8.5.06

FEDEX


Agilidade e rapidez. Foi centrado nessas duas virtudes que a FedEx se transformou na maior empresa de entrega expressa de correspondências, documentos e objetos do mundo. A FedEx diminui distâncias com uma eficiência espetacular, fazendo com que o planeta vire um simples bairro. Como diz o slogan: The World on Time (“O Mundo na Hora”). Nada mais verdadeiro em se tratando de FedEx. 

A história 
A empresa foi fundada por Frederick Wallace Smith, em 1º de agosto de 1971 quando ele comprou a Arkansas Aviation Sales, uma pequena empresa de manutenção de aeronaves baseada em Little Rock, capital do estado de Arkansas. A ideia, resgatada de um trabalho feito por ele na prestigiada Universidade de Yale em 1961, quando ainda era aluno do curso de administração, surgiu ao perceber a enorme dificuldade para enviar pequenas encomendas em um prazo de um ou dois dias. E que isso poderia ser feito via área. Nascia a ideia central para a concepção da Federal Express Corporation. Depois de investir sua herança e recursos captados com investidores, num montante total de US$ 80 milhões, as operações começaram no dia 17 de abril de 1973 quando 14 aviões, modelo Dassault Falcon 100, decolaram da cidade de Memphis no estado do Tennessee, para entregar 186 encomendas em 25 cidades americanas - de Rochester (localizada em Nova York) à Miami, na Flórida. O nome FEDERAL EXPRESS foi escolhido por razões patrióticas e por significar a abrangência de toda a federação de estados do país.


A cidade de Memphis, no estado do Tennessee, foi escolhida como sede da empresa por sua localização geográfica, excelentes condições meteorológicas na maior parte do ano e por apresentar espaço de sobra para uma futura expansão. Somente em julho de 1975 a empresa apresentou seus primeiros lucros. A desregulamentação do mercado cargueiro dos Estados Unidos ocorrida em 1977 permitiu a rápida expansão da empresa, especialmente com a compra de aeronaves maiores como os modelos Boeing 727 e McDonnell-Douglas DC-10. Em 1981 a empresa inaugurou seus primeiros serviços internacionais para o Canadá. Pouco depois, em 1984, aportou na Europa e na Ásia, ao ingressar no mercado japonês em 1988.


A FEDERAL EXPRESS comprou a Tiger International em fevereiro de 1989 e ao integrar as aeronaves e rotas que pertenciam a Flying Tigers, tornou-se a maior empresa aérea cargueira do mundo. Mais 21 países, várias aeronaves modelo Boeing 747 e 727 e instalações levaram a empresa a atingir um total de 200 países servidos na África, Ásia, Austrália, Europa e Américas. Foi neste ano que se iniciou os serviços para o Oriente Médio. Em 1993 atingiu faturamento de US$ 1 bilhão. No ano seguinte a empresa adotou o nome FEDEX, uma contração de Federal Express, usado por muitos anos não oficialmente. Era hora de começar uma expansão internacional mais consistente. Em 1995, iniciou serviços para a China, depois de adquirir, no ano anterior, as rotas aéreas da Evergreen International. Em 1996, anunciou a escolha do Aeroporto Internacional de Miami para a construção de suas novas instalações, avaliadas em US$ 50 milhões. Este centro de distribuição estenderia a presença da empresa para a América Latina e região do Caribe, reforçando assim um elo estratégico em sua rede internacional. Pouco depois, em 1997, iniciou os primeiros serviços de transportes expressos regulares para Mumbai, na Índia.


Em 2004 a FedEx comprou por US$ 2.4 bilhões a Kinko’s, empresa de fotocópias fundada em 1970, que oferecia xerox, entre outros serviços de impressão, expandindo seus negócios para as mais de 1.400 lojas Kinko’s (incluindo mais de 400 unidades com operações 24 horas por dia). Não demorou muito para as lojas ganharem nova identidade visual - FedEx Kinko’s Office and Print Centers. Após essa aquisição, foi disponibilizado o serviço de impressão remota, isto é, em vez de efetuar o transporte físico de documentos, estes são enviados eletronicamente para uma loja FedEx Kinko’s indicada pelo cliente, onde são impressos, permitindo assim a redução de custos e tempo de transporte.


Nos últimos anos a FedEx vem investindo para modernizar sua frota e torná-la eco-eficiente. A introdução de veículos elétricos em sua frota faz parte da EarthSmart, uma plataforma mundial de sustentabilidade da FedEx, desenhada para conduzir o seu compromisso ambiental nas comunidades onde atua. Com isso a FedEx se tornou líder global na implementação de tecnologia de veículos elétricos para coleta e entrega urbana e a operação brasileira foi a sétima no mundo a receber esse tipo de carro em 2013. Ao longo dos anos a empresa ficou conhecida por prestar serviços com muita eficiência. Alguns consumidores procuram agilidade, outros economia e muitos as duas coisas, fazendo com que a FedEx otimize cada vez mais seus serviços.


A linha do tempo 
1973 
Primeira empresa a oferecer serviço de entrega para o dia seguinte no território americano. 
1975 
Instalação da primeira caixa de coleta (conhecida popularmente como Drop Box). 
1979 
Lançamento do sistema central de computador COSMOS (abreviação de “Customers, Operations and Services Master Online System”) para administrar e gerenciar pessoas, pacotes, previsão do tempo e veículos em tempo real. 
Os entregadores começam a utilizar computadores de mão. 
1980 
Fundação da empresa Roberts Express (conhecida atualmente como FedEx Custom Critical) para entregas de encomendas delicadas e em curto espaço de tempo. 
1981 
Introdução dos serviços de entregas para a América Latina e Caribe, além dos serviços de entregas de cartas no período da noite e madrugada (conhecido como Overnight Letter). 
1982 
Fundação da empresa Arkansas Freightways (conhecida atualmente como FedEx Freight) na cidade de Harrison, estado do Arkansas, provendo uma compreensiva logística e administração de transportes para cargas pesadas. 
Primeira empresa a oferecer garantia de reembolso do frete. 
Lançamento no mercado americano da entrega até as 10:30 horas. 
1984 
Introdução do primeiro sistema de expedição automatizado e informatizado, mais tarde nomeado como FedEx PowerShip®
1985 
Fundação na cidade de Pittsburgh da empresa RPS Inc. (conhecida atualmente como FedEx Ground) para entrega de pequenas encomendas via terrestre. 
1986 
Introdução do SuperTracker, um sistema de códigos de barra que informava detalhadamente dados sob cada pacote ou encomenda. Tal sistema foi importante, pois seu uso possibilitaria à empresa saber em tempo real qual a situação de seu estoque, quantas unidades vendidas e qual deveria ser o volume de produção no dia seguinte. Hoje em dia, uma mercadoria transportada pela FedEx tem seu código de barras lido entre doze e quinze vezes. 
1988 
Lançamento do serviço WHITE GLOVES, direcionado para cargas delicadas que exigem treinamento extra para manuseio e transporte. Indicado para encomendas que necessitem de manipulação especial, segurança extra ou temperatura controlada durante o transporte. 
Início dos serviços de carga diretos e programados para o Japão. 
1989 
Fundação da Roadway Logistics System, que em 2009 seria renomeada para FedEx SupplyChain
1991 
Lançamento do ExpressFreighter®, serviço de entrega noturna entre os Estados Unidos, a Europa e a Ásia. 
1993 
Introdução do Software de Rastreio, que permitia aos clientes rastrearem e localizarem suas encomendas e cargas a partir do seu próprio local de trabalho. 
1994 
Lançamento de sua página na internet, oferecendo o acompanhamento passo à passo da encomenda ou pacote através da rede mundial de computadores. 
1996 
Lançamento do serviço FedEx International First, de entrega porta a porta às 8:00 horas da manhã para mais de 5.000 cidades em todo o território americano. 
Se tornou a primeira empresa a permitir aos clientes o processamento de expedições online com a introdução do FedEx InterNetShip® (agora conhecido como FedEx Ship Manager®). 
1998 
Fundação da Parcel Direct, que em 2004 passou a se chamar FedEx SmartPost
2000 
Surgimento da FedEx Trade Networks, oferecendo alta tecnologia alfandegária para facilitar o comércio de encomendas. 
Introdução do FedEx Home Delivery, um revolucionário serviço de entrega especialmente direcionado para consumidores domésticos. 
2003 
Introdução dos primeiros veículos elétricos ou movidos a diesel em sua frota. Era o início de uma tentativa de diminuir o impacto sobre o meio ambiente. 
Anuncia o acréscimo do Afeganistão e do Iraque à sua rede global. 
2005 
Lançamento de dois voos de volta ao mundo, o oriental e o ocidental, oferecendo assim uma ligação mais rápida e melhor com os principais mercados do planeta. 
2012 
Como estratégia de expansão no mercado brasileiro, a empresa adquiriu a Rapidão Cometa, fundada há mais de 70 anos e que faz entregas em todos os estados do país para aproximadamente 17 mil clientes através de uma frota de 770 veículos, 145 centrais de distribuição e quase nove mil funcionários. Nos próximos anos a Rapidão deixará de existir e a icônica marca da FedEx será estampada no lugar dela, em caminhões, uniformes de entregadores e centros de distribuição de todo o Brasil.


As principais divisões 
A partir de 2000, a empresa criou inúmeras divisões operacionais, cada qual com sua própria identidade visual. Cada uma dessas divisões, apesar de manter o logotipo uniforme da marca mãe, utiliza códigos de cores próprios nas letras EX e o nome abaixo.


Atualmente as principais divisões da empresa são: 
FedEx Express (EX laranja): serviços de transporte expresso aéreo de encomendas com atuação nos Estados Unidos e no mercado internacional, abrangendo mais de 220 países e territórios. A maior divisão da empresa, que emprega 160.000 pessoas, opera uma das maiores frotas de aviões do mundo, composta por 656 aeronaves. Aproximadamente 4 milhões de encomendas são entregues diariamente. 
FedEx Ground (EX verde): serviços de transporte expresso terrestre de pequenas encomendas no território americano e canadense. Essa divisão empresa mais de 65.000 pessoas, entrega em média 4.5 milhões de pacotes diariamente e possui uma frota de 40.000 veículos motorizados. 
FedEx Home Delivery: serviços de transporte expresso terrestre especializado em entregas residenciais de terça-feira a sábado. O logotipo desta divisão, que só opera no mercado americano, inclui um pequeno cachorro carregando uma encomenda na boca. 
FedEx SmartPost (EX cinza): serviços direcionados para empresas de venda online e por catálogo, que enviam grandes quantidades de pacotes leves para consumidores finais. Essa divisão mantém uma rede nacional completamente integrada que coleta, classifica e entrega pacotes diretamente nas agências dos correios do Serviço Postal dos Estados Unidos, que faz a entrega final nos endereços pessoais. 
FedEx Custom Critical (EX azul): serviços de transporte de encomendas urgentes, valiosas ou perigosas via terrestre e aérea. Essa divisão oferece serviços específicos como o Surface Expedite®, onde um caminhão é alocado exclusivamente para o envio do cliente; Air Expedite®, que oferece uma série de soluções aéreas premium para atender a prazos urgentes de clientes; e White Glove Services®, para envios que exigem um cuidado extra em seu manuseio e controle de temperatura ou que requerem segurança especializada. 
FedEx Freight (EX vermelho): serviços de transporte terrestre de cargas grandes ou excessivamente pesadas. Com uma frota de 20.000 veículos, essa divisão entrega diariamente 95.000 encomendas. 
FedEx Trade Networks (EX amarelo): serviços de liberação alfandegária, agenciamento de cargas para transporte aéreo e marítimo, logística para pedidos globais, transporte terrestre e distribuição, serviços de assessoria comercial e soluções avançadas para o comércio eletrônico e facilitação de negócios. 
FedEx SupplyChain (EX laranja): serviços para empresas de logística (como por exemplo, gerenciamento de transporte e transporte com temperatura controlada), armazenagem aduaneira no aeroporto e liberação alfandegária. 
FedEx Office (EX azul-claro com um asterisco colorido): divisão de varejo que oferece serviços como fotocópias, digitalização, impressão, acabamento profissional, acesso a internet, aluguel de computadores, vídeos conferências, correio direto e envio de mercadorias e documentos. Esta divisão opera 1.900 lojas em cinco países (Estados Unidos, Canadá, Líbano, Kuwait e Emirados Árabes Unidos). 
FedEx Corporate Services (EX cinza): fornece vendas, marketing, tecnologia da informação e comunicação para as outras divisões da FEDEX.


O mundo em tempo real 
Para transportar encomendas entre os extremos do globo, de um dia para o outro, a FedEx conta com terminais aéreos centrais que trabalham 24 horas por dia, como por exemplo: 
MEMPHIS, TENNESSEE 
Operando desde 1973, o maior terminal aéreo de cargas do mundo trabalha em um ritmo frenético para realizar mais de 5.5 mil voos por mês (são 99 pousos e decolagens a cada hora), que cobrem mais de 220 países ao redor do mundo. Processa, em média, 2 milhões de pacotes por dia (que percorrem 483 quilômetros de esteiras entrando e saindo de túneis com escâneres a laser), que nos meses de pico, sobe para 4 milhões. Trabalham aqui 15 mil funcionários. A empresa só esteve ausente dos céus de Memphis por 52 horas, em setembro de 2001, quando o espaço aéreo americano foi fechado para pousos e decolagens devido aos ataques terroristas às Torres Gêmeas em Nova York; e meia-hora em fevereiro de 2013 devido a um tornado. 
FORTH WORTH, TEXAS 
Operando desde 1997, realiza 650 voos mensais conectando 6 cidades, processa mais de 100 mil pacotes diariamente e possui uma equipe de 800 funcionários. 
NEWARK, NEW JERSEY 
Operando desde 1986, realiza cerca de 1.200 voos por mês, processa mais de 500 mil pacotes diariamente e emprega 2.500 funcionários. 
OAKLAND, CALIFÓRNIA 
Operando desde 1988, realiza 200 voos mensais que cobrem a parte oeste dos Estados Unidos e Canadá, processando 250 mil pacotes por dia com uma equipe de 1.500 empregados. 
INDIANAPOLIS, INDIANA 
Operando desde 1988, realiza 650 voos mensais, processa 50 mil pacotes por dia e emprega 4 mil pessoas. 
ANCHORAGE, ALASCA 
Operando desde 1990, realiza 500 voos mensais, processa 60 mil pacotes diariamente e possui uma equipe de 1.350 funcionários. Pela localização, é usado para entregas em até 24 horas nas principais cidades da América do Norte, Europa e Ásia. 
PARIS, FRANÇA 
Operando desde 1996, realiza 1.280 voos todos os meses, processando 1.1 mil toneladas de carga por dia e empregando 1.900 pessoas. É o principal terminal da FedEx na Europa. 
GUANGZHOU, CHINA 
Operando desde fevereiro de 2009, viabiliza entregas nas 24 maiores cidades do continente asiático. São 540 voos por mês e capacidade em processar 24 mil pacotes por hora. A FedEx conta com uma equipe de 1.200 funcionários. 
CAMPINAS, BRASIL 
Operando desde 1989, realiza dez voos por semana, transporta, em média, 55.000 toneladas por voo. 
HANGZHOU, CHINA 
Operando desde 2007, realiza 48 voos por mês entre 200 cidades chinesas, processando 9.000 pacotes por hora e empregando 6.000 funcionários. 
SUBIC BAY, FILIPINAS 
Operando desde 1995, realiza 540 mensalmente, processa 12 mil pacotes por hora e possui mais de 800 empregados. 
CIDADE DO MÉXICO, MÉXICO 
Operando desde 2014, trata-se do mais moderno centro de encomendas expressas da empresa no continente, com capacidade para processar 13.5 mil pacotes por hora.


A eficiência 
A informação sobre uma encomenda é tão importante quanto a encomenda em si. Ao permitir que cada pessoa ou consumidor conheça sua localização exata, a FedEx lhes oferece segurança equivalente à de um depósito fixo, do qual apenas o proprietário tem as chaves. Isso foi possível com a utilização de um terminal central de carga (em inglês “Hub”), combinado a uma sistemática de planejamento e controle. Cada movimento é parametrizado, ensaiado e supervisionado. Os dados coletados são usados para melhorar os serviços e a eficiência operacional. É por isso que, entre o ponto de retirada e o de destino, cada pacote é escaneado em média 15 vezes. Em encomendas internacionais, dependendo do destino, pode chegar a 23. O cronograma de voos e viagens terrestres é planejado com 140 dias de antecedência. O departamento responsável pelo planejamento e controle é formado por mais de 200 pessoas, a maioria engenheiros. O centro nervoso deste trabalho é a sala de controle localizada no campus da FedEx na cidade de Memphis. Um mapa do mundo é projetado em uma enorme tela de 80 polegadas e mostra o movimento de todos os aviões, segundo por segundo. Na sala ao lado, uma equipe de 15 meteorologistas trabalha para prever fenômenos climáticos que podem afetar o tempo de voo e as condições de pouso e decolagem, desenvolvendo planos de contingência para evitar atrasos. Todas essas informações são cruzadas e acompanhadas por executivos encarregados de transmitir orientações às torres de controle dos aeroportos e aos pilotos. A disciplina imposta por esse modelo de operação levou a criação de rotas fixas, que conferem uma previsibilidade às entregas.


No Laboratório de Design e de Embalagens da FedEx, localizado em sua sede na cidade de Memphis, os engenheiros de embalagens têm a tarefa de garantir que as garrafas de vinhos, biquínis e outros produtos, incluindo itens perecíveis, enviados por clientes cheguem em boas condições a seus destinos em todo o mundo. Este laboratório emprega uma equipe qualificada de engenheiros de embalagens, que testam e projetam aproximadamente 3 mil soluções de embalagens por ano, ajudando empresas, principalmente as pequenas e médias, a economizarem nos custos de remessa e evitarem danos ou perdas. Todos os anos, a equipe do laboratório cria dezenas de soluções personalizadas, desenvolvendo embalagens revolucionárias para as indústrias de vinhos, flores e computadores, isto para mencionar apenas algumas. As soluções personalizadas são baseadas em estudos meticulosos das remessas. O laboratório possui uma variedade de equipamentos criados especialmente para a FedEx. Primeiramente, os especialistas submetem as embalagens a testes de vibração, que reproduzem o tipo de movimento frequente, porém em menor intensidade, que as embalagens sofrem enquanto são transportadas por caminhão ou avião. Depois, as embalagens são submetidas a um exame mais rigoroso por meio de testes de compressão, que avaliam a carga da embalagem em relação à resistência da caixa em que é embalada. Os testes de compressão também analisam a pressão exercida pelas outras embalagens ao redor. Finalmente, uma série de testes de quedas avalia a susceptibilidade a danos por impacto, sendo que cada embalagem é submetida a 10 quedas diferentes, incluindo quedas planas, de cantos e de extremidade. Tudo para garantir que a encomenda chegue inteira ao seu destino final.


Cargas exóticas 
Conhecida pelos envelopes brancos e laranja, a FedEx transporta itens bem mais curiosos do que apenas documentos e produtos manufaturados. Entre as cargas estranhas, exóticas, raras e delicadas que já transportou estão: 
● Os ursos pandas gigantes Lee e Ya Ya, resgatados do terremoto de 2008 na província chinesa de Schiuam, que viajaram 15 horas até o zoológico de Memphis no estado do Tennessee. 
● Toneladas de costelas de porco assadas (congeladas e acondicionadas em embalagens criadas pela própria FedEx). O prato típico de Memphis é feito em cozinhas industriais, ao lado do terminal de carga, por dois restaurantes famosos da cidade e segue para vários destinos. Os pedidos são feitos pela internet. 
● Um helicóptero Sikorsky Black Hawk, que pesa cerca de 5 toneladas, e foi para o aeroporto de Narita no Japão. 
● Mais de meio milhão de exemplares dos livros de Harry Potter em apenas dois sábados. 
● Sementes de orquídeas do orquidário Alvim Seidel, em Santa Catarina, que seguiam para Hong King, Estados Unidos, Japão, França, Alemanha e Holanda. 
● 504 mil garrafas do vinho francês Beaujolais Nouveau entre a França e o Japão, para permitir que os fãs da bebida pudessem provar a safra de 2004 na mesma noite que os franceses. 
● Uma estátua de 8 toneladas do herói filipino Dr. José P. Rizal, que em 1896 inspirou uma revolução contra a dominação espanhola nas Filipinas. 
● Entre 200 e mil queijos franceses por mês, encomendados por gourmets do mundo inteiro pelo site fromages.com. 
● Biquínis da marca brasileira Rosa Chá, embalados individualmente em caixas expositoras. 
● Duas lontras marinhas e 19 pinguins arrastados pelo furacão Katrina, que foram levados para o aquário de Nova Orleans, depois de passar nove meses refugiados na Califórnia. 
● Diamantes da De Beers, a maior joalheria do mundo, em caixas criadas especialmente para o transporte. Equipadas com células sensíveis à luz, as embalagens tinham horário de abertura programado, além de dispositivos de radiofrequência que acionavam um sistema de segurança especial para recuperar os pacotes que eventualmente fossem abertos antes do tempo. 
● Peixes frescos retirados dos mares de Trinidad e Tobago ao nascer do sol, que foram entregues em restaurantes de alta gastronomia em Nova York, a tempo para serem consumidos no jantar. 
● Em abril de 2014 transportou, com segurança, um raro esqueleto de Tiranossauro Rex do Museu of the Rockies, na cidade de Bozeman, Montana, para o Museu Nacional de História Natural Smithsonian, na cidade de Washington, D.C.


Outros exemplos de cargas internacionais transportadas pela FedEx são um moinho de vento da Dinamarca, a Taça Ryder e um automóvel Jaguar Le Mans raro avaliado em um milhão de libras, milhares e milhares de buquês de flores (são 150 mil, em média, só no Dia das Mães), além de pandas gigantes, ursos polares, tigres brancos, elefantes, gorilas, águias e até um tubarão tigre de quase quatro metros usado nas filmagens de “Tubarão”.


Campanhas que fizeram história 
A marca tem forte presença na mídia com campanhas publicitárias extremamente criativas e originais, sempre destacando com doses de humor as grandes virtudes da empresa: agilidade, rapidez, pontualidade e segurança. Um dos filmes que mais representa o estilo de comunicação da FedEx é “Desert Island”, criado em 2003 pela agência de publicidade BBDO de Nova York. Nele vemos um homem com cabelos e barba enorme, segurando uma encomenda nas mãos e tocando a campainha de uma bela casa. Uma mulher atende e ele diz: “Olá, eu fiquei perdido em uma ilha durante oito anos com este pacote, e jurei que o entregaria a você, por que eu trabalho para a FedEx”. A mulher agradece, mas o homem pergunta: “A propósito, o que tem na caixa?”. E ela responde: “Ah, nada importante, apenas um telefone celular, um GPS, isca para peixe, um purificador de água e sementes. Somente coisas bobas. Obrigada novamente, continue com o bom trabalho”. Um comercial excelente, especialmente para quem assistiu ao filme “O Náufrago”, onde Chuck Noland (Tom Hanks) sofre em uma ilha deserta durante longos anos: sem comida, sem água, sem ter como pescar e tentando em vão estabelecer contato com alguém. Para assistir ao filme clique no ícone abaixo. 


Outro filme irônico da FedEx foi criado em 2006 também pela BBDO de Nova York, e fez enorme sucesso no intervalo do Super Bowl, a final do futebol americano profissional e que possui os segundos mais caros e valiosos da publicidade mundial. Intitulado “Caveman” (“Homem das cavernas”), o filme mostra de forma inteligente e muito bem humorada as dificuldades vividas naquela época quando se tinha que entregar uma encomenda. Clique no ícone abaixo para assistir. 


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por grandes alterações ao longo dos anos. Em 1994 a empresa adotou oficialmente a marca FedEx (como a empresa era conhecida especialmente por quem não falara inglês), reformulando radicalmente seu logotipo original criado por Richard Runyan em 1973, que adotou as cores roxa e laranja. Um detalhe interessante do logotipo da marca: existe uma seta camuflada entre as letras “E” e “X”. Segundo as palavras do criador deste logotipo, Lindon Leader, a seta criava na composição geral um sentido de precisão e rapidez, adjetivos estes que caracterizam muito bem a missão da empresa. Em 2000, com a criação de diversas divisões de serviços, a empresa adotou um novo logotipo corporativo, nas cores roxa e cinza, com a palavra Corporation escrita abaixo. Em 2006, uma pequena modificação: a cor roxa de FED é substituída por um azul mais escuro.


Os slogans 
We Live To Deliver. (2009) 
We Understand. (2009) 
Closer Than You Think. (2006) 
Relax, it’s FedEx. (2004-2008) 
Don’t worry. There’s a FedEx for that. (2002-2003) 
This is a job for FedEx. (2001-2002) 
Be Absolutely Sure. (1998-2000) 
It’s the way the world works. (1996-1998) 
Absolutely, Positively Anytime. (1995) 
The world on time. (1994) 
Our Most Important Package is Yours. (1991-1994) 
It’s not just a package, it’s your business. (1987-1988) 
When it absolutely, positively has to be there overnight. (1982) 
Fast Talker. (1982) 
When it absolutely, positively has to be there overnight. (1978-1993)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1 de agosto de 1971 
● Fundador: Frederick W. Smith 
● Sede mundial: Memphis, Tennessee, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: FedEx Corporation 
● Capital aberto: Sim (1978) 
● Chairman & CEO: Frederick W. Smith 
● Presidente: David Bronczek (FedEx Express) 
● Faturamento: US$ 45.5 bilhões (2013-2014) 
● Lucro: US$ 2.09 bilhões (2013-2014) 
● Valor de mercado: US$ 43.8 bilhões (outubro/2014) 
● Valor da marca: US$ 4.414 bilhões (2014) 
● Lojas: 1.900 (FedEx Office) 
● Frota: 656 (aviões) e 100.000 (veículos) 
● Presença global: 220 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 300.000 
● Segmento: Logística 
● Principais produtos: Transportes de pacotes e documentos, serviços e sistemas de logística 
● Concorrentes diretos: UPS, DHL, TNT Express e Correios (Brasil) 
● Slogan: The world on time. 
● Website: www.fedex.com.br 

O valor 
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca FedEx está avaliada em US$ 4.414 bilhões, ocupando a posição de número 92 no ranking das marcas mais valiosas do mundo. A empresa também ocupa a posição de número 64 no ranking da revista FORTUNE 500 de 2014 (empresas de maior faturamento no mercado americano). 

A marca no mundo 
A empresa, que oferece uma ampla gama de serviços de transporte, comércio eletrônico e entregas, apresenta números gigantescos: 650 operações aéreas em mais de 220 países e territórios; 46 centros de atendimento que recebem mais de 500.000 chamadas diariamente; 700 centros de serviços internacionais; 1.900 centros de impressão FedEx Office; 6.300 centros autorizados de envio FedEx e 38.000 caixas de coleta (incluindo 4.975 agências de correios nos Estados Unidos). A empresa, que fatura mais de US$ 45 bilhões anualmente, emprega mais de 300.000 pessoas, incluindo 65.000 couriers (entregadores), que entregam em média mais de 10.5 milhões de pacotes por dia. Sua frota de veículos motorizados (carros, vans, motos e caminhões equipados com GPS e softwares altamente modernos) é superior a 100.000 e de aeronaves é de 656, que servem 375 aeroportos no mundo inteiro. Além da sede mundial, localizada em Memphis, a empresa possui sedes operacionais em Hong Kong, Toronto, Bruxelas e Miami. 

Você sabia? 
No dia 2 de dezembro de 2013, os funcionários da FedEx tiveram o dia de maior movimento da história da empresa, quando seus funcionários saíram às ruas para entregar 22 milhões de encomendas em todo o mundo. 
Somente os couriers (entregadores) da empresa caminham aproximadamente 3 milhões de milhas por dia, ou mais de 100 voltas ao redor da terra. Num período de 24 horas, seus aviões voam meio milhão de milhas. Esses aviões somados podem transportar mais de 26.5 milhões de libras de carga diariamente. 
O primeiro avião da FedEx foi batizado com o nome de Wendy, em homenagem a filha do fundador da empresa. Hoje em dia cada avião da empresa é batizado com o nome de filhos de funcionários. 
A força da marca FedEx é tamanha que desde 2001 ela está entre as 20 mais admiradas empresa do mundo segundo a revista Fortune. Em 2004 a FedEx ficou em oitavo lugar nesse ranking. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro, Época Negócios e Exame), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 13/10/2014

2 comentários:

Caroline M. Andrade disse...

Parabéns ao Blog! Existe nesse site um ótimo trabalho e pesquisa! Me ajudou muito :)

Sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.