29.5.06

POLAROID


Fundada a mais de 75 anos, a POLAROID construiu seu negócio em cima de constante inovação baseada na sua tecnologia de fotografia instantânea que explorava o conceito de “gratificação imediata”. Mas os tempos mudaram e a POLAROID teve que se reinventar para sobreviver à modernidade e as mudanças de hábitos dos consumidores, passando de uma empresa de materiais fotográficos para uma produtora de equipamentos eletrônicos baseados no design atrativo e na funcionalidade. 

A história 
A POLAROID CORPORATION foi fundada em 1937 na cidade de Cambridge, estado do Massachusetts, pelo físico americano Edwin Herbert Land, um estudante da badalada universidade de Harvard que desistiu do curso alguns meses antes de sua graduação, e começou a manufaturar produtos com tecnologia polarizada, como por exemplo, lentes para microscópios, máscaras de mergulho, óculos para pilotos de caça e binóculos. A história da empresa começou a mudar em 1943 quando o físico estava de férias tirando algumas fotografias de sua filha de apenas três anos. Uma simples pergunta feita pela pequenina mudaria os rumos da empresa: “Porque é que não podemos ver estas fotos agora?”. Ele então percebeu que aquele era o mesmo desejo de muitos fotógrafos amadores. Desse modo, em 1948, ele criou a máquina POLAROID, chamada de Model 95 Land, capaz de produzir fotos instantâneas, sem o negativo sair do aparelho, em apenas 60 segundos. Como isso era possível? Simples, o negativo era revelado com produtos químicos que transportavam sais de prata para uma folha de papel dez segundos depois de bater a fotografia.


No dia 26 de novembro de 1948 as máquinas começaram a ser vendidas, ao preço de US$ 89.50, na loja de departamento Jordan Marshall, atual Macy’s. A nova máquina foi lançada no mercado americano baseado em três virtudes: custava pouco, era rápida, simples de manejar e revelava instantaneamente fotografias, sem a necessidade de enviar filmes a um laboratório. Em busca de propaganda para seu novo produto, Land aproximou-se do mais puro artista de câmera do país, o paisagista Ansel Adams, mestre do preto e branco contrastado no olho, que já era consultor de sua empresa. Radicalmente avesso a flashes e apetrechos capazes de tornar uma fotografia artificial, Adams era o menos indicado dos fotógrafos americanos para operar uma POLAROID. Mas em 1955 ele aceitou a oferta, rumou para o norte da Califórnia e voltou com uma foto da exuberante paisagem do Parque Nacional de Yosemite que nada ficava a dever em beleza e pureza às que fizera com uma câmera “normal”.


Ao experimentar a POLAROID LAND FILM TYPE 42, Adams mudou para sempre a história da fotografia. Ou melhor, da arte fotográfica. Era a publicidade que a nova máquina precisava para se popularizar pelo país. Já em 1956 a empresa havia vendido mais de um milhão de câmeras, que eram distribuídas em 45 países ao redor do mundo. Em 1959 foram inauguradas suas primeiras subsidiárias internacionais na Alemanha e Canadá. Em 1963 a empresa introduziu no mercado a POLAROID automática, uma máquina mais moderna que a original. Outro lançamento da empresa ajudou a popularizar ainda mais a máquina POLAROID: a comercialização do filme colorido, chamado de Polacolour. Ainda nesta década, a POLAROID chegou a ser incluída na lista das 50 mais importantes empresas dos Estados Unidos. Nada parecia ameaçar a sua supremacia. Ledo engano, como veremos mais a frente.


Na década de 1970 a empresa lançou inúmeros produtos com tecnologia avançada para os mais diversos segmentos fotográficos. Nesta época, o sonho de muitos turistas era ter uma câmera fotográfica POLAROID, a fim de tirar fotos instantâneas com os amigos ou de belas paisagens. O sucesso era tanto que a máquina e seu fundador foram capa da tradicional revista Time. Nos anos seguintes a empresa começou a enfrentar dificuldade, especialmente pela letargia, a pesada concorrência e principalmente com a popularização gradual das câmeras digitais. Todos os esforços da empresa na década de 1990, quando lançou inúmeros produtos no mercado, mostrando uma mudança de foco para tentar combater a era digital no segmento fotográfico, não foram suficientes para superar uma grave crise financeira, que chegou ao seu ponto máximo em 2001, quando pediu concordata para tentar se recuperar dos enormes prejuízos, resultado de uma gigantesca dívida de US$ 948.4 milhões e de uma profunda letargia na renovação de sua linha de produtos e negócios. Assim como a Kodak, a POLAROID diversificou ao máximo o uso de seu sistema de revelação, mas finalmente entregou os pontos informando, no dia 9 de fevereiro de 2008, que iria reduzir significativamente sua oferta de produtos analógicos e ao mesmo tempo abraçou fortemente o mundo digital, ingressando neste segmento com o lançamento de TVs LCD, DVD players, GPS, porta-retratos eletrônicos, câmeras digitais e até pequenas impressoras portáteis.


No final de 2009 pediu concordata novamente para proteger e reestruturar os negócios da empresa. Informou que o pedido de proteção judicial deveu-se a eventos da Petters Group Worldwide, que controlava a POLAROID desde 2004. O fundador da Petters estava sob investigação por supostos atos de fraude (ele foi condenado a 50 anos de prisão) que comprometeram a condição financeira da POLAROID e outras entidades pertencentes ao grupo. Com isso, a marca POLAROID, depois de muitas brigas na justiça, passou para as mãos de uma empresa privada. Foi então que a POLAROID passou a ser licenciada para vários segmentos de produtos eletrônicos, como por exemplo, tablets. Em 2010 a empresa firmou parceria com a excêntrica cantora Lady Gaga, que assumiu o posto de diretora criativa da marca, em uma clara intenção de modernizar e atrair jovens consumidores. Gaga desenhou novos modelos de máquinas digitais, lançados comercialmente nas cores preta, azul e vermelha, além de um óculos que permite ao usuário tirar e exibir fotos por meio das suas lentes.


Em 2014, a empresa, em processo de falência há mais de cinco anos, foi comprada por US$ 70 milhões pela tradicional família Pohlad, da cidade de Minnesota. Mais recentemente a empresa anunciou a volta da fabricação de cartuchos para as antigas máquinas POLAROID, além de outras novidades que permitiram aos antigos proprietários tirarem suas câmeras do armário. Além disso, a empresa que outrora ficou conhecida pelas câmeras que imprimiam as fotos no momento do clique, resolveu apostar em novos produtos: câmeras de ação e smartphones. Quadradinhas, pequenas e com o aspecto visual que lembra a marca, as câmeras de ação são simples de operar. Tem apenas um botão. Com um clique nele, se tira uma foto. Com dois, se inicia uma filmagem. Ambos em resolução HD. As pequenas câmeras contam com uma série de acessórios, como cabos e fixadores para capacetes, entre outros itens. Já os smartphones apresentam configuração de alto rendimento. Outro produto lançado recentemente que chamou atenção relembra as raízes da POLAROID. Uma impressora portátil que pode imprimir as fotos tiradas em smartphones, via comunicação bluetooth.


A linha do tempo 
1963 
Lançamento dos filmes coloridos para suas câmeras instantâneas. 
1972 
Lançamento da POLAROID SX-70, uma câmera completamente automática e revolucionária com sistema de fole, que, quando fora de uso, podia ser dobrada e “achatada”, cabendo em qualquer bolso (de casaco). 
1977 
Lançamento da POLAROID ONE-STEP, uma câmera com foco fixo e que bastava apertar um botão para tirar a fotografia. 
1984 
Lançamento dos primeiros aparelhos de videocassete coloridos. 
1986 
Lançamento da câmera POLAROID SPECTRA com um formato de filme maior. 
1991 
Lançamento de uma nova linha de filmadoras, impressoras e scanners. 
1996 
Lançamento da PDC 2000, primeira câmera digital da marca. 
1998 
Lançamento do ColorShot, uma impressora de fotos digitais capaz de imprimir filmes POLAROID de um computador em apenas 30 segundos. 
2001 
Lançamento dos porta-retratos digitais. 
Lançamento de uma câmera digital com MP3. 
2002 
Lançamento do iZone Fortune Film, um filme que mostrava mensagens e brincadeiras enquanto a fotografia estava sendo revelada. 
2003 
Lançamento de uma linha de televisão de LCD e aparelhos de DVD portáteis. 
2007 
Lançamento POLAROID PIXIE, uma linha divertida direcionada para crianças composta de produtos de fácil manuseio e grande durabilidade como câmeras e gravadoras digitais. 
2008 
● Lançamento da PoGo Instant Mobile Printer, uma impressora portátil de fotografias coloridas. 
2009 
Apresentação da PoGo, que combina câmera digital e impressora, e produz fotos de 5cm x 7.6 cm, por meio do aquecimento seletivo de pontos específicos de um papel especialmente tratado. Com o apertar de um botão, os consumidores podem escolher entre as fotos digitais da câmera, ou editá-los e, em menos de 60 segundos, imprimi-las, tudo com um único dispositivo. 
2012 
Lançamento da POLAROID Z2300, uma câmera digital de 10 megapixels que imprime imagens e tem acesso às redes sociais. 
2013 
Lançamento de um tablet voltado para o público infantil. O aparelho tem aplicativos para músicas, fotos e desenhos para estimular a criatividade das crianças. Além disso, possui dispositivos para colisões e quedas e um navegador com configurações de segurança. 
2014 
Lançamento da POLAROID CUBE, uma pequena câmera de ação cuja lente é angular de 120 graus, captura vídeo HD em duas resoluções e também tira fotos de 5 megapixels. A câmera é à prova d’água, vem com memória expansível de até 32GB via cartão micro SD e tem microfone e luz LED. 
Lançamento da POLAROID SOCIALMATIC, uma câmera com visual parecido com o logotipo da rede social Instagram. O equipamento, sonho de consumo dos saudosistas, apresenta um design retrô, câmera de 14 megapixels (e uma frontal de 2 megapixels), tela touchscreen de 4.5 polegadas, sistema Android e conexão WI-FI. Com a máquina o usuário pode compartilhar as fotos nas suas redes sociais preferidas sem necessitar de um smartphone ou computador. 
Lançamento do WinPro 5, primeiro smartphone da marca. 
2015 
Lançamento do POLAROID SELFIE, um smartphone que possui uma câmera de 13 megapixels que pode ser girada tanto para a parte frontal quanto traseira do aparelho. 
Lançamento da POLAROID ZIP INSTANT MOBILE PRINTER, uma mini impressora portátil para smartphones e tablets capaz de imprimir fotos coloridas de através de conexão sem fio. As fotos impressas são coloridas com dimensões de 5 cm x 7.5 cm.


As lojas 
No início de 2013 ocorreu a inauguração, na cidade de Delray Beach, estado da Flórida, da primeira POLAROID FOTOBAR, uma loja onde os clientes podem selecionar suas fotos favoritas em seus telefones ou câmeras digitais, sem o uso de cabos, e transmiti-las às estações de trabalho. A plataforma também permite localizar fotos favoritas e imediatamente enviá-las através de populares plataformas sociais. As fotos podem ser melhoradas nas estações de trabalho usando efeitos de tecnologias como redução de olhos vermelhos brilho, correção e filtros. Os clientes podem escolher entre uma grande variedade de materiais, suportes e opções de enquadramento para as suas obras de arte - que são artesanais e podem ser enviadas para qualquer lugar em apenas alguns dias (a empresa planeja enviar o material em 72 horas após a produção do material). Materiais como lona, metal, acrílico, madeira e bambu podem ser usados como base dessas obras. Para tentar se diferenciar dos estabelecimentos que oferecem impressão de fotos digitais, a POLAROID apostou na nostalgia: tem profissionais entusiastas da fotografia dedicados a guiar os clientes pela experiência da revelação analógica, além de um espaço para aulas de fotografia e eventos, incluindo um estúdio. A loja também vende inúmeras câmeras e acessórios da marca. Hoje existem mais de 10 unidades dessas lojas, localizadas em cidades como Las Vegas, Boca Raton, San Jose, San Francisco e Santa Clara.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. Originalmente vermelho, o logotipo foi modificado e ganhou o tradicional espectro de cores. Após passar por mais uma remodelação, em 1996 a marca apresentou uma nova identidade visual: o tradicional espectro se transformou em um quadrado com nove cores.


Os slogans 
Be Original. Be Polaroid. 
Picture your world...with Polaroid. 
Live for the moment. (1997) 
The fun develops instantly. 
The language, which understands immediately everyone. (1986) 
It’s so simple! (1977) 
Click Instantly.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1937 
● Fundador: Edwin Herbert Land 
● Sede mundial: Minnetonka, Minnesota, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Polaroid Corporation 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Scott Hardy 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 100 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 30 
● Segmento: Equipamentos eletrônicos 
● Principais produtos: Câmeras fotográficas, filmadoras, impressoras, televisores, tablets e smartphones 
● Concorrentes diretos: Sony, Samsung, LG, Olympus, Fujifilm e GoPro 
● Ícones: A câmera fotográfica instantânea 
● Slogan: Be Original. Be Polaroid. 
● Website: www.polaroid.com 

A marca no mundo 
Atualmente a POLAROID oferece uma vasta linha de produtos eletrônicos composta por câmeras digitais, porta-retratos digitais, impressoras portáteis, televisores, tablets e smartphones, entre outros itens, em mais de 100 países ao redor do mundo. A empresa não fabrica sequer um item, apenas licencia e gerencia a marca POLAROID. O que explica seus poucos mais de 30 funcionários. 

Você sabia? 
POLAROID originalmente é o nome de um plástico, patenteado em 1929, que serve para polarizar a luz. É usado em óculos de sol, mostradores de cristal líquido e microscópios. 
Nos bons tempos, a POLAROID atingiu a expressiva marca de 15 fotos tiradas com suas máquinas por segundo ao redor do mundo. 
Décadas atrás a POLAROID ganhou fama e prestígio mundial por sua incrível capacidade de fabricar produtos revolucionários. O sucesso era tamanho que até um dos herdeiros do império Disney, Roy E. Disney, tentou comprá-la “na marra”, através de uma oferta hostil. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 18/3/2015

Um comentário:

leticia disse...

quanto dura em média uma foto polaroid?