22.9.06

PHILCO

Falar da PHILCO é falar de mais de um século de história ao redor do mundo do rádio, da televisão e dos aparelhos de som. Durante mais de um século a PHILCO teve um completo portfólio de produtos com tecnologia, qualidade e design sem igual que entreteve milhões de pessoas ao redor do mundo. Mas hoje em dia os tempos são outros, a PHILCO já não é mais a mesma e o tradicional slogan da marca podia ser redefinido para “Tinha coisas que só a Philco fazia pra você”.
-
A história
A história começou em 1892 na cidade americana da Filadélfia quando Frank Marr e Thomas Spencer fundaram a Spencer Company, uma empresa produtora de lâmpadas de carbono. Ainda este mesmo ano a empresa trocou seu nome para Helios Eletric Company. Depois de 14 anos, essa empresa passou a produzir baterias para automóveis e rádios, mudando seu nome para Philadelphia Storage Battery Company, de onde se originou o nome PHILCO. O rádio não seria o mesmo se não fosse a PHILCO. O primeiro rádio produzido pela empresa foi introduzido no mercado americano em 1928, e, em apenas um ano, a produção já atingia 96 mil unidades. Em 1934, a empresa desembarcou no Brasil apresentando o famoso Rádio Capelinha.
-
-
Em 1948, se instalou na cidade do Rio de Janeiro e, no mesmo ano, já fabrica os primeiros rádios totalmente nacionais. Um ano depois, 1.300 rádios eram fabricados mensalmente. Rapidamente demonstrou sua vocação para fabricar produtos com alta durabilidade que conquistaram a confiança de milhões de brasileiros. A história da marca também se confunde com a história da televisão brasileira. Já em 1950, ano que surgiu a primeira emissora do país, a PHILCO fabricou 1.136 televisores. Um recorde para a época. Em 1961, passou a fazer parte da Ford Motor Company.
-
-
Na década de 70, conhecida como Philco-Ford, a empresa produzia televisores, rádios e toca-fitas (que equipavam automóveis da Ford brasileira e norte-americana) de última geração. Avanços tecnológicos sempre foram o DNA da marca PHILCO. Em 1978, assinou contrato de colaboração técnica com a japonesa Hitachi, uma das maiores referências mundiais em eletrônicos, passando a produzir equipamentos sofisticados tais como vídeo câmeras e vídeo cassetes que saíam de suas linhas de montagem com o nome Philco-Hitachi. Além de assistência tecnológica e informações sobre modelos, isso possibilitou um intercâmbio dos engenheiros da empresa com a Hitachi para debates técnicos.
-
-
Grandes transformações trazem grandes lançamentos. A PHILCO lançou o primeiro televisor com controle remoto sem fio, foi a primeira empresa na América Latina a produzir integralmente transistores de silício, colocou no mercado o primeiro televisor transistorizado, o primeiro televisor colorido portátil e o primeiro em cores totalmente automático. Em 1989, uma notícia causou grande repercussão nacional e internacional: o controle acionário da PHILCO no Brasil foi transferido para o Grupo ITAÚ. Os anos 90 refletiram o compromisso marca com a qualidade. Em 1993, mais uma vez de forma pioneira a PHILCO se tornou a primeira empresa do setor a conquistar uma certificação da série ISO 9000, que reconhece a qualidade dos sistemas de produção de acordo com as exigências de padrões internacionais.
-
-
No ano seguinte obteve a ISO 9001, a mais completa e importante da série, abrangendo projeto, desenvolvimento, manufatura, testes, comercialização e assistência técnica de televisores, videocassetes, componentes magnéticos, placas de circuito impresso e ferramentas. A PHILCO não parou de crescer. Em 1995, conquistou uma nova e importante marca: 15 milhões de televisores produzidos no Brasil. A partir deste momento a empresa, definitivamente, passou a ser uma das empresas líderes no mercado de eletroeletrônicos. No final dos anos 90, a empresa se juntou a um seleto grupo de fabricantes mundiais, lançando sua linha de televisores de Plasma e LCD.
-
-
Depois de perder enorme participação de mercado e afundar em uma grave crise a PHILCO no Brasil foi comprada pela Gradiente em 2005, formando assim a maior empresa brasileira de produtos eletrônicos. Em uma tentativa de revitalizar a marca PHILCO, a empresa anunciou, no ano seguinte, o lançamento de 30 novos produtos, tendo a intenção de reforçar o posicionamento da marca e ampliar seu portfólio nos segmentos de TV, portáteis, DVD e home theater. Porém, a compra da marca PHILCO afeta o equilibrio financeiro da Gradiente, já profundamente abalada em suas estruturas com a forte concorrência das empresas de capital coreano (LG e Samsung). Como resultado, a Gradiente é forçada a entrar com um pedido de recuperação judicial e a marca PHILCO é colocada a venda pouco tempo depois.
-
-
Em 2007, sem compradores para a marca, a Gradiente acaba licenciando-a por um período de 10 anos para Britânia Eletrodomésticos, empresa familiar de capital fechado, fundada em 1956, pelo valor aproximado de R$ 22 milhões. Com uma estratégia baseada na produção terceirizada junto a fabricantes chineses, a nova proprietária da PHILCO conseguiu expandir a linha de produtos da marca também para fogões cooktop, microondas e notebooks (introduzidos no final de 2008), em um esforço para recolocar a marca PHILCO no coração dos brasileiros.
-
-
A linha do tempo
1928
Lançamento de seu primeiro rádio.
1930
Lançamento de rádios para automóveis.
1938
Lançamento de uma linha de ar-condicionado.
1939
Lançamento de refrigeradores.
1946
Lançamento do freezer doméstico.
1947
Lançamento de sua primeira televisão.
1954
Lançamento de lavadoras e secadoras de roupa.
1957
Lançamento da famosa televisão PHILCO PREDICTA, com designer inovador, em preto e branco e telas de 17 ou 21 polegadas.
-
-
Uma marca muitos proprietários
A marca PHILCO possui inúmeros proprietários no mundo, dependendo dos países em que atua, assim como diferentes logotipos e tendo seu nome estampado em uma diversificada linha de produtos:
Brasil (propriedade da Gradiente, licenciada para a Britânia Eletrodomésticos)
Estados Unidos (propriedade da Philips, licenciada para a Funai Corporation): comercializa conversores digitais para TV.
Itália (propriedade do Merloni Group): comercializa uma linha de eletrodomésticos
Argentina (propriedade de um grupo de investidores): comercializa refrigeradores e eletrodomésticos da linha branca, além de TV de LCD, equipamentos de áudio e ar-condicionado.
-
-
Campanhas que fizeram história
Um verdadeiro clássico da publicidade brasileira. É assim que pode ser definido o antológico comercial denominado “Formiguinhas”, criado pela agência F/Nazca de São Paulo para a nova linha de som Applause da PHILCO em 1995. O comercial que virou referência da publicidade brasileira foi também o pioneiro em utilizar animais virtuais, criados em computação gráfica. O filme utilizava uma aventura visual cheia de humor para mostrar toda a potência da nova linha de som. Impulsionadas pelo som retumbante de alto-falantes, formiguinhas voavam de um lado para o outro. No final o locutor diz a frase “Isso não é um som, é um tapa na orelha“. Fora as inúmeras premiações, como o Leão de Ouro no Festival de Cannes, o filme teve também grande repercussão na sociedade. Liderou por um tempo ranking de “recall”, incomodou protetores dos direitos dos animais e até motivou trabalhos acadêmicos. Para assistir ao comercial clique no ícone abaixo.
-

-
O sucesso foi tanto que no ano seguinte a campanha ganhou uma continuação através de uma linha de som ainda mais potente, onde as formiguinhas, desta vez munidas com capacetes, eram arremessadas contra a parede. Clique no ícone abaixo para assistir ao filme.
-

-
A evolução visual no Brasil
A troca constante de proprietários da marca no Brasil também foi refletida nas inúmeras mudanças na imagem corporativa da PHILCO. Em 2006, logo após a sua compra pela Gradiente, um novo e moderno logotipo foi lançado. Mas, recentemente a marca mudou novamente sua identidade visual com o lançamento de um logotipo prateado, passando uma imagem mais moderna e tecnológica.
-
-
Os slogans
Pensando bem, Philco. (2006)

Tem coisas que só a Philco faz pra você.
(1995)
Famous for quality the world over.
-
-
Dados corporativos
● Origem:
Estados Unidos
● Fundação:
1892
● Fundador: Frank Marr e Thomas Spencer
● Sede brasileiro: Curitiba, Paraná
● Proprietário da marca: Funai Corporation (USA) e Britânia Eletrodomésticos (Brasil)
● Capital aberto: Não
● Presidente: Não encontrado
● Faturamento:
Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: 20 países
● Presença no Brasil:
Sim
● Funcionários: 1.250 (Britânia Eletrodomésticos)
● Segmento:
Eletroeletrônicos
● Principais produtos:
Aparelhos de som, televisores e eletrodomésticos
● Ícones: A linha de som
● Slogan:
Tem coisas que só a Philco faz pra você.
● Website:
www.philco.com.br
-
A marca no mundo
Atualmente a PHILCO possui um mix de aproximadamente 150 produtos que compõem as linhas Áudio e Vídeo, Casa, Climatização, Cozinha, Cuidados Pessoais, Linha Branca e também a Linha de Notebooks.
-
-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).
-
Última atualização em 17/7/2010

10 comentários:

Carlos Magno disse...

Olá,em primeiro lugar, parabéns por nos contar com tantos detalhes a história da Philco no Brasil. Sou fã de carteirinha dessa empresa, que só faz coisas boas. É verdade que a Gradiente desistiu da Philco e a vendeu para um grupo de chineses? Se isso for verdade, corremos o risco de ver nossa grande marca ir para o limbo, e mais ainda, sendo mau falada, por produzir produtos de segunda??
Um forte abraço.

Magno.

Anônimo disse...

Posso estar enganado, magno, mas, pelo que me consta, a Philco foi vendida para a empresa Britânia, de Curitiba.

Anônimo disse...

Ola,
tambem sou fã da philco. possuo um aparelho de televisao da marca philco hitachi e gostaria de saber se ainda encontra a caixa desta televisa.

sds,


Roque Cerqueira

Daphne disse...

Adquiri um DVD-karaokê Philco, que tem ótimo som e tudo mais. Só faltou um detalhe: não veio nem um dvd de karaokê e não sei como adquiri-los. Alguém pode me informar?

Anônimo disse...

Toda a história e a nostalgia de todo esse tempo dos rádios e eletroeletrônicos não haveria sem a PHILCO.Realmente é o nome mais lembrado de todos os tempos!

Anônimo disse...

Realmente, PHILCO é o nome mais lembrado e falado de todos os tempos!

Anônimo disse...

Quando que tu vai botar os dados corporativos da Philco?

Luciano disse...

Estranho que mesmo sendo administrada pelo Itaú, foi tornando-se menos competitiva, até a venda para a Gradiente e depois para a Britânia, esta última praticamente revitalizando a marca.

Um abraço,

Guilherme Otávio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anderson Alexandre disse...

Pois é, estou pensando em comprar uma tv e um home theater novos. Agora a pergunta: A Philco atualmente, neste processo todo, está trabalhando com componentes de primeira ou segunda qualidade?