerosa imersão na genuína atmosfera irlandesa – da comida e bebida à boa musica e entretenimento), Cookes of Dublin (restaurante com cardápio limitado, onde é possível degustar o tradicional fish and chips, além de torta de frango com massa folhada e creme de cogumelos, torta de carne de cordeiro, purê de batatas com carne moída), Fuego Cigars by Sosa (uma mistura de bar e tabacaria que oferece cigarros e charutos além de aperitivos e drinques deliciosos), Curl™ by Sammy Duvall (uma fantástica loja com artigos e roupas de surfe exclusivas, incluindo até pranchas), Apricot Lane Boutique (loja especializada que oferece vestuário inspirado em celebridades, jóias da moda à preços acessíveis, bolsas e acessórios), além da nova celebração denominada Celebrate Tonight!, uma festa realizada nas ruas com muita música e atividades, cujo objetivo é enaltecer as comemorações dos visitantes. Os anfitriões desta festa são DJ’s que incentivam os visitantes a se juntarem a atores que se equilibram em pernas de pau, dançarinos, cantores, e outros personagens, que celebram aniversários, datas comemorativas, encontros familiares e outros festejos.


A área do Downtown Disney conta ainda com eventos especiais e sazonais como:
Festival of the Masters (meados de novembro): um evento ao ar livre com inúmeras atividades e entretenimento para toda a família como a exposição de vários trabalhos de artistas da atualidade das mais variadas áreas (fotografia, pintura, escultura, jóias, e muito mais), além de centros de atividades para crianças e exibições de arte em giz no Marketplace.
Festival of the Seasons (novembro/dezembro): celebração natalina com uma decoração estonteante, arranjos de luzes cintilantes e deslumbrantes, vitrines especialmente adornadas, entretenimento ao vivo, e muito mais.


A evolução visual 
Aidentidade visual do DOWTOWN DISNEY sofreu algumas alterações ao longo dos anos.


Disney’s Boardwalk
É um complexo de entretenimento, inaugurado no dia 1 de julho de 1996, que reúne muita diversão, lojas e restaurantes em um calçadão de 27.000m². A arquitetura empregada teve inspiração em cidades á beira-mar dos anos 30 como Coney Island, Nova York e Atlantic City, com toldos listrados e belas colunas. As opções de entretenimento são muitas:
Atlantic Dance Hall - bar temático embalado por muita música latina e diversão, que possui um incrível teto art decô coberto por um telhado brilhante de estrelas que cintilam sobre a pista de dança expansível.
ESPN Club - mistura de bar e restaurante temático onde é possível encontrar muita diversão divida em três seções repletas de ação como o The Sidelines, um centro de entretenimento multimídia interativo; The Yard, um fliperama esportivo de games interativos; e Sports Central, um restaurante com serviço completo (massas, hambúrgueres, saladas e sanduíches em geral) e instalações para transmissão de rádio e televisão. O clube possui 108 monitores de TV conectados a 25 fontes por satélites.
Jellyrolls – bar que oferece deliciosos aperitivos e coquetéis onde são realizadas disputas entre dois pianistas que interagem com o público.
ESPN The Yard - loja que comercializa produtos esportivos com a marca ESPN como incríveis camisetas de times profissionais americanos e suéteres para todos os membros da família.
Screen Door General Store - loja com produtos da DISNEY como souvenires dos personagens, papelaria e decoração para casa, além de artigos de mercearia como petiscos e bebidas.
Thimbles & Threads - loja especializada em roupas de praia para homens, mulheres e crianças, bem como bichos de pelúcia dos personagens DISNEY.
Wyland Galleries - galeria de arte onde o tema dos trabalhos é voltado a vida marinha com belos trabalhos do pintor, escultor e muralista marinho mais influente do mundo.
BoardWalk Character Carnival - loja com produtos dos personagens DISNEY, além de roupas infantis, acessórios para casa e artigos para golfe. Seashore Sweets - doceira com deliciosos sorvetes, chocolates e cafés.
BoardWalk Bakery – uma deliciosa confeitaria que serve bolos e tortas sempre fresquinhos.
Big River Grille & Brewing Works – uma micro-cervejaria artesanal onde é possível, além de experimentar as bebidas, acompanhar o processo de fabricação. Para acompanhar as cervejas existem várias opções de comidas como aperitivos, costelas grelhadas de porco, sanduíches e saladas.
Flying Fish Café - restaurante inovador onde a cozinha americana foi redefinida para enfatizar as especialidades da época com destaques para os frutos do mar e carnes fumegantes. Para o verdadeiro “gourmet”, o ideal é um lugar no balcão do badalado chef Tim Keating onde é possível ver de perto as refeições sendo preparadas na cozinha.
Kouzzina by Cat Cora – novo restaurante mediterrâneo, inaugurado em 2010, comandado pela badaladíssima Chef Cat Cora que serve pratos criativos e deliciosos preparados em fogo à lenha e nos fornos de carvalho, como por exemplo, porco grelhados no carvalho, torta folhada de espinafre, carneiro, frutos do mar frescos da estação, lula e salada grega. Anexa ao restaurante, está uma sala chamada “CoraNation Room”, extremamente disputada, onde é servido um cardápio fixo de 5 pratos.


ESPN Wide World of Sports
É um enorme complexo esportivo instalado em uma área de 255 acres que abriga em suas dependências quatro campos de futebol com dimensões oficiais, um estádio de beisebol com capacidade para 9.500 pessoas (chamado Champion Stadium); quatro campos de beisebol para treinamentos; uma arena multiuso coberta (HP Field House) com 165.000m², capacidade para 5.500 lugares e pode receber jogos de basquete, vôlei, hóquei sobre patins, competições de luta, ginástica, artes marciais, shows e convenções; 10 quadras de tênis com capacidade para até 8.000 espectadores; um campo de golfe para treinamento; um moderno conjunto de pistas de atletismo; um complexo de campos (Hess Sports Fields) para futebol americano, futebol, softball, lacrosse, e muito mais, possibilitando a prática de mais de 30 modalidades esportivas. Foi inaugurado em 28 de março de 1997 ao custo de US$ 100 milhões e desde então o complexo é sede para mais de 300 eventos esportivos e entretenimento para esportes amadores e profissionais a cada ano, incluindo o treinamento da equipe do Tampa Bay Bucaneers (futebol americano), o treinamento oficial de primavera da equipe profissional de beisebol do Atlanta Braves, treinamento da equipe profissional de basquete do Orlando Magic, o NBA Pré-Draft Camp, o Pop Warner Super Bowl (torneio regional de futebol americano), eventos de preparação e pré-temporada de clubes europeus como a Roma, as olimpíadas especiais dos Jogos de Verão da Flórida e eventos do AAU (Amateur Athletic Union) National Championship.


Além disso, o complexo também serve para o treinamento regular do popular time de basquete Harlem Globetrotters. O complexo ainda oferece atrações como a NFL Experience, uma competição de agilidade na prática do futebol americano; as lojas Custom Tee Center by Champion® (que oferece a possibilidade de customizar roupas esportivas); ESPN Clubhouse Shop (que comercializa produtos esportivos exclusivos de grandes astros das equipes profissionais americanas); o ESPN Wide World of Sports Grill (um restaurante onde os fanáticos por esportes podem assistir às suas transmissões esportivas favoritas em vários telões enquanto fazem refeições de um cardápio bastante variado que inclui cachorros-quentes, hambúrgueres, carnes, massas, sobremesas e inúmeros drinques); e o PlayStation Pavilion (local equipado com 17 PS3 conectados à Internet e os mais recentes lançamentos de jogos, é um verdadeiro templo para quem gosta de videogames). Também abriga uma pista oval de automobilismo (Walt Disney World Speedway), inaugurada oficialmente no dia 27 de janeiro de 1996 com uma porva da IRL (atual Fórmula Indy), onde os fãs do automobilismo poderão deixar as arquibancadas e sentar em um verdadeiro carro de corrida da NASCAR com 600 cavalos de potência para curtir emoções em alta velocidade em um percurso de 1.6 km através do programa Richard Petty Driving Experience, desenvolvido pelo ídolo e campeão americano Richard Petty. Além disso, é oferecido o Exotics Driving Experience, onde o visitante pode acelerar e testar carros incríveis como a Ferrari 458 Italia, Ferrari F430, Lamborghini Gallardo, Aston Martin Virage, Porsche 997 S, Audi R8 e Nissan GT-R.


No verão americano de 2008, foi inaugurado o Jostens Center, a mais nova expansão do complexo esportivo, localizado em uma área adjacente ao ESPN Wide World of Sports Grill. Esta nova área (75.000m²), que elevou em mais de duas vezes a capacidade coberta para realização de eventos esportivos, é composta por seis quadras de basquete para jogos universitários, 12 quadras de voleibol e duas arenas de hóquei. No dia 25 de fevereiro de 2010, o aclamado complexo esportivo da DISNEY foi reinaugurado agora como ESPN Wide World of Sports Complex. Um enorme evento levou celebridades esportivas a caminharem pelo “Tapete Verde” pintado com listras com a marcação das jardas de um campo de futebol americano, incluindo os famosos personagens DISNEY, muita música, confete e uma fantástica queima de fogos de artifício. O relançamento do complexo esportivo possibilitou tanto a DISNEY como a ESPN oferecer experiências esportivas únicas para mais de 2 milhões de atletas, técnicos e fãs de esportes ao redor do mundo.


A evolução visual
A mudança do visual do logotipo do complexo esportivo também foi bastante acentuada ao longo dos tempos, acompanhando as mudanças de nome.


Golfe na terra da magia
Um dos maiores resorts de golfe dos Estados Unidos é composto por cinco campos para campeonatos e um campo exclusivo par-nine. A infraestrutura ainda oferece diversas instalações para treinamento e aulas, além de uma loja bem equipada de artigos específicos para o esporte. Os campos da DISNEY já se tornaram conhecidos dos maiores profissionais do esporte, tendo recebido inúmeros prêmios de publicações especializadas. Todos os anos, no mês de outubro, o complexo abriga o tradicional torneio de golfe profissional Children’s Miracle Network Hospitals Classic (antigo Walt Disney World Open Invitational), disputado pelos maiores jogadores do mundo, que realizou sua primeira edição em dezembro de 1971. Os cinco campos que compõem o complexo são:
Campo Magnolia: possui mais de 1.500 árvores de magnólia e foi projetado por Joe Lee para jogadores de renome. O terreno é elevado e possui água em 10 dos 18 buracos. Este campo lindamente tratado foi assim chamado pela abundância de magnólias perfumadas. Neste campo são realizadas as finais do torneio Children’s Miracle Network Hospitals Classic.
Campo Palm: lugar onde a beleza do bosque torna as jogadas um imenso prazer. Esta obra de arte de Joe Lee apresenta cintilantes lagos e areias tropicais, em uma paisagem fabulosa, povoada de palmeiras estrategicamente colocadas ao longo do campo. O circuito profissional de golfe norte-americano classifica o buraco 18 deste campo como o quarto mais difícil do mundo. Neste campo são realizadas etapas do Children’s Miracle Network Hospitals Classic.
Campo Lake Buena Vista: com 5.729 metros, é considerado um campo clássico, que serpenteia por vilas de cores pastéis, florestas de pinheiros, palmeiras e lagos cintilantes, com obstáculos bem colocados, que requerem enorme precisão nas tacadas. Este campo é um dos poucos selecionados que já sediaram um evento do PGA Tour (liga profissional masculina), um evento do LPGA Tour (liga profissional feminina) e um evento do USGA.
Campo Osprey Ridge: projetado pelo famoso arquiteto Tom Fazio, tem ligação exclusiva com morros e sulcos que cercam os grandes greens e as partes lisas possibilitando a exploração da vida selvagem nos 70 buracos do campo. Depois de explorar fairways marcantes que passam por bosques de carvalhos, pinheiros, palmeiras, ciprestes e loureiros, o golfista entenderá porque a conceituada revista Golf Digest reconheceu este campo verdadeiramente espetacular como um dos melhores da Flórida.
Campo Oak Trail: local onde estão os noves buracos considerados mais desafiadores, por causa da densa vegetação e da fauna silvestre. É apropriado para quem gosta de caminhadas no campo.


Em todos os campos estão disponíveis carrinhos de golfe equipados com avançada tecnologia GPS, que oferece imagens realistas geradas por computador dos fairways, greens e perigos do campo, acrescentando uma nova dimensão à experiência do golfe. Outros recursos da Tecnologia GPS incluem: vistas detalhadas em 3D de cada buraco, dicas profissionais que auxiliam a estratégia em campo, visualizações do placar de liderança e de pontuação para jogos de torneio e capacidade para monitorar o tempo e o ritmo do jogo, além de proporcionar comunicação com a gerência do campo no caso de uma emergência.


Além desses maravilhosos campos de golfe, o complexo oferece ainda dois divertidos, espetaculares e singulares campos de mini-golfe, distribuídos em 2.000m² de instalações cobertas e ao ar livre, combinados para criar um local único para recreações e eventos especiais:
Fantasia Gardens Miniature Golf (inaugurado em 1996): Uma aventura de 36 buracos apresentando o Fantasia Gardens, um campo de mini-golfe com 18 buracos inspirado na obra-prima “Fantasia” da DISNEY, com armadilhas na areia, curvas exageradas e traiçoeiros perigos na água; e o Fantasia Fairways, um desafiador campo de 18 buracos com obstáculos e bunkers estrategicamente posicionados.
Winter Summerland Miniature Golf: Composto por dois divertidos trajetos de 18 buracos, projetados por elfos. Um deles, chamado Winter, tem como tema a Flórida coberta de neve, como no parque aquático Blizzard Beach, apresentando um castelo de gelo, um homem de neve e uma viagem para o Pólo Norte com direito a presença de Papai-Noel. O outro, chamado Summer, tem um tema mais tropical e festivo, com enfeites pendurados nas palmeiras, castelos de areia e pranchas de surf.


A maratona
A Walt Disney World Marathon, considerada uma das 10 maiores maratonas americanas em número de participantes (em 2012 foram 16.500 corredores), foi realizada pela primeira vez no mês de janeiro de 1994. E a prova tinha um diferencial: uma corrida que unia um esporte com a magia da DISNEY, criando assim uma experiência diferente. A prova, com 42.195 km, acontece pelos parques que compõem o complexo DISNEY e o evento conta em paralelo com a disputa de uma de série de eventos na semana, denominada Walt Disney World Marathon Weekend, como a Walt Disney World Half Marathon (meia-maratona com 21 quilômetros), o Desafio do Pateta (para quem deseja correr a Meia e a Maratona), a Disney Family Fun Run 5k (corrida de 5 km onde pais e filhos têm a oportunidade de passar por diversas atrações do Epcot, recepcionados na chegada pelos personagens DISNEY) e a Corrida Recreativa Disney (para crianças com provas como o Mickey Mile, de 9 a 13 anos; 400m, 7 e 8 anos; 200m, 4 a 6 anos; 100m, 1 a 3 anos; e ainda a prova das fraldas, para os menores de um aninho que ainda engatinham; todas disputadas no complexo ESPN Wide World of Sports). Em 2010, o brasileiro Adriano Bastos, que tem uma tatuagem do Mickey em cada panturrilha, garantiu o sétimo título da Maratona da DISNEY (seu sexto título consecutivo), finalizando a prova em 2h22min08s. Em 2011, foi a vez de outro brasileiro, Fredison Costa, ganhar a prova, repetindo o feito no ano seguinte. A novidade para 2012, que teve mais de 56.000 participantes em todas as modalidades, foi a Maratona de Revezamento (realizada no domingo, no mesmo dia, local e percurso da já consagrada maratona, a nova competição é disputada em duplas, onde cada participante corre uma perna de 21 km). A maratona possui premiações inusitadas: camiseta para todos os participantes, medalha do Mickey (maratona) e Pato Donald (meia-maratona) para os que finalizarem as provas e placa especial para os três primeiros de cada categoria.


Disney’s Wedding Pavillion (casamentos mágicos)
Imagine a noiva chegando numa suntuosa carruagem de cristal da Cinderela puxada por cavalos brancos ao som de toques de trompetes e sendo recepcionada pela Fada Madrinha; trajando o vestido da Branca de Neve ou da Cinderela; os noivos fazendo o juramento com o castelo da personagem ao fundo; dançando valsa em uma elegante festa com os personagens DISNEY; e o casal mais famoso do mundo, Mickey e Minnie, circulando pela festa de casamento vestidos a caráter recepcionando os convidados. Tudo isso é possível com o programa Casamentos de Conto de Fadas da Disney (Disney’s Fairy Tale Weddings & Honeymoons), que atende aos interessados em promover suas primeiras bodas, renová-las ou passar a lua-de-mel nos parques da DISNEY com um tratamento mágico. Esta área dedicada a casamentos, localizada na região da praia do hotel Grand Floridian Resort & Spa, o mais luxuoso do complexo, foi inaugurada em 15 de julho de 1995. Desde que o programa foi lançado em 1991, mais de 30 mil casais se uniram nos parques da DISNEY.


A capela acolhe mais de 300 convidados sentados e foi estrategicamente projetada com uma vista privilegiada para o Castelo da Cinderela bem atrás do altar. Além disso, é equipada com três câmeras internas que permitem aos noivos obterem todos os detalhes da mágica cerimônia. A novidade que o programa apresentou no mês de abril de 2010 foi uma estonteante queima de fogos de artifício especialmente para esse momento, criando assim uma recordação para a vida toda, tanto para os noivos, quanto para seus convidados. Enquanto o casal anda sobre a ponte do pavilhão de casamentos para cumprimentar seus convidados, os fogos multicoloridos decoram o céu sob a Lagoa dos Sete Mares. Especialistas da DISNEY incorporam um toque especial a todos os elementos que compõem a cerimônia: entretenimento, alimentação (comida e bebida), arranjos (flores), decoração, fotografia, filmagem, transporte, ingressos para os parques, acomodações e um site do casamento. Há quatro tipos de cerimônias:
Memories Collection (máximo de oito convidados): O pacote, que custa a partir de US$ 2.495, inclui decoração floral, violonista, transporte em limusine e fotógrafos profissionais para registar o momento.
Escape Collection (máximo de vinte convidados): O pacote, que inclui a ajuda de um cerimonialista, buquê da noiva, flor na lapela do noivo, bolo de dois andares, violonista, champanhe, fotógrafo, um certificado de casamento assinado pelo casal de ratos mais famoso do mundo e ingressos para os parques da DISNEY com entradas ilimitadas durante o período de um ano, custa a partir de US$ 5.750 para o casal.
Wishes Collection: puro glamour, com direito à carruagem e até um baile de gala com recepção refinada. Composta por mais exigências, como estada, comida e bebida mínimas. Um programa básico começa em US$ 12.000 e inclui recepção no Disney Wedding Pavilion, com vista para o castelo da Cinderela, música ao vivo, jantar, flores, DJ e a presença de Mickey e Minnie.
Disney’s Couture Wedding Collection by David Tutera: casamento com a assinatura de um dos organizadores de casamento mais badalados no mundo das celebridades, David Tutera. Ele é o responsável pela criação de linhas exclusivas de decoração, arranjos florais e mobília. O programa completo, que inclui entre outras coisas convites personalizados, jantar luxuoso, baile, decoração e iluminação, transporte especial e estadia, custa a partir de US$ 65.000.


A celebração também pode ser realizada em outros resorts do complexo, como nas praias artificiais ao estilo de um luau, e até mesmo à bordo de um navio de cruzeiro da DISNEY CRUISE LINES. Recentemente a empresa contratou a estilista Kirstie Kelly para assinar peças semelhantes aos figurinos das princesas dos desenhos animados. A estilista criou 34 vestidos baseando-se nas personagens populares da linha Disney Princess, como Bela Adormecida, Ariel, Bela, Cinderela, Branca de Neve e Jasmim. Os vestidos custam entre US$ 1.500 e US$ 3.000. Em 2012 a DISNEY aumentou a linha com o lançamento também de vestidos para madrinhas e damas de honra, além de acessórios (colares, broches, véus, tiaras, brincos, presilhas e até lembrancinhas como porta-retratos), assinados pelo estilista de noivas Alfred Angelo. E os vestidos ainda vestem mocinhas plus size. Para saber mais acesse o site http://www.disneyweddings.com/. É possível solicitar o envio ou fazer o download de um catálogo com mais informações. Além disso, é possível também passar uma lua-de-mel encantada com a magia da DISNEY.


A DISNEY ainda oferece, desde 2007, o Quinceañera Celebration, para que meninas possam comemorar seus 15 anos de um jeito mágico. O programa oferece a ajuda de especialistas profissionais de planejamento de eventos em uma variada gama de pacotes, que incluem vestidos (como das princesas), comida, decoração, música, valsa (em frente ao castelo da Cinderela) e muitos mimos para que qualquer menina possa festejar seus 15 anos de uma maneira única dentro do complexo.


Os hotéis
O Walt Disney World Resort possui mais de 35 hotéis (26 deles de propriedade da própria DISNEY), totalizando mais de 31.500 acomodações (que incluem quartos e acampamentos) e disponibilizando quase 90 mil leitos, com decorações originais, temáticas e diferentes:
Disney’s Contemporary Resort (1971), um dos hotéis mais famosos do complexo DISNEY, possui 1.041 quartos e fica localizado à beira de um deslumbrante lago, com os monorails passando por dentro do seu luxuoso lobby, que ostenta um mural de cerâmica de 27 metros que vai do teto ao chão criado pela lenda da DISNEY, Mary Blair, homenageando o Grand Canyon e a região sudoeste. Uma autêntica obra de arte com a assinatura da DISNEY. Seu estilo suntuoso (de concreto e com forma piramidal, semelhante a uma colméia) pode ser visto das proximidades do MAGIC KINGDOM. Além das torres, há apartamentos de frente para o lago ou jardim. Possui praia, centro de condicionamento físico, marina, quadras de tênis, playground e duas piscinas com cascatas, escorregadores, fontes e hidromassagem, além de lojas (incluindo a Caricature Connection, um quiosque localizado no 4º andar onde artistas criam encantadoras caricaturas como lembranças). O Chef Mickey’s tem, diariamente, café da manhã com personagens DISNEY. Já o premiado California Grill Restaurant, inaugurado em 15 de maio de 1995 e localizado no 15º andar do hotel, oferece um jantar com vista panorâmica do MAGIC KINGDOM e da queima de fogos. Recentemente foi inaugurado o The Wave (localizado no primeiro piso, oferecendo uma mistura entre cozinha americana e internacional). Outra atração do hotel, que acontece todas as noites em Bay Lake às 22h, é a Electrical Water Pageant, uma procissão iluminada flutuante de “criaturas marinhas” onde duas séries de sete barcas, cada uma carregando uma tela de sete metros de altura de luzes, apresentam o Rei Netuno e criaturas do fundo do mar ao som de músicas da DISNEY.
Disney’s Polynesian Resort (1971), um hotel luxuoso de 853 quartos com uma arquitetura semelhante à das construções encontradas em ilhas dos mares do sul, onde sete vilarejos com tradicionais telhados de palhas recriam a sensação de uma paradisíaca ilha da Polinésia, cercada de palmeiras, jardins espetaculares com plantas como orquídeas e mais de 75 espécies de vegetação nativa, decoração exótica, rochas vulcânicas, cascatas e uma praia de areia branca. Além da praia e do tradicional luau Spirith of Aloha apresentado em um teatro ao ar livre e com comidas típicas da culinária polinésia, as atividades recreativas incluem duas piscinas aquecidas (uma delas batizada de Nanea Volcano, destacando um vulcão de 12 metros de altura, com uma cachoeira e um tobogã tubular de 43 metros), marina e barcos para alugar, incluindo veleiros de casco duplo com 14 pés. Existe ainda uma trilha de jogging de 1.6 quilômetros, que liga o hotel ao Disney’s Grand Floridian Resort & Spa. Três restaurantes (incluindo o excelente Kona Island) e quatro salões proporcionam uma grande variedade de opções para o jantar, café da manhã com direito a presença de Lilo e Stitch e serviço 24 horas.


Disney’s Fort Wilderness Resort & Campground (1971), uma confortável área de camping (799 lugares) e cabanas (409 unidades) localizada em uma floresta de pinheiros, à beira do lago, que permite ao hóspede trazer seu próprio equipamento (incluindo trailers) ou alugar barracas. Atividades recreativas incluem piscinas e praia, área de condicionamento físico, trilhas a cavalo, barcos e bicicletas para alugar, pescaria, passeios em carruagens, fogueiras e até serenatas ao luar. Duas lojas temáticas oferecem grande variedade de produtos. O show com jantar Hoop-Dee-Do Musical Revue (uma comédia musical) e outras opções noturnas são apresentados no Pioneer Hall. Outro destaque é o Mickey’s Backyard BBQ Character Dining, um jantar com direito à muito churrasco com os personagens DISNEY. O resort ainda oferece um teatro externo onde á noite serve de palco para o musical Chip’n Dale’s Campfire (com os personagens Tico e Teco), e fogueira com marshmallow, seguido da exibição de um filme clássico da DISNEY.
Disney’s Grand Floridian Resort & Spa (1988), hotel mais luxuoso da DISNEY, este resort com 867 quartos foi construído no estilo vitoriano, possuindo belos e impecáveis jardins, duas maravilhosas piscinas chamadas Courtyard Pool e Beach Pool, praia com areias brancas, marina com grande variedade de barcos para alugar, quadras de tênis de saibro iluminadas, academia de ginástica, um spa de primeira classe (eleito um dos melhores do país), acesso ao monorail e muitas opções de bares, lojas e restaurantes (entre eles o Victoria & Albert’s, reconhecido pelos maiores críticos gastronômicos do país como um dos melhores e mais luxuosos restaurantes, oferecendo um jantar romântico num ambiente íntimo ao som de harpas e um serviço sem precedentes, que não permite a entrada de crianças com menos de 10 anos; o Narcoossee’s, um restaurante casual especializado em frutos do mar, à beira da Seven Seas Lagoon, com vista para o parque MAGIC KINGDOM, possibilitando uma boa visão do show de fogos à noite; o 1900 Park Fare, que oferece um cenário mágico para um café da manhã com os personagens DISNEY como Mary Poppins e seus amigos e para um jantar com Cinderela e outros personagens dos contos de fadas; o Garden View Tea Room, que seguindo a antiga tradição britânica possibilita tomar o chá da tarde em um agradável jardim, incluindo sanduíches, bolinhos e pães frescos; ou um chá para crianças com os personagens de Alice no País das Maravilhas, onde elas preparam e comem os bolinhos, ouvem uma história, almoçam e tomam chá com os personagens). No resort é possível alugar o famoso The Love Boat – Grand 1, um elegante e luxuoso iate de 52 pés para casais ou mesmo grupos com mais de 13 pessoas, possibilitando uma visão única do espetáculo de fogos do MAGIC KINGDOM, enquanto navega pela Seven Seas Lagoon. O resort ainda oferece o Clube Mouseketeer, um centro de atividades supervisionadas que mantém as crianças sorrindo e brincando a noite inteira enquanto os pais relaxam nas inúmeras opções de entretenimento oferecidas.


Disney’s Caribbean Beach Resort (1988), apresenta-se como um hotel localizado em alguma ilha caribenha, com arquitetura colonial, cores vibrantes, pássaros exóticos e uma linda praia artificial. O hotel, que possui 2.112 quartos, é formado por seis vilas coloridas em volta de um lago de 18 hectares em ambiente típico do mar do Caribe. Aqui, o hóspede encontra uma ilha com escorregadores e cascatas, 6 piscinas aquecidas (uma das quais tem como tema uma fortaleza espanhola batizada de Fuentes Del Morro), marina onde é possível alugar vários tipos de embarcações (barcos, pedalinhos, botes e canoas) e muito verde. A área do The Old Port Royale tem diversas opções de lojas e alimentação como o Shutter’s at Old Port Royale, restaurante que oferece culinária americana com um toque caribenho. Tudo no estilo das charmosas vilas caribenhas.
Disney’s Yacht Club Resort (1990), um maravilhoso resort com 1.213 quartos à beira-mar inspirado no estilo da Nova Inglaterra que oferece aos seus hóspedes um excelente miniparque aquático, denominado Stormalong Bay, com tobogãs e piscina com chão de areia, uma grande variedade de restaurantes e muito lazer. O globo localizado no saguão foi criado especificamente para o hotel e desenhado para assemelhar-se com os estilos do século 19, mas inclui nomes e locais fictícios, e até um Mickey oculto. Na marina do resort o hóspede poderá subir à bordo de um barco motorizado de 26 pés (estilo de 1930) disponível para passeios de 30 minutos, ou simplesmente alugar um pedalinho.
Disney’s Beach Club Resort (1990), um autêntico resort de 1.213 quartos em estilo inglês ambientados como uma colônia de férias à beira-mar, oferecendo ainda um fantástico “playground aquático” com tobogãs e piscina, batizado de Stormalong Bay. No restaurante Yachtsman Steakhouse é possível assistir aos chefes prepararem suculentos bifes, pratos com frutos do mar, frango e carneiro em uma cozinha aberta. Já o Health Club Ship Shape, aberto 24 horas por dia, oferece sauna seca, sauna úmida e massagem terapêutica. Além disso, o hóspede pode espreguice-se na praia com areia branquinha, ou relaxar em três calmas piscinas cristalinas e sete spas espalhados pelas áreas do resort.
Disney’s Port Orleans French Quarter (1991), resort com 1.008 quartos que recria a atmosfera do famoso bairro francês da cidade de Nova Orleans, onde é comemorado o carnaval católico “Mardi Gras”. Neste maravilhoso hotel é possível caminhar pelas ruas de paralelepípedos e admirar os parapeitos de ferro, o agradável e doce perfume das flores de magnólia no ar, além de escutar um bom jazz. Os quartos estão localizados ao longo de um quarteirão constituído por ruas calçadas por pedras, lampiões a gás, fontes, chafarizes e exuberante vegetação. Na área de recreação temática o destaque fica por conta de um enorme escorregador, conhecido como King Neptune, e várias piscinas. Na marina, é possível alugar barcos para passeios pelo rio Sassagoula e, na praça de alimentação, o ambiente se alegra com a decoração de Mardi Gras em carros alegóricos. No prédio central do resort existe uma praça de alimentação que serve comida americana e creoula, além de entretenimento ao vivo em noites selecionadas no Scat Cat’s Lounge.
Disney’s Old Key West Resort (1991), um luxuoso resort, com 761 casas de veraneio de um, dois ou três quartos (algumas possuem cozinha equipada, lavadora, secadora de roupas e até hidromassagem na suíte principal), ambientado em uma atmosfera tropical relaxante, com exuberante área verde, canais e prédios no estilo vitoriano pintados em tons pastéis. A arquitetura empregada é um tributo a Key West (cidade localizada no extremo sul da Flórida) de 1900. O resort ainda oferece quatro piscinas aquecidas, a maior delas com 560.000 litros de água e um tobogã, jacuzzi, sala de ginástica, sala recreativa para crianças, três quadras de tênis, praia com areia branca e marina, onde é possível alugar equipamentos marítimos para agradáveis passeios. No restaurante Olivia’s Café é possível saborear frutos do mar da Flórida e pratos da tradicional cozinha americana com um toque caribenho.


Disney’s Port Orleans Riverside Resort (1992), hotel de 2.048 quartos que reproduz o sul rural americano, mais especificamente no velho Mississippi, com suas antigas mansões, jardins bem cuidados e fontes, tudo cercado por uma paisagem muito bela e pitoresca. É possível desfrutar da hospitalidade de um pitoresco hotel de frente para o rio que incorpora as tradições nascidas durante viagens em navios à vapor, magníficas festas em jardins deslumbrantes e mint juleps (coquetel) na varanda. Na parte recreativa, destaque para a área aquática com escorregadores e piscinas, lagoa para pesca, barcos para um passeio pelos canais e intimistas passeios de carruagem puxados por cavalos. O playground deste hotel está localizado em Ol’ Man Island, uma ilha inteira de diversão. Centenas de pessoas trabalharam por mais de 48 horas para plantar o carvalho (Quercus virginiana) vivo em Ol’ Man Island. Este é o maior carvalho vivo já transplantado, com uma altura original de 16.8 metros e peso de aproximadamente 85 toneladas (incluindo caixa e terra). As opções para uma refeição diferente são o Boatwright’s Dining Hall, um restaurante que tem como tema um estaleiro antigo, oferecendo pratos típicos da culinária americana com sabores do sul como costela, macarrão com camarão, filé e os famosos Jambalaya (peixe vermelho especial) e torta de pecã diretamente do sul; e Riverside Mill Food Court, um restaurante que absorve o cenário e as especiarias Cajun, onde uma deliciosa refeição pode ser feita junto a uma roda d’água de 9.75 metros, que aciona uma prensa de algodão verdadeira.
Disney’s All-Star Sports Resort (1994), hotel temático com 1.920 quartos cuja arquitetura celebra os diversos tipos de esportes por meio de enormes estruturas que lembram a prática do surfe, basquete, baseball, tênis e futebol americano. Seriam necessários mais de 20 milhões de latas de Coca-Cola para encher os gigantescos copos que compõem a decoração do hotel. Existe ainda uma praça de alimentação (batizada de End Zone), a loja Sport Goofy’s Gifts and Sundries, salão de jogos e duas piscinas temáticas. O hotel permite que o hóspede compre uma “Mug” (caneca), por aproximadamente US$ 15.49 e consuma refrigerante à vontade em quanto estiver hospedado.
Disney’s Wilderness Lodge (1994), hotel com 728 quartos, incluindo ainda suítes para lua de mel com banheiras em mármore, possui uma arquitetura que representa os famosos chalés dos parques nacionais do Grande Noroeste Americano. Sua grandiosidade rústica abriga uma enorme lareira no saguão, recriando uma espécie de refúgio na montanha, e dois totens de 16.76 metros entalhados à mão, o “Corvo” e a “Águia”, que representam diversos mitos e lendas dos americanos nativos. A cada hora, pontualmente, o gêiser Fire Rock lança água quente a uma altura de doze andares (36 metros). As atividades recreativas têm como destaque uma piscina aquecida com cascata e praia, fogueira noturna com música e direito à presença dos personagens Tico e Teco, cinema ao ar livre, além de barcos e bicicletas para explorar as panorâmicas trilhas da redondeza. Os restaurantes possuem ambientação e culinária que reproduzem a atmosfera do noroeste americano.
Disney’s All-Star Music Resort (1995), hotel temático com 2.000 quartos decorado com temas musicais variados como jazz, rock’n’roll e country, representados por instrumentos musicais gigantescos que ornamentam a arquitetura ambiente. Existe ainda uma grande praça de alimentação (Intermission), salão de jogos e piscinas em forma de piano e guitarra (batizada de Calypso e que possui uma fonte colorida retratando os Três Cavaleiros, Pato Donald, Zé Carioca e Panchito). O hotel permite que o hóspede compre uma “Mug” (caneca), por aproximadamente US$ 15.49 e consuma refrigerante à vontade em quanto estiver hospedado.
Disney’s BoardWalk Inn (1996), um fabuloso hotel com 378 quartos que capta a essência de uma estação de férias a beira-mar, marcado pela nostalgia e pelo charme do passado, com um calçadão repleto de lojas, restaurantes e várias opções de entretenimento ao longo da costa e um fantástico lago chamado Crescent Lake.
Disney’s BoardWalk Villas (1996), um maravilhoso resort com 383 bangalôs com arquitetura replicando uma estação de férias a beira-mar. A grande variedade de atividades recreativas incluem o mini-parque aquático Luna Park com escorregadores (um delos com 66 metros), piscinas para crianças, academia de ginástica, duas quadras de tênis e playground.
Disney’s Coronado Springs Resort (1997), um hotel maravilhoso (1.967 quartos) com arquitetura toda baseada nas construções encontradas em países como Espanha e México e no estado americano do Novo México. Todos os detalhes empregados neste hotel rodeado por um exuberante lago são extraordinários, como a fonte denominada “Fountain of the Doves”, alimentada por uma nascente, e os tesouros escondidos na piscina Dig Site, que tem como tema uma ruína Maia. Academia de ginástica completa, o restaurante Maya Grill (cujos pratos misturam sabores simples e refinados), a piscina em forma de pirâmide adornada por uma escavação arqueológica e uma enorme jacuzzi aquecida para 22 pessoas, uma das maiores de todos os hotéis do complexo, são os destaques.
Disney’s All-Star Movies Resort (1999), hotel temático com 1.920 quartos que relembra através de esculturas gigantes filmes clássicos da DISNEY como “Se Meu Fusca Falasse”, “Fantasia”, “101 Dálmatas” e “Toy Story” (incluindo um ícone do Woody de 9 metros de altura e outro de 14 metros de altura do Buzz Lightyear). Oferece ainda uma praça de alimentação (World Premiere), lojas, salão de jogos e duas enormes piscinas temáticas. O hotel permite que o hóspede compre uma “Mug” (caneca), por aproximadamente US$ 15.49 e consuma refrigerante à vontade em quanto estiver hospedado.


Disney’s Animal Kingdom Lodge (2001), luxuoso hotel com 1.293 quartos decorados em estilo africano com móveis feitos à mão e artefatos reais, além de uma enorme lareira de barro no lobby principal. Da varanda dos quartos é possível contemplar uma savana africana de 13 hectares com girafas, zebras e outras 30 espécies de animais selvagens que passeiam livremente. Os hóspedes podem apreciar os detalhes de trabalhos artísticos e artefatos típicos do continente africano, além de desfrutar de cozinha e música que revivem a África. Entre as variadas opções de restaurantes do hotel, se destaca o Boma – Flavors of Africa, onde em um ambiente aconchegante que lembra um mercado africano é possível saborear um convidativo bufê familiar observando a criativa equipe de cozinheiros preparando saladas, pratos vegetarianos, frutos do mar grelhados e carnes assadas, inspirados nos sabores variados de mais de 50 países africanos, da costa do Mediterrâneo ao Oceano Índico. A piscina Uzima tem 3.300m² com entrada em declive e um toboágua com 20 metros de extensão, sendo um lugar perfeito para relaxamento e diversão. Cercada por àrvores de copa grande e palmeiras da Flórida, a Uzima inclui ainda uma piscina rasa para crianças e banheiras de hidromassagem ao redor. O Jambo House é o edifício original do resort, que em 2007 teve quartos transformados em 216 vilas, que combinam o luxo de um resort com a comodidade do lar. Em 2009 foi inaugurado o Kidani Village, um edifício novo, separado do Jambo House, com recepção própria e 492 vilas.
Disney’s Beach Club Villas (2002), um hotel de apenas 282 quartos com ambientação de uma autêntica colônia de férias à beira mar, com edifícios elegantes pintados em tons pastéis, jardins bem cuidados e decoração primorosa. O hotel possui inúmeras opções de recreações, incluindo passeios de barco, pescaria, SPA, centro de condicionamento (aberto 24 horas) e o parque aquático Stormalong Bay, composto por duas piscinas para adultos e uma infantil, onde o visitante pode desfrutar de escorregadores, correntes artificiais e áreas com fundo de areia.
Disney’s Pop Century Resort (2003), este hotel com 2.880 quartos é uma jornada no tempo pela cultura americana (1950 até 1990), brinquedos que marcaram época (como “io-io’s”, “walkmans” e “cubos Mágicos”), estilos musicais, entre outros temas, representados por ícones gigantes. O hotel possui uma praça de alimentação divertida (Everything Pop Shopping and Dining) e repleta de modismos, onde quatro restaurantes com serviço de balcão oferecem uma grande variedade de pratos, incluindo sanduíches, saladas, pizzas, massas, hambúrgueres e delícias da confeitaria. Oferece ainda três fantásticas pisicinas: Hippy Dippy (em forma de flor), Bowling (em formato de pino de boliche) e Computer (em formato de monitor de computador).
Disney’s Saratoga Springs Resort & Spa (2004), um enorme resort com 828 quartos à beira de um lago que capta o espírito de Saratoga Springs em Nova York, um popular refúgio de verão. Uma autêntica colônia de férias com arquitetura vitoriana, nascentes fabulosas, vistas de tirar o fôlego do céu noturno da praça à beira do lago e muita diversão, com direito à uma piscina aquecida com escorregador, inspirada em High Rock Spring, com mais de 600.000 litros de água, incluindo uma belíssima formação rochosa com cascata. Este é o maior clube de férias DISNEY até hoje inaugurado, com estúdio, chalés (um e dois quartos) e unidades Grand Villa com acomodações para até 12 hóspedes. O resort inclui ainda as Treehouse Villas, elevadas à 3 metros do solo em plataformas, que permitem que até 9 hóspedes durmam nas alturas em meio à exuberante folhagem da floresta. O resort também abriga um espetacular e moderno SPA, além do restaurante The Turf Club Bar and Grill (serviço completo de almoço e jantar, com salada de salmão, hambúrgueres e bifes grelhados, além da vista panorâmica para um campo de golfe e lindos canais) e o The Artist’s Palette (uma área inovadora que relembra os pequenos mercados de bairro, oferecendo alimentos e outros itens para compra).
Bay Lake Tower at Disney Contemporary Resort (2009), um luxuoso resort com 295 quartos que foi projetado para complementar o fabuloso estilo do seu vizinho, o Disney Contemporary Resort. O aconchegante hotel oferece as vistas mais fantásticas do complexo, incluindo o Magic Kingdom. Restaurantes, uma academia, a piscina Bay Cove (com um tobogã de seis metros de altura por 45 metros de comprimento), quadras de tênis e outras instalações recreativas são compartilhadas com o Disney Contemporary Resort — assim como características arquitetônicas modernas e inovadoras. Uma ponte suspensa liga a torre do hotel ao Disney Contemporary Resort.
Disney’s Art of Animation Resort (2012), o 26º resort em Walt Disney World tem 1.984 quartos e suítes (família) distribuídos por quatro alas com 10 prédios de três andares. Cada uma das quatro alas do resort tem primorosa decoração temática baseada em famosas animações da DISNEY/Pixar, como O Rei Leão (onde a entrada dos quartos imita uma floresta e o carpete tem as pegadas de Timão, Pumba e Simba), Carros (com inúmeros personagens do filme em tamanho natural espalhados pelo lado de fora, além de caminhos que simulam a famosa Rota 66), Procurando Nemo (onde as cadeiras têm formato de corais marinhos e as luminárias parecem bolhas) e A Pequena Sereia (cujos quartos, decorados com uma paleta de cores de inspiração vindas do mar, estão repletos de personagens do filme, incluindo Ariel, Ursula, o Rei Tritão e Sebastian). Conta ainda com 3 piscinas temáticas, praça de alimentação (Landscape of Flavors), salão de jogos (repleto de brinquedos, video games e fliperamas), lojas e área de lazer na água para crianças menores. A grande atração do resort é a BIG BLUE, maior piscina do complexo, mede 1.000m², e onde os hóspedes se sentem nadando com os personagens Dora e Nemo, incluindo alto-falantes subaquáticos que periodicamente tocam músicas e mensagens do famoso filme de animação Procurando Nemo.


Os hotéis do complexo administrados pela DISNEY ficam ricamente decorados para o Natal, oferecendo um ambiente ideal para celebrar o feriado, mesmo estando longe de casa. Todos os anos uma detalhada casa de pão de gengibre em tamanho real é criada pelo confeiteiro chefe do complexo e é uma parada obrigatória no lobby do Disney’s Grand Floridian Resort & Spa. Essa deliciosa casa de guloseimas com quase cinco metros de altura é criada com 360 kg de farinha, 477 kg de mel, 272 kg de açúcar, 16 kg de especiarias, envolvendo 160 horas para sua decoração. Ela tem até mesmo uma chaminé que exala uma deliciosa fumaça de canela. Além disso, um magnífico carrossel de gengibre com cavalinhos de chocolate e confeitos, doces gigantes e grandes bastões de menta é montado no Disney’s Beach Club Resort. Os outros hotéis do complexo são enfeitados com muitas guirlandas, quilômetros de fitas, árvores ricamente decoradas, milhares de luzes e adornos brilhantes.


Obs.: Os resorts e hotéis do complexo oferecem mais de 56.000m² com modernos espaços para reuniões e convenções. Além disso, no dia 1 de setembro de 2010 foi inaugurado o Best Friend Pet Care Resort, um resort de luxo exclusivamente para animais de estimação. São mais de 1.500m² de área coberta, além de um parque de 2.300m² e uma grande área aberta para os animais correrem e brincarem. O resort tem pavilhões separados para cães e gatos, além de espaços especiais para pequenos animais como aves, porquinhos da Índia, hamsters, furões e coelhos (só não são aceitos tartarugas, cobras e lagartos). O resort, com capacidade para até 300 animais (270 cães e 30 gatos), também oferece salão de beleza (para banhos e tosas) e organiza brincadeiras em grupos para os bichanos. Para quem quiser mimar ainda mais o seu pet é possível escolher uma das quatro suítes VIPS, com jardim privado, televisão de tela plana e webcam (para o dono ficar o tempo todo de olho no bichinho). As diárias custam a partir de US$ 21 (gatos) e US$ 34 (cães). Também serão oferecidos alguns extras, como garrafa de água (US$ 5), leite com cookies (US$ 3), sorvete (US$ 4), sessão de brincadeiras (US$ 8 para cada dez minutos) e até histórias de ninar (US$ 6 para cada história).


O monorail
O sistema de monorail do complexo DISNEY foi inaugurado no dia 1 de outubro de 1971, expandido para três linhas em 1982 e atualmente o modelo em utilização é o Mark VI que entrou em operação no mês de dezembro de 1989, possuindo 6 vagões (a velocidade não excede 89 km/h) com ar-condicionado e capacidade para 364 passageiros cada, que trafega por 23.7 km de trilhos em três linhas. Cada trem é identificado por cores e possuem nomes relacionados a elas: Red, Coral (white deltas), Orange, Gold, Yellow, Lime (white deltas), Green, Blue, Silver, Black, Teal (white deltas) e Maroon. Apesar desse sistema de transporte ser apresentado como mais uma atração de entretenimento do complexo, é claro que sua função primordial é transportar convidados. Os 12 monorails, que transportam mais de 50 milhões de visitantes anualmente, operam das 7:30 horas até cerca de uma hora e meia após o fechamento dos parques, percorrendo seis estações dos seguintes locais do complexo:
● Magic Kingdom
● Disney’s Contemporary Resort
● Disney’s Grand Floridian Resort & Spa
● Disney’s Polynesian Resort
● Transportation e Ticket Center
● Epcot


Desde sua inauguração, o sistema não havia sofrido nenhum grave acidente. Isto até a madrugada do dia 5 de julho de 2009, quando por volta das duas da manhã, na linha Epcot, próximo ao Ticket and Transportation Center, dois trens colidiram de frente. No acidente o membro do elenco Austin Wenneberg, de apenas 21, morreu na hora. Segunda a DISNEY, o acidente foi causado provavelmente por uma falha no sistema de segurança. Provavelmente nomeado em homenagem ao filme Marry Poppins, o sistema MAPO impede que dois trens do sistema de MONORAIL se choquem ao paralisar qualquer veículo que se aproxime de outro parado ou em movimento (acredita-se que 150 metros seja o limite máximo de aproximação). O MAPO assume controle do trem mesmo que o piloto tente acelerar.


Os serviços
Disney’s Fastpass: sistema de ingresso gratuito nas atrações com horário marcado (uma espécie de “fura-fila”), evitando assim as enormes aglomerações para entrar nas principais e mais populares atrações dos parques. É bem simples usá-lo: insira o ingresso na máquina, ela o devolverá junto com um ticket de fast pass, onde estará disponível a hora em que se deve retornar à atração para que não precise entrar na fila regular. Este sistema foi criado em julho de 1999 como mais uma das cortesias da DISNEY para seus visitantes. Atualmente está disponível nas 24 atrações mais concorridas dos quatro parques temáticos.



Disney’s Photopass: serviço gratuito de fotografias, implantado inicialmente pela Kodak em dezembro de 2004, que permite aos visitantes utilizarem um cartão, muito similar a um cartão de crédito, com código de barras e uma numeração em seu verso. Depois da primeira foto tirada por um dos muitos fotógrafos profissionais devidamente identificados e posicionados por várias regiões dos parques, o visitante recebe este cartão, e para fotos subsequentes basta apresentá-lo. Também é possível utilizar o sistema nos restaurantes que oferecem refeições com os personagens DISNEY. As fotografias ficam arquivadas por três dias nos parques, ou 30 dias na Internet, sendo possível compartilhá-las com amigos, colocá-las em um CD-ROM para reprodução, gravar no computador, ou até mesmo montar um álbum de fotos (PhotoBook), em qualquer loja de revelação digital dos parques. Além disso, pelo sistema é possível adicionar bordas, personagens, assinaturas e outras imagens da DISNEY, tornando as fotos ainda mais especiais. Em 2012 a DISNEY lançou o PhotoPass+, um pacote completo que dá direito a todas as fotos tiradas pelos fotógrafos da empresa, além de fotos em atrações selecionadas e fotos impressas tiradas em refeições com personagens. O visistante ainda recebe um CD com 400 fotografias do Walt Disney World de presente.


Disney’s Magical Express: introduzido em maio de 2005, como parte da comemoração Happiest Celebration on Earth, esse serviço gratuito permite aos passageiros, hospedados no complexo em hotéis administrados pela DISNEY, saírem do avião e seguirem direto ao hotel em luxuosos ônibus, sem ter que se preocupar com suas malas, que serão entregues em seus quartos. É possível contar com o serviço no embarque de volta para casa, ou seja, do hotel para o Aeroporto Internacional de Orlando.


Tradução simultânea: tradução dos shows e atrações em outros idiomas, incluindo também o português, através do Ears to the World Disney’s Show Translation (Ouvidos para o Mundo, Tradutor de Espetáculos da Disney). Estes aparelhos são fones de ouvido extremamente leves que utilizam a avançada tecnologia sem fio para oferecer uma narração sincronizada nas diversas atrações mais populares dos parques temáticos (atualmente são aproximadamente 30 atrações que contam com o serviço) permitindo assim que os convidados com pouca fluência em inglês possam desfrutar de forma mais completa as memoráveis atrações DISNEY com forte componente narrativo. Os sinais sem fio, emitidos nas atrações que contam com esse recurso, acionam gravações de áudio em cada unidade, proporcionando tradução em tempo real, nos idiomas português, francês, alemão, japonês e espanhol.
Extra Magic Hours: período de tempo que os parques permanecem abertos exclusivamente para os hóspedes dos hotéis da DISNEY. Alguns dias os parques abrem uma hora mais cedo do que o horário normal, em outros dias os parques fecham 2 horas mais tarde. Cada dia da semana é um parque que abre mais cedo ou fecha mais tarde para os hóspedes dos hotéis. Para ingressar nos parques basta apresentar a “Key to the World” (cartão magnético do quarto) ou qualquer outra identificação que comprove que o visitante está hospedado num dos hotéis de Walt Disney World.


Disney Dollars: uma espécie de dinheiro próprio da DISNEY, disponível em notas de 1, 5, 10 e 50 dólares que podem ser adquiridos em qualquer um dos parques temáticos, no “Guest Services” e também em diversas lojas. O valor para compra é de um por um, com base no valor do dólar americano, ou seja, um dólar corresponde a um Disney Dollar. As notas possuem desenhos dos personagens da DISNEY e podem ser utilizadas em todos os parques da empresa ao redor do mundo, na Disney Store (rede de lojas) e também nos navios da Disney Cruise Line. O visitante pode trocar novamente seus Disney Dollars por dólares. Contudo, se faz necessário a apresentação do recibo de compra. Os Disney Dollars foram introduzidos ao público pela primeira vez no dia 5 de maio de 1987, disponíveis inicialmente em notas de um e cinco dólares. Nesta primeira edição foram impressas 870.000 notas. Em 1990 foi introduzida a nota de 10 dólares. A nota de 50 dólares foi lançada em 2005. Os Disney Dollars são impressos em dois tipos: “A” dollars (criados na Disneylândia de Anaheim, Califórnia) e “D” dollars (criados no Walt Disney World em Orlando, Flórida).


Ingressos: com o objetivo de criar opções de ingressos adequadas aos anseios e necessidades dos seus visitantes a DISNEY a partir de 2005 implantou um novo sistema denominado Magic Your Way. Através deste sistema o visitante do complexo tem a possibilidade de adquirir um ingresso que atenda exatamente aquilo que deseja, como por exemplo, Base Ticket (ingresso básico para os parques temáticos da DISNEY, permitindo que o visitante adquira a admissão pelo prazo de 1 a 10 dias); Park Hopping (com este adicional é possível visitar mais de um dos parques num mesmo dia. Para ter esse benefício o visitante deverá pagar uma taxa que tem um valor fixo, não importando o número de dias que tenha adquirido o tíquete básico); No Expiration Date (adquirindo este ingresso o visitante não terá nunca mais que se preocupar com sua validade, deixando de estar sujeito ao prazo de 14 dias contados da primeira utilização. Com esse adicional o ingresso não expira nunca); Water Park Fun and More (o visitante tem acesso aos parques aquáticos da DISNEY, bem como ao DisneyQuest e ESPN Wide World of Sports).


Existem ainda outras opções de ingressos como é o caso do Annual Pass, através do qual é permitida a admissão nos parques da DISNEY durante os 365 dias do ano, incluindo ainda estacionamento gratuito e outros descontos dentro do complexo; e do Premium Annual Pass, que além das vantagens oferecidas pelo Annual Pass, ainda permite ao visitante ingressar ilimitadamente nos parques aquáticos, DisneyQuest e ESPN Wide World of Sports.


Para aqueles que residem na Flórida é possível adquirir à um preço bastante convidativo o Florida Resident Annual Pass, bem como o Florida Resident Premium Annual Pass, ambos com as mesmas características pertinentes ao Annual Pass e Premium Annual Pass. Os ingressos da DISNEY incluem informações individualizadas do seu visitante como dados biométricos pelo escaneamento de dois dedos da mão direita (Finger Scan) quando da sua primeira utilização. Desta forma, todo o visitante ao passar pelas catracas dos parques terá os seus dedos (médio e indicador) escaneados para a competente verificação da sua identidade. Este dispositivo de segurança foi criado pela Walt Disney World e passou a ser adotado a partir do dia 2 de janeiro de 2005. Ainda é oferecido o DISNEY DINING PLAN, um plano de refeição onde é possível comer em restaurantes previamente escolhidos dentro dos parques (são mais de 100 restaurantes, e segundo a empresa é possível economizar aproximadamente 32%), que pode ser adicionado ao pacote de viagem (hospedagem em hotéis da DISNEY + ingressos dos parques + plano de refeição).


Aplicativos: Desde 2009, através de uma parceria entre a Verizon Wireless e a Walt Disney Company, os visitantes do complexo podem utilizar os seus telefones celulares para receberem informações e atualizações sobre os parques temáticos do complexo através do aplicativo MAGIC MOBILE, que em breve deverá ser substituído. Isto porque recentemente, em 2012, a empresa lançou o MY DISNEY EXPERIENCE, um novo aplicativo gratuito, inicialmente disponível apenas para iPhone e iPads, e posteriormente para Android. O aplicativo além de mostrar mapas detalhados de todos os parques do complexo, oferece informações de restaurantes, lojas, atrações (incluindo a que tipo de público elas se destinam, informando até altura mínima necessária) e locais onde estão os personagens para fotos. Além disso, informa o tempo de fila de cada uma das atrações e os horários de distribuição do sistema Fast Pass. Horários de abertura e fechamento dos parques, bem como dos shows e paradas também são informados, de maneira simples e direta. É possível ainda através do login em uma conta de usuário DISNEY (gratuito) fazer reservas nos restaurantes dos parques e hotéis. O sistema ainda pode sugerir o restaurante de acordo com os critérios escolhidos.


Nos “primórdios da comunicação sem fio” a DISNEY oferecia o Pal Mickey. Apresentado pela primeira vez ao público em maio de 2003, era um brinquedo de pelúcia interativo com 26.5cm na forma do Mickey Mouse desenvolvido pelos criativos da DISNEY que além de contar piadas e possuir jogos eletrônicos em sua memória, também funcionava como guia durante a visita aos parques. Quando foi lançado o Pal Mickey possibilitava que os visitantes alugassem o boneco ao preço de US$ 8 a diária, o que a partir de 2004, só seria possível através da aquisição do brinquedo. O Pal Mickey possuía um dispositivo eletrônico interno que se comunicava sem fio (wireless) com mais de 300 pontos espalhados ao longo dos parques, de modo que o brinquedo sempre sabia exatamente a exata localização do visitante no parque. Esse recurso permitia que ele informasse a respeito de fatos interessantes assim que o visitante se aproximava de cada atração, além de informar horários das paradas, dicas (como por exemplo, quando as atrações mais populares estavam com filas pequenas) e muito mais. Em 2008 a DISNEY anunciou que o Pal Mickey não seria mais produzido. Apesar disso, os brinquedos que foram adquiridos continuarão operando normalmente nos seus quatro parques temáticos.


Wi-Fi: O complexo oferece Internet sem fio gratuíta (Wi-Fi) em todos os seus hotéis (que se estende aos quartos e várias áreas comuns, tais como piscinas, restaurantes e lobbies), parques e Downtown Disney. A implantação da rede wireless nos parques é um passo importante para o lançamento do ambicioso projeto chamado DISNEY NextGen (onde os hóspedes poderão reservar horários para suas atrações favoritas e interações com personagens, escolher lugares em shows e espetáculos, fazer reservas em restaurantes, além de pré-reservas de muitas outras experiências – tudo antes mesmo de deixar a sua casa). Um dispositivo muito esperado neste projeto é o uso de pulseiras com microchips. A identificação será por rádio-frequência, que lê a identificação e desta forma vai substituir o tíquete e o key-card (chaves) dos quartos dos hotéis. Mas o conceito do projeto vai mais além. Acredita-se que os hóspedes ao fornecer informações – como nome, cartão de crédito e atrações favoritas – antes de sua chegada, após entrarem no parque, o RFID (nome dado a esta tecnologia) vai interagir com sensores implantados em todos os resorts da DISNEY e acionar recursos interativos. Assim, por exemplo, uma atração pode cumprimentar o visitante e sua família e chamá-lo pelo nome.


Disney World Moms Panel: Para quem entende e fala inglês existe ainda a comunidade de “pais” na Internet, batizada de Moms Panel (Painel das Mães), um programa da DISNEY que auxilia famílias a planejarem suas férias, e que teve início no mês de janeiro de 2008. Pelo site Disney World Moms (http://www.disneyworldmoms.com/), mais de 40 pessoas – pais e mães – através de um fórum on-line respondem dúvidas de viajantes sobre atrações e indicam as melhores opções e as “roubadas” de quem programa as férias com as crianças. Uma lista de mais de 11 mil dicas e um canal online para esclarecimento de dúvidas estão entre as opções do portal.


Golden Oak
Imagine morar em uma casa fantástica projetada pelos arquitetos da DISNEY dentro do complexo mais divertido do mundo. Parece um sonho? Agora, acrescente 5 anos de entradas gratuitas em todos os parques, mais campos de golfe, promoções e descontos de 30% nas lojas, transporte gratuito aos parques, entregas a domicílio e um clube particular. O sonho se tornou algo impossível? Não para o mundo mágico da DISNEY. Isto porque a empresa lançou em 2011 o Golden Oak (Carvalho de Ouro), um resort residencial de luxo, localizado perto do Magic Kingdom, que oferece uma oportunidade, sem precedentes, para comprar uma casa no Walt Disney World Resort. O novo empreendimento oferece um conjunto limitado de aproximadamente 450 casas familiares personalizadas, com preços proporcionais ao tão almejado sonho de ouro, entre US$ 1.5 milhões a US$ 8 milhões. Inicialmente foram desenvolvidos três tipos de residências: Village (propriedade com estilo mais romântico semelhante à um vilarejo no mediterrâneo), Estate (casas caracterizadas pela arquitetura veneziana, toscana, holandesa e colonial com terrenos de até 2.000m²) e Grand Estate (residências com diversos estilos arquitetônicos baseados nas escolhas e no tamanho das famílias, construídas em terrenos com até 3.000m²). O sofisticado condomínio conta com bairros íntimos e facilidades pensadas para toda a família. Áreas de conservação compõem quase 980 acres. O projeto Golden Oak vai englobar também o luxuoso hotel Four Seasons (com 445 quartos), atualmente em construção e inauguração prevista para 2014.


Uma cidade ideal
Mesmo após a construção dos parques temáticos, o sonho de Walt Disney de uma cidade modelo, onde todos os problemas urbanos – como transportes, meio ambiente, infraestrutura e saneamento básico – fossem resolvidos para que os indivíduos pudessem conviver em harmonia, seguindo regras respeitadas por todos, nunca foi deixado para trás. Assim, Celebration não é uma cidade como a maioria das pessoas costuma se confundir, mas uma enorme propriedade particular chamada Celebration Community Development District, construída por uma empresa subsidiária da The Walt Disney Company denominada The Celebration Company, que gastou US$ 2.5 bilhões na construção inicial desse povoado, onde a torre de água é pura decoração, as cercas dos jardins são feitas de plástico oco, o lago é artificial e as casas foram projetadas pelos arquitetos mais renomados dos Estados Unidos. Esta comunidade planejada, localizada em uma área de 10 mil acres (em terras que eram utilizadas para realocar os jacarés retirados de perto das áreas de visitantes do complexo) dentro da propriedade de Walt Disney World em Orlando, foi inaugurada oficialmente no dia 4 de julho de 1996.


Quando chegaram os primeiros habitantes, as 500 casas iniciais eram vendidas por preços que variavam entre US$ 390.000 a US$ 1 milhão. Nesta comunidade prevalecem jardins bem cuidados, ruas largas e bem sinalizadas, parques arborizados, calçadas largas e lindas, hectares de parques e lagos, além de contar com prefeitura, lojas, bancos, correio, teatros, cinemas, restaurantes, igreja (“Celebration Church”), escola pública, creche, corpo de bombeiro, hospital (o moderníssimo Celebration Health), campo de golfe, quadras de tênis, e toda estrutura de serviço público de qualquer típica cidade americana, com o diferencial do padrão DISNEY de qualidade. Todos os moradores têm que concordar e seguir regras rígidas, que incluem tópicos referentes ao tamanho da grama, às fachadas das casas e à velocidade máxima das vias. Por exemplo, o código sobre a aparência de casas e jardins tem 70 páginas e estipula que as cortinas nas janelas que dão para a rua devem ser brancas ou em tons de branco; todas as casas construídas devem seguir modelos pré-aprovados cujos estilos vão do Vitoriano, Clássico, Mediterrâneo até o Colonial; a cor de cada uma, a menos que seja branca, não pode ser igual à de outra casa na mesma rua, a menos que haja três casas de distância; pelo menos um quarto do jardim frontal e lateral deve ter algo além do gramado, que deve conter mobílias como birdbaths (banheiras de pássaros); e a grama deve estar sempre bem cortada. Além disso, é proibido buzinar e colocar letreiros publicitários nos estabelecimentos. Os moradores têm por hábito se locomover caminhando, por meio de bicicleta ou NEV’s (Neighborhood Electric Vehicle), uma espécie de veículo elétrico. De acordo com o último censo americano em Celebration havia aproximadamente 11.000 residentes que moravam em mais de 3.700 casas (incluindo apartamentos). Para os habitantes desse povoado, dividido em 8 vilas (North, South, East, West, Celebration, Lake Evalyn, Roseville Corner e Artisan Park), cada noite é uma celebração completa com fogos de artifício, cortesia do parque MAGIC KINGDOM. O empresário e apresentador Silvio Santos possui uma mansão na cidade.



3 comentários:

silviaemarciaemny disse...

nossa, excelente trabalho!!

CEOs e Marcas disse...

VC DEVE GOSTAR DA DISNEY , PARA TER UMA INSPIRAÇÃO DESSAS, BOM TRABALHO

Tatiana Araújo disse...

Amei conhecer a história de Walt Disney,que exemplo de Empreendedor...