15.8.06

OSCAR MAYER

Experimente pedir um cachorro quente em qualquer parte dos Estados Unidos. Dificilmente você não encontrará dentro do pão uma salsicha da OSCAR MAYER, marca que virou sinônimo de uma categoria, se transformando em um verdadeiro ícone americano.

A história
Tudo começou no ano de 1883 com o imigrante alemão Oscar Ferdinand Mayer e seu irmão Gottfried (um legítimo “wurstmacher” ou mestre na arte de fazer salsichas), que haviam aprendido o ofício trabalhando em açougues da cidade de Detroit, e resolveram passar a fabricar e vender suas próprias salsichas alemãs, em um pequeno estabelecimento localizado na vizinhança germânica da cidade de Chicago, estado americano de Illinois. Desde o início, a especialidade da pequena empresa eram as salsichas “Old World” e o presunto “Westphalian”, mais tarde vieram os bacons e as lingüiças. Os produtos fizeram um enorme sucesso e os irmãos Mayer assistiram seu pequeno negócio crescer, introduzindo idéias criativas que revolucionaram a indústria alimentícia americana. O tino comercial dos irmãos ficou bem claro quando devido à alta demanda por seus produtos, em 1900 eles começaram a entregar encomendas em carroças puxadas a cavalo nas casas dos fregueses. Era o começo do sistema de entrega à domicílio. Poucos anos depois, em 1904, os irmãos começaram a comercializar seus produtos com um nome (inicialmente com a marca Edelweiss) devido às imitações por parte de seus concorrentes.


No ano de 1906, o serviço de inspeção alimentício (conhecido na época como Food Safety Inspection Service), aprovou os produtos OSCAR MAYER, fazendo com que a marca ganhasse ainda mais credibilidade perante seus consumidores. Em 1919, a empresa passou a se chamar oficialmente Oscar Mayer & Co. Foi nesta época que a empresa teve uma expansão significativa quando adquiriu uma planta de processamento, em Madison, estado de Wisconsin. Na década de 20, a marca apresentou muitas novidades que mudariam os hábitos de consumo alimentício do consumidor americano: introduziu, em 1924, o bacon em pedaços (fatias), que passou a ser vendido, envolto em papel celofane; para distinguir suas salsichas das marcas concorrentes, em 1929, começou a embalá-las em papel amarelo com o nome OSCAR MAYER (utilizado oficialmente pela primeira vez) e o selo de aprovação do serviço de inspeção alimentício; além do revolucionário método de empacotamento de produtos em pedaços a vácuo, que seria criado trinta anos mais tarde.


Outra grande novidade ocorrida foi a inauguração, em 1941 na cidade de Madison do centro de pesquisa, que tinha como objetivo o desenvolvimento de novas embalagens e métodos de empacotamento. A higiene e conservação dos alimentos nas embalagens parecia ser uma obsessão para a empresa, tanto é que, em 1944, os produtos passaram a serem embrulhados com o papel amarelo mecanicamente, ou seja, sem nenhum contato humano. Nos anos seguintes seus produtos conquistaram ainda mais credibilidade no mercado em virtude da introdução de algumas medidas importantes: as lingüiças passaram a serem empacotadas a vácuo (1950) e o pioneirismo em colocar data de validade nas embalagens dos produtos feitos a base de carne (1971). Além disso, Oscar, que ficou conhecido como “O Rei da Salsicha”, foi pioneiro na arte de prolongar a vida útil da carne industrializada. Fato que abriu o mercado externo para os produtos da empresa.


Sua internacionalização teve início em 1972, quando a empresa adquiriu a Prima Meat Packers de Tóquio, com a finalidade de introduzir seus produtos no Japão. Era o começo de uma grande escalada internacional. Por quase um século a OSCAR MAYER permaneceu como uma empresa independente controlada pelos descendentes dos irmãos Mayer. Somente em 1981 os acionistas da empresa resolveram vender a OSCAR MAYER para a General Foods Corporation, que tinha condições de estimular ainda mais a fábrica, as vendas e o negócio em geral. Esta década foi marcada por inúmeros lançamentos como a LUNCHABLES, uma conveniente linha de refeições prontas para o consumo, voltada para o público infantil, que incluía oito diferentes combinações entre carne, queijo, pizzas, nachos, tacos e bolachas, introduzida no mercado em 1988. No ano seguinte a empresa foi adquirida pela gigante Kraft Foods.


Utilizando-se da enorme infra-estrutura, e principalmente do poderio financeiro de sua nova proprietária, a OSCAR MAYER, ampliou rapidamente sua linha de produtos, iniciando em 1990 com o lançamento da salsicha com menos gordura (reduced-fat); e em 2003 com a introdução da linha OSCAR MAYER DELI FRESH MEATS, composta por frios, como peito de peru, presunto, salame e rosbife, embalados com três opções de corte (fatias grossa, finas e muito finas). Recentemente a marca lançou no mercado uma deliciosa linha de sanduíches prontos, disponível em várias combinações de recheio.


O ícone
Em 1936, com o objetivo de divulgar a marca OSCAR MAYER pelos Estados Unidos, foi lançado o OSCAR MAYER WIENERMOBILE (algo como Carro-Salsicha), um automóvel contendo a carroceria em forma da famosa salsicha da marca e pintado nas tradicionais cores da OSCAR MAYER. A idéia de sua concepção foi de Karl G. Mayer, sobrinho do fundador da empresa. O automóvel custou US$ 5 mil e logo era visto rodando pelas ruas da cidade de Chicago divulgando as salsichas alemãs vendidas pela OSCAR MAYER. Entre 1950 e 1954 mais cinco novos veículos foram construídos. O automóvel se tornou um ícone da marca, aparecendo inclusive em filmes de cinemas, ganhou réplicas em miniaturas, vendidas ao público, e passou a ser reconhecido em todo país, participando de eventos promocionais, feiras, atividades escolares e datas comemorativas importantes. Atualmente, com uma frota composta por oito automóveis, cada Wienermobile roda aproximadamente mil milhas por semana, ou 50.000 milhas por ano. Os motoristas destes veículos são carinhosamente chamados de Hotdoggers.


A comunicação
A marca OSCAR MAYER investiu desde cedo na comunicação: em 1917 já veiculava seu primeiro anúncio impresso. Anos depois, em 1950, patrocinou seu primeiro show televisivo. Mas foi em 1963 que a OSCAR MAYER se tornou extremamente popular com o lançamento do jingle “The Oscar Mayer Wiener Jingle”, escrito por Richard Trantlage e cantado por Philip Bova, exaustivamente veiculado nas rádios americanas. Rapidamente o jingle se transformou num dos maiores sucessos na história da publicidade americana.

Oh, I wish I were an Oscar Mayer wiener
That is what I truly want to be
‘Cause if I were an Oscar Mayer wiener
Everyone would be in love with me.


Devido ao enorme sucesso da primeira versão, uma segunda, mais completa, foi lançada pouco depois, em 1965.

Oh, I’d love to be an Oscar Mayer wiener.
That is what I'd truly like to be.
‘Cause if I were an Oscar Mayer wiener,
Everyone would be in love with me.
Oh, I’m glad I’m not an Oscar Mayer wiener.
That is what I’d never want to be.
Cause if I were an Oscar Mayer wiener.
There would soon be nothing left of me!


A evolução visual
O tradicional logotipo da marca passou por uma pequena alteração em 2010, quando foi levemente afinado.


Os slogans
It doesn’t get better than this. (2010)
For the love of lunch. (2008)

You can count on Oscar.
(2006)
Nutrition disguised as fun. (2004)
You’re in control. (2004, Oscar Mayer Lunchables)


Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Fundação: 1883
● Fundador: Oscar F. Mayer
● Sede mundial: Madison, Wisconsin
● Proprietário da marca: Kraft Foods Inc.
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● Chairman & CEO: Irene Rosenfeld (Kraft Foods)
● Faturamento: US$ 2.5 bilhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: 80 países
● Presença no Brasil: Não
● Funcionários: 6.000
● Segmento: Alimentos
● Principais produtos:
Hambúrgueres, salsichas, lingüiças e frios
● Ícones: O veículo Wienermobile
● Slogan: It doesn’t get better than this.
● Website: www.oscarmayer.com

A marca no mundo
A marca OSCAR MAYER, que pertence atualmente a empresa Kraft Foods, produz uma completa linha de alimentos, incluindo salsichas, lingüiças, presuntos, bacon, hambúrgueres, peito de peru, lanches prontos e carnes industrializadas, que são vendidos em mais de 80 países ao redor do mundo, tendo na América do Norte e na Europa seus maiores mercados.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 29/8/2011

Um comentário:

Alessander disse...

gostaria de saber onde comprar as salsichas da Oscar Mayer, aqui no estado de São Paulo.