20.6.06

VALISÈRE


Há mais de sete décadas as sensuais e sofisticadas lingeries da VALISERE despertam e aguçam o imaginário das mulheres e a fantasia dos homens brasileiros, com peças íntimas de alta qualidade, que aliam forma perfeita, moda e conforto. Com isso, a tradicional VALISERE marca presença em todos os momentos da vida de suas consumidoras, dos mais básicos aos mais românticos e sensuais, com muito glamour.

A história
A história teve início em 1913 na França quando os filhos de Madame Auguste Perrin, que possuía uma tradicional empresa de luvas femininas, resolveram ingressar no segmento de roupas íntimas criando a marca VALISÈRE. Aparentemente o nome escolhido para a nova marca foi inspirada na cidade em que a empresa estava sediada: Val d’Isère, uma pequena cidade localizada no Vale de Isère. No início da década de 30, a empresa iniciou sua expansão internacional com a instalação de subsidiárias em alguns países, como por exemplo, o Marrocos. E foi neste momento que a história começou no Brasil, quando em 1934 o Grupo Rhodia adquiriu os direitos de comercialização da marca francesa para lançá-la no país. Inicialmente com apenas 20 funcionários a marca produziu aproximadamente 20 mil peças íntimas femininas (calcinhas e sutiãs) em seu primeiro ano de funcionamento.


Nas décadas seguintes, além de assinar licenças em vários países da Europa, a marca se consolidou no mercado brasileiro e passou a fazer parte do dia a dia de milhões de mulheres, que a cada ano aprovavam as inovações que a VALISÈRE trazia para o mercado. Neste período, a VALISÈRE expandiu sua linha de produtos: Lingerie Noite (camisolas, pijamas, baby-dolls e saídas de banho), Lingerie Dia (calcinhas, sutiãs, biquíni, tangas, anáguas, combinações e modeladores) e a Linha Praia (maiôs). Um dos produtos de maior sucesso deste período foi a famosa Camisa Volta ao Mundo (recebeu este nome por sua durabilidade). Em 1984, a marca, por decisão estratégica do Grupo Rhodia, optou pela desativação das linhas de Lingerie Noite e Praia, concentrando-se apenas na Linha Dia.


Em 1986 foi adquirida pelo Grupo Rosset, fundado em 1939 e importante fabricante de tecidos de malharia com Lycra da América do Sul e com ampla tradição no fornecimento de matérias primas para as principais confecções de moda do Brasil. Com esta associação, a marca VALISÈRE passou a ditar moda no mercado de lingerie, trabalhando com maquinário e materiais da Rosset quase sempre exclusivos, e captando as tendências nos grandes centros internacionais, adaptando-as para o mercado brasileiro. Este foi um período de rejuvenescimento da marca, que passou a direcionar seus produtos para um público mais jovem, criando campanhas publicitárias que se tornariam inesquecíveis.


A partir desta década, a tecnologia de ponta se tornou uma preocupação constante na pauta da empresa. A VALISÈRE aplicou aproximadamente US$ 30 milhões para ampliar sua capacidade física, instalar novos maquinários e equipar uma unidade exclusiva para aviamentos. Isso a tornou auto-suficiente no fornecimento de matéria-prima para acabamento como rendas e elásticos. Com a agilidade de produzir os componentes de seus produtos e contar ainda com estamparia e tinturaria em outras unidades, a VALISÈRE lançou no mercado mais de 300 novos produtos por ano. Em 1991, a empresa Triumph International adquiriu a marca VALISÈRE na França e iniciou um processo de rejuvenescimento da marca, direcionando-a para um público mais exclusivo e sofisticado.


No Brasil, seja pela beleza e sofisticação assim como nos benefícios de seus produtos, nos serviços prestados à consumidora, na ampla divulgação na mídia, reforçam a história da marca como aliada da mulher, especialmente por lançamentos revolucionários, como por exemplo, o sutiã Double Effect (popularmente conhecido como sutiã “maravilha”, por aumentar o tamanho de seios), em 1993; a calcinha Control Top (1995); o Water Bra (1999); e a lingerie Zero Costura (2002). Na virada do século, a VALISÈRE apostou em mais um investimento de peso: A nova marca StileV, lingeries onde o conforto, moda e tecnologia andam juntas num só produto. Nesse ponto o conhecimento do grupo Rosset fazia a diferença através de tecidos de última geração com fibras e fios inovadores, acabamentos antenados com os desejos das consumidoras e uma equipe de estilistas no timing das tendências.


Recentemente, em 2010, ocorreu mais um marco na história da VALISÈRE: novamente com altos investimentos em pesquisas e desenvolvimento, a marca ganhou ainda mais força ao adotar um novo posicionamento, lançar uma linha de produtos ainda mais completa, atendendo assim a todos os segmentos de mercado e modernizar seu logotipo, onde VALISERE passou a ser escrita sem acento. Além disso, o lançamento de linha home foi um passo fundamental para atingir as agressivas metas de crescimento: a abertura das lojas próprias da marca. Em menos de 1 ano já eram 20 lojas abertas em todo o Brasil. A mais recente novidade da marca é a coleção sustentável, batizada de Serena, que possui peças (calcinhas biquíni, tanga, sutiãs com bojo e no modelo triangular, além de shorts e tops) feitas com fibra de celulose Lenzing Modal®, extraída da faia, árvore de florestas renováveis que dispensa em seu cultivo sistemas de irrigação, dependendo somente das chuvas. Na cartela de cores, uma grande novidade: uma nova cor arroxeada, chamada Obsession, justamente recomendada para peles morenas e negras.


O novo posicionamento
Em 2010, com mais de 75 anos de Brasil, a VALISERE resolveu apostar na reformulação de suas linhas e na abertura de lojas monomarcas para voltar ao imaginário feminino. Afinal, o primeiro sutiã pode ser inesquecível. Mas são os seguintes que fazem a moda seguir adiante. E foi por conta disso que a marca decidiu renovar completamente sua imagem. Com a concorrência acirrada no segmento de moda íntima, a VALISERE foi perdendo espaço no guarda-roupa das mulheres. Deixou de brilhar como marca de desejo, como acontecia na década de 80. E para voltar a fazer parte da cesta-básica da mulher contemporânea das classes A e B, a empresa começou investindo em uma megaoperação para revigorar a marca.


Tudo começou com a realização de uma pesquisa sobre o que significa VALISERE para seu público-alvo. Com os dados em mãos, que apontaram apontou, por exemplo, que a marca era sinônimo de segurança para as mais jovens, e de qualidade para mulheres acima dos 30, a VALISERE modernizou sua logomarca, mexeu no estilo de seus produtos (incluindo o lançamento de uma coleção para adolescentes seguindo as tendências da moda) e contratou a estonteante modelo inglesa Kate Moss para ser sua garota-propaganda – e ajudar a trazer mais glamour à grife. As fotos, feitas em Londres pelo fotógrafo brasileiro Gui Paganini, foram, de longe, o ensaio mais ousado da marca. Além disso, tendo como premissa valorizar a feminilidade e as mulheres que estão confortáveis com este seu papel de ser mulher, a nova comunicação da marca trazia como conceito: “Você logo vê que é Valisere”. Todo esse processo culminou com a abertura, no início de setembro, de uma loja-conceito na badalada Oscar Freire, centro do comércio de luxo de São Paulo. Trata-se do primeiro investimento em varejo da empresa, que, até então, era encontrada somente em pontos de venda multimarcas. A ideia era replicar o modelo que já deu certo para marcas internacionais, como a americana Victoria’s Secret, com uma butique com autoatendimento e uma gama completa de produtos ao alcance das mãos.


O espaço de 240 metros quadrados abrigava muitas atrações para quem buscava algo mais do que lindas e sofisticadas lingeries. Oferecia às suas consumidoras produtos diversos, como perfumes e hidratantes, além de novas linhas de produtos, como a de homewear (roupas confortáveis para ficar em casa). Além disso, as tradicionais roupas íntimas foram dividas em quatro linhas: básica (com peças fáceis de usar no dia a dia), teen (com peças mais despojadas), romântica (com peças mais sofisticadas) e sensual (com peças mais ousadas), cada uma com suas próprias características, do material ao design.


Campanhas que fizeram história
Em 1987, a marca VALISÈRE entraria para a história da publicidade brasileira através da campanha “O primeiro sutiã a gente nunca esquece”, criada por Washington Olivetto e que mostrava o fascínio de uma adolescente, interpretada por Patrícia Luchesi, ao usar seu primeiro sutiã e a sua timidez em ser notada como mulher. O comercial (que pode ser assistido clicando no ícone abaixo), criado para rejuvenescer a imagem da marca e atrair consumidoras adolescentes, figura, há mais de duas décadas, na lista dos filmes mais premiados e citados no meio publicitário e pelo grande público.

 

Essa importância é ainda mais explícita ao fazer uma simples pesquisa no Google para perceber a força desse bordão. São nada menos que 15.500 mil citações distribuídas por sites sobre propaganda, reportagens, blogs, crônicas, chats de bate-papo e até mesmo artigos acadêmicos. Com o êxito da campanha, a marca aumentou gradativamente seus investimentos para comunicação e hoje destina milhões de reais para ações de marketing.


No entanto, outras ações anteriores da marca também foram bastante conhecidas, como aquela encenada pelo controvertido estilista Clodovil Hernandes que levava a assinatura “Se eu fosse você só usava Valisère”.


A evolução visual
Em 2010 a marca resolveu repaginar totalmente sua identidade visual. O novo logotipo ganhou um visual mais moderno, com mudanças em sua grafia (agora sem o acento), fonte, cor e ícone. O tradicional “trevinho” da marca também foi remodelado com o objetivo de mostrar uma VALISERE mais feminina.


Os slogans
Você logo vê que é Valisère. (2010)
O primeiro Valisère a gente nunca esquece. (1987)
Se eu fosse você só usava Valisère. (1987)


Dados corporativos
● Origem: França
● Lançamento: 1913 (França) e 1934 (Brasil)
● Criador: Paul e Férréol Perrin
● Sede no Brasil: São Paulo
● Proprietário da marca: Grupo Rosset (Brasil) e Triumph International (mundo)
● Capital aberto: Não
● Presidente: Ivo Rosset (Brasil)
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Lojas: + 31
● Presença global: 30 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 2.500
● Segmento: Moda íntima
● Principais produtos: Calcinhas, sutiãs e espartilhos
● Concorrentes diretos: Hope e Duloren
● Ícones: O comercial do primeiro sutiã e o trevinho de seu logotipo
● Slogan: Você logo vê que é Valisère.
● Website: www.valisere.com.br

A marca no mundo
Atualmente a VALISERE, que pertence no Brasil ao Grupo Rossett, maior empresa têxtil da América Latina na área de tecidos com Lycra, é responsável pela fabricação de 1.5 milhões de peças íntimas por mês, pela geração de 2.500 empregos e manutenção de um parque industrial composto de 4 fábricas. Além disso, a marca possui mais de 30 lojas próprias espalhadas pelo território nacional. Já no mundo, a marca é comercializada em quase 30 países.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame e Época Negócios), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 10/7/2012

Nenhum comentário: